Funcionários que desviavam dinheiro de bilheteria do Zoo são demitidos

0

Um grupo de cinco trabalhadores tinha a prática de não registrar algumas entradas de visitantes no histórico financeiro da instituição

Daniel Ferreira/Metrópoles

Ao analisar o histórico das imagens, os responsáveis pelo Zoo verificaram a prática criminosa em pelo menos três ocasiões. O caso foi encaminhado à Controladoria-Geral do DF (CGDF), que abriu apuração sobre o caso. Segundo o diretor-presidente do Zoo, Gerson Norberto, os terceirizados envolvidos na fraude foram substituídos logo após a confirmação do esquema. Eles integravam os quadros da Interativa, empresa que presta serviço à instituição nas áreas de bilhetagem e limpeza.

De acordo com Noberto, há uma licitação em curso para a compra de novas catracas e sistema de software mais moderno, medidas que devem acabar com esse tipo de golpe. “Esse novo sistema exigirá a contra-apresentação do cartão para liberar o acesso, o que hoje é feito mecanicamente. Enquanto o processo de compra não é finalizado, pedimos ao público que nos comunique quaisquer movimentação estranha”, afirmou.

Outra denúncia
Não é a primeira vez que funcionários são flagrados lesando os cofres do Zoológico de Brasília. Em 2016, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) descobriu que pelo menos R$ 635 mil haviam sido desviados da bilheteria por sete terceirizados entre 2011 e 2015. Todos também foram demitidos.

Fonte: Metropolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here