Brasília vai sediar campeonato de quadrilhas juninas

0
Quadrilha de festa junina
Roupas de festa junina exploram xadrez, chita, renda e babados – Agência Brasil/Marcello Casal Jr

A capital do Brasil será a capital dos festejos de São João fora de época. Nos dias 2, 3 e 4 de agosto, Brasília vai sediar o Campeonato Brasileiro de Quadrilhas Juninas, também conhecido como Brasileirão de Quadrilhas. Vinte e dois estados, além do Distrito Federal, participarão da 7ª edição do torneio que ocorrerá em Samambaia, uma das regiões administrativas mais populosas do DF.

A expectativa é que até 10 mil pessoas assistam o campeonato. “Brasília é uma referência forte em festa junina. Tem um estilo bem próprio de dançar. É bem caipira, é bem interessante”, atesta Michael Helry da Silva, presidente da Confederação Nacional de Quadrilhas Juninas e Grupos Folclóricos, Conaqj. Segundo ele, a cidade construída por candangos vindos especialmente do Nordeste, “herdou o amor pelos festejos juninos”.

Os dados populacionais não computam, porém, os filhos dos imigrantes que hoje passam a animar as quadrilhas juninas da capital, gente como o professor de educação física Patrese Ricardo da Silva Mendes, filho de cearense, que coordena as quadrilhas Formiga da Roça e Coisas da Roça, ambas da região administrativa de São Sebastião, a 24 km do Plano Piloto.

Falta de lazer

Quadrilha de festa junina
Festejos juninos são opções de lazer para jovens do Distrito Federal – Agência Brasil/Marcello Casal Jr

Formiga da Roça e Coisas da Roça são duas das oito quadrilhas juninas do módulo especial que disputam até 21 de julho o Festival Gonzagão de quadrilhas juninas, que vai escolher os dois grupos da cidade que participarão do Brasileirão de Quadrilhas.

Festa junina
Apresentações de quadrilhas vão de maio a agosto no Distrito Federal – Agência Brasil/Marcello Casal Jr
A produção das quadrilhas no DF mobiliza 5 mil brincantes anualmente em cerca de 50 quadrilhas, e criam ocupação e renda para cerca de 80 mil pessoas que se mobilizam por quase um ano, como acontece com as escolas de samba no Rio de Janeiro, com a organização das apresentações juninas.

Esse é o caso, por exemplo, do professor de dança e coreógrafo Leandro Mota, que desde o final de cada ano escolhe e estuda um tema para as apresentações da Formiga da Roça do ano seguinte.

“Adaptamos histórias para o movimento junino. Estamos crescendo e trazendo temáticas diferentes, não apenas de São João, e encaixando na linguagem de quadrilha junina”, conta Mota ao assinalar a necessidade de planejar antecipadamente as apresentações.

Os ensaios juninos em São Sebastião começam em janeiro, após o recrutamento de jovens nas escolas públicas de toda a cidade. Neste ano, a quadrilha traz 120 brincantes de oito regiões administrativas e até de uma cidade do entorno goiano (Luziânia). As apresentações em 2019 começaram na segunda quinzena de maio e vão até agosto. Só neste mês de junho, a quadrilha fará um total de 34 apresentações.

Roupa para dançar quadrilha

Xadrez, babado, renda, chita. A Agência Brasil mostra como compor figurinos para festa junina. Confira!

Aprenda a dançar forró

Agência Brasil ensina alguns passos de forró para você não passar vergonha durante a festa junina. Confira!

Fonte: IstoÉ

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here