Sem terceirizados, atendimento na Junta Comercial fica prejudicado

0

Apesar das reclamações, órgão garantiu que fim do vínculo com os empregados não afetou a prestação de serviços no local

Material cedido ao MetrópolesMATERIAL CEDIDO AO METRÓPOLES

Uma foto enviada ao Metrópoles mostra os guichês de atendimento vazios (veja na imagem em destaque). O órgão fica situado no Setor de Autarquias Sul.

O contador Neimar Camelo, 40 anos, foi um dos prejudicados pela falta de trabalhadores. Ele narra que, junto a outros profissionais contábeis, tentou ser atendido no órgão pela manhã e que alguns foram impedidos de entrar. “Não tinha ninguém para nos receber e ainda nos disseram que não há previsão de voltar o serviço. Total falta de informação”, reclama.

Com a nova norma, a Junta Comercial passa a ser vinculada ao Governo do Distrito Federal (GDF) e não mais à área federal. Mesmo sendo favorável ao novo modelo, Neimar reclama da transição. “A mudança deve agilizar os processos, mas desse jeito, atrapalha. Exoneraram todo mundo e não avisaram ninguém que não teria atendimento”, diz.

Versão oficial

Procurada, a Junta Comercial, Industrial e de Serviços do Distrito Federal (Jucis-DF) confirmou a exoneração dos terceirizados, mas disse que “não houve qualquer interrupção dos serviços na data de hoje”. Segundo o órgão, uma nova estrutura funcional está sendo implementada com a nomeação de servidores.

Fonte: Metropoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here