Seleção para coordenadores regionais de ensino no DF começa dia 10

0

O futuro secretário de Educação, Rafael Parente, fará reuniões nas 14 regionais durante a semana para receber indicação dos candidatos

Divulgação

promessa feita pelo futuro secretário de Educação do Distrito Federal, Rafael Parente, de realizar seleção para os cargos estratégicos vinculados à pasta começa a ser cumprida. A partir de segunda-feira (10/12), será iniciado o processo de escolha dos coordenadores das 14 Regionais de Ensino da capital.

Durante toda a semana, o gestor fará reuniões com os diretores de escolas para definir uma lista com três nomes que podem ocupar cada regional. Depois da peneira, eles terão de ser aprovados em outras etapas.

A empresa escolhida para concretizar as outras fases do processo seletivo é a Vetor Brasil. Organização sem fins lucrativos, ela atuará em parceria com o futuro governo para desenvolver profissionais. Será a responsável por analisar o perfil dos componentes da lista tríplice e o currículo, além de fazer a entrevista com os concorrentes. Os futuros coordenadores deverão apresentar planos de gestão e ainda vão passar por verificação de competência e compliance.

Para ter o nome indicado, o candidato precisa ser ou ter sido diretor naquela coordenação específica. As primeiras reuniões, na segunda-feira (10), serão realizadas no Gama, Santa Maria e Recanto das Emas.

Na terça (11), os encontros serão das coordenações do Núcleo Bandeirante, Samambaia e Guará. Na quarta (12), ocorrem em Brazlândia, Ceilândia e Taguatinga. No dia seguinte (13), será a vez de Planaltina, Sobradinho e Paranoá. Na sexta (14) e último dia, Plano Piloto e São Sebastião.

Metas
Fundação Lemann, também organização não governamental da área educacional, é a responsável por traçar a metodologia de seleção para os cargos estratégicos. A entidade também vai promover formação profissional continuada aos escolhidos.

Em recente entrevista ao Metrópoles, Rafael Parente adiantou que assumirá, na secretaria, várias parcerias com entidades sem fins lucrativos ou empresas dispostas a contribuir com o GDF.

O objetivo é profissionalizar os processos de gestão da pasta. “Para conseguir resultados rápidos, precisamos de uma equipe 100% profissional, comprometida e íntegra”, afirmou.

Fonte: Metropolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here