Oito crianças brasileiras estão isoladas de pais imigrantes presos nos EUA

0
Crédito: JOHN MOORE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Migrantes da América Central aguardam para ser separados por agente da “Patrulha da Fronteira” (Crédito: JOHN MOORE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Elas chegaram aos EUA com os pais ou guardiões legais, que foram processados por travessia ilegal da fronteira e enviados a prisões federais. Crianças, por lei, não podem permanecer nesses estabelecimentos e são encaminhadas a abrigos espalhados pelo país.

As crianças brasileiras estão em abrigos nos estados da Califórnia e do Arizona e têm entre 6 e 17 anos.

Ainda de acordo com a Folha de S.Paulo, nos casos atendidos pelo consulado do Brasil, as mães estão detidas no Texas ou no Novo México e muitas não sabiam o paradeiro das crianças havia semanas.

Os próximos passos serão avaliados caso a caso. Uma das crianças brasileiras, por exemplo, está perto de completar 18 anos —quando deve sair do abrigo de menores e ser transferida a um centro de detenção para imigrantes.

Em outros casos, se a prisão dos pais se arrastar por muitos meses, pode ser avaliada a possibilidade de pedir a deportação do menor para a família no Brasil.

A lotação dos abrigos está próxima de 100%. Um deles, um antigo supermercado, abriga quase 1.500 crianças —a maioria delas migrou sozinha, fugindo da violência em países da América Central.

O governo Trump argumenta que está cumprindo a lei, ao punir crimes de imigração que antes não eram responsabilizados, e culpa os democratas por terem editado as regras que exigem a separação de crianças.

Fonte: IstoÉ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here