BRASÍLIA

AGRONEGÓCIO

Produção de grãos da safra 2020/21 pode chegar a 268,3 milhões de toneladas

Publicados

em

Levantamento da Conab aponta que a produção estimada do milho na primeira safra será de 23,6 milhões com uma redução de 0,8% da área cultivada

Dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontam que a safra de grãos 2020/21 deve ter um aumento de 4,4%, em comparação com o ciclo anterior, podendo chegar a 268,3 milhões de toneladas. O total representa um salto de 11,4 milhões de toneladas a mais que o percebido em 2019/20.

Ainda de acordo com o levantamento, o crescimento da área total plantada é estimado em 2,7% em relação à safra anterior. Segundo o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sergio De Zen, o Brasil está aumentando a produção de grãos, sobretudo no que diz respeito à produtividade. Para ele, isso significa aumento da eficiência dos fatores de produção, incluindo terra, fatores químicos e fertilizantes.

O balanço aponta que a produção estimada do milho na primeira safra será de 23,6 milhões com uma redução de 0,8% da área cultivada. Já para a soja, a estimativa para esta safra é de uma produção de 133,8 milhões de toneladas, em uma área de 38,3 milhões de hectares. Para o feijão, a produção na primeira safra é projetada em 1 milhão de toneladas. O arroz, por sua vez, deve atingir uma produção de 10,9 milhões de toneladas, com uma redução na área cultivada de 2,3%.

Leia Também:  Produtores de uvas e vinhos devem se cadastrar no novo sistema do MAPA, até 3 de maio

Fonte: Brasil 61

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Exportação de soja do Brasil despenca 96,5% em janeiro com atraso na colheita

Publicados

em

Resultado foi o menor para janeiro desde 2014, em meio a um forte atraso na colheita do principal produtor e exportador da oleaginosa

Em janeiro de 2014, o país embarcou 30.580 toneladas de soja, segundo dados do governo. O volume comercializado no mês passado também é inferior ao visto em dezembro, de 270.000 toneladas.

Os trabalhos de colheita da safra 2020/21 foram afetados pela semeadura tardia na maior parte das regiões produtoras, em razão de uma seca ocorrida no início da temporada. Além disso, chuvas acima da média contribuíram para dificultar o acesso às lavouras no mês passado.

A combinação destes fatores fez com que a colheita brasileira da oleaginosa atingisse o ritmo mais lento dos últimos dez anos, segundo a consultoria AgRural, reduzindo a disponibilidade de grãos para exportação.

atraso na colheita tem estressado o mercado, uma vez que a programação de navios nos portos brasileiros para fevereiro indica demanda para exportação de mais de 8 milhões de toneladas de soja.

Leia Também:  RJ: Campanha de vacinação contra febre aftosa é prorrogada até 15 de dezembro

Já os embarques de milho subiram 20,9% em janeiro, para 2,55 milhões de toneladas.

As vendas externas de açúcar avançaram 31,2% em relação ao mesmo período do ano passado, para 2,1 milhões de toneladas, mostraram os dados.

Fonte: exame

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA