Escolha de administrador mobiliza Águas Claras

0

Resultado de imagem para aguas claras

Levantamento do Brasília Capital apresenta os principais candidatos ao cargo

Possíveis candidatos a assumirem a administração de Águas Claras. Quadro: Brasília Capital

A exemplo do que ocorre em todas as cidades do Distrito Federal, a decisão do governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) de escolher os próximos administradores regionais a partir de uma lista tríplice apresentada pela comunidade tem mobilizado Águas Claras. Vários candidatos ao cargo surgiram em sites de votação. Como a maioria é desconhecida de grande parte da população, os postulantes usam as redes sociais para divulgar currículos e propostas de trabalho.

Como o governador eleito não definiu as regras para a disputa, cada localidade adota metodologia própria. O Brasília Capital fez um levantamento dos pretendentes ao cargo de administrador de Águas Claras, detentora da maior Zona Eleitora (15ª) em Brasília, segundo o TSE. A partir de listas que circulam pela Internet, a reportagem ouviu as propostas dos prováveis candidatos a compor a lista tríplice a ser encaminhada a Ibaneis Rocha pelos moradores da RA XX. Confira:

João Carlos Bertolucci: Líder do movimento O Parque é Nosso, diz ter sido o grande responsável pela recente expansão de 31,5 hectares do Parque Ecológico. “Fiz diversas reuniões com o Ibram e o governador, além de ter elaborado um abaixo-assinado, com 1080 participações”. Pioneiro da cidade, afirma ter sido o responsável por benfeitorias no começo de Águas Claras.  É assessor de Telma Rufino, deputada que indicou os administradores da RA no governo Rollemberg.

Andrea Quadros: Advogada, 44 anos, foi candidata a deputada distrital pelo Novo e conseguiu 1.844 votos. Não acredita que haverá eleição e define a ação como “promessa eleitoreira”. Segundo Andrea, mesmo que haja a lista tríplice “as cartas estarão marcadas”. Afirma conhecer a inconstitucionalidade do tema, a menos que seja feita uma emenda à Lei Orgânica. “A aprovação depende dos deputados, que não aprovariam porque as administrações são moedas de troca com o Executivo”. Entretanto, afirma que se fosse convidada aceitaria, por ter serviços prestados à cidade.

Vasco Pigatto: Empresário da construção civil, Vasco, 60 anos, afirma ter construído o primeiro edifício de Águas Claras, o Residencial Park Way. “Participei da concepção do projeto da cidade”. Pretende instalar a delegacia de Polícia Civil, criar um programa de cultura permanente e instalar uma biblioteca fixa no Parque Ecológico. Outra bandeira de Pigato, que tem bom trânsito com a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Águas Claras (ACIAC), é diminuir o número de quiosques irregulares.

Winston Rodrigues Lima: capitão da reserva da Marinha, foi candidato a deputado distrital pelo PRP e obteve 5.400 votos e foi o segundo mais votado em Águas Claras, perdendo apenas para a eleita Telma Rufino (Pros). Aos 57 anos, ele mora há nove na cidade. Se for indicado para a administração, pretende lutar pela conclusão do calçamento com acessibilidade, aumentar o número de creches e construir a primeira escola pública na parte vertical da cidade.

Valdeci Machado: Ex-administrador regional, presidente da Associação Comercial e Industrial de Águas Claras (Aciac) e da Federação das Associações Comerciais, afirma que os candidatos “estão colocando os carros na frente dos bois”. Afinal, segundo ele, sequer foram decididos os critérios”. Perguntado se aceitaria um possível convite de Ibaneis, ele diz que aceitaria, desde que “se encaixasse nos critérios definidos”.

Jerusa Ribeiro: Atual administradora de Águas Claras, foi indicada pela deputada distrital reeleita Telma Rufino (Pros). Funcionária concursada do GDF, diz que ocupa o cargo “para cumprir missão”, e que não é sua pretensão continuar. Entretanto, afirma que se houver o convite do futuro governador, permanecerá no cargo “com o maior prazer”.

Adriano Galeno: Empresário do ramo da educação, mora há oito anos na cidade. Aos 35 anos, afirma que só pondera ocupar o cargo porque o governador eleito prometeu autonomia para as administrações. Caso assuma a função, brigará principalmente pela construção de creches e da delegacia de polícia, que, segundo ele, já tem terreno destinado, em frente ao Colégio Ipê.

Roman Quattrin, presidente da AMAAC aparece em listas, mas não garante que disputará o cargo. Foto: Antonio Sabino

O diretor de comunicação da Associação de Moradores e Amigos de Águas Claras (AMAAC), Marcelo Marques, garante que a entidade ainda não definiu quem apoiar, “mas apoiaremos alguém”. O próprio presidente da entidade, Roman Cuattrin, tem o nome incluído em várias listas. O Brasília Capital não conseguiu contato com Tércio Mendes, ex-diretor do Colégio La Salle, que também aparece entre os possíveis futuros administradores de Águas Claras.

Fonte: Brasilia Capital

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here