Izalci traz para Brasília Centro de Desenvolvimento Regional  

0

Brasília é uma das cinco regiões no Brasil a ser contemplada pelo Centro De Desenvolvimento Regional (CDR). Nesta terça-feira (19), no Centro Tecnológico da Unb (CDT), Campus Universitário Darcy Ribeiro, a partir das 9h, realiza-se a primeira oficina de implantação do CDR Brasília.

Os CDRs são centros de planejamento para encontrar soluções locais de desenvolvimento econômico sustentável nas várias regiões, atuando junto às universidades, poder público e o setor produtivo no sentido de conhecer as vocações locais e, a partir delas, identificar quais são os seus produtos e atividades econômicas com potencial de gerar mais riquezas e, assim, aumentar a renda e os empregos na região. O Distrito Federal foi escolhido como uma das cinco regiões brasileiras a receber o programa piloto de Centro de Desenvolvimento Regional.

Os CDRs são desenvolvidos pelo MEC, por meio do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGE), pela Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação com a colaboração do CNPQ, Capes, FINEP, bem como das Instituições de Ensino Superior no DF, tendo como principais parceiros as administrações regionais e o setor produtivo.

Segundo o senador Izalci Lucas (PSDB/DF), autor do pedido para a instalação do CDR/DF, a capital federal precisa urgente de ações que possam trazer para o DF opções de emprego e renda para os quase 400 mil desempregados hoje na capital federal. “O que mais nos preocupa é que esse contingente de pessoas desempregadas pode subir se não fizermos algo para capacitá-los para as indústrias, assim como coloca-los como empreendedores”, disse. “Essa é uma situação que vem se arrastando e nenhum de nossos últimos governadores se importou ou sequer pensou a respeito disso”, lamentou o tucano. “São jovens que não têm perspectivas. Não vislumbram nenhum futuro. Para isso é preciso ação e, sobretudo, que essas ações possam mudar a vida desses jovens e dessas famílias”, completou.

Participarão dessa primeira oficina centros federais de Educação públicos e privados como CDT/UnB, IFB, UCB, UniCEub, UDF, IESB e UPIS.

Fonte: Agenda Capital

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here