PF faz operação no Dnit de MG para investigar desvio de R$ 457 milhões

0

A Controladoria-Geral da União identificou contratos superfaturados, execução de serviços de baixa qualidade ou não executados

ReproduçãoREPRODUÇÃO

De acordo com a PF, uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) identificou contratos superfaturados, a execução de serviços de baixa qualidade e o pagamento de serviços não executados. Os contratos foram assinados entre o Dnit de Minas e empresas entre 2014 e 2019.

As empresas participantes são suspeitas de fraudar os pregões eletrônicos para a realização de obras rodoviárias em Minas Gerais.

Os agentes cumprem 10 mandados de prisão, 28 de busca e apreensão, além do sequestro de bens, o bloqueio judicial de valores dos envolvidos e o afastamento dos servidores públicos investigados. Os alvos são as cidades mineiras de Belo Horizonte e Oliveira, além de Brasília e São Paulo.

Os responsáveis responderão por corrupção ativa e passiva, sujeitos a pena de até 30 anos de prisão.

Fonte: Metropoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here