BRASÍLIA

BICADA DA ÁGUIA

Águia de olhos bem abertos para a politica do DF

Publicados

em

Política do DF pegando fogo, campanha para 2022, já esta na rua e cuide-se quem puder, acertos feitos em bastidores, já estão vindo a tona;

E pelos últimos acontecimentos, a política do DF,  tomou outro rumo, GDF pode ter como chefe maior uma mulher;

Pelo visto a briga será entre duas mulheres, uma com carreira politica meteórica e outra, já acostumada com as vitórias no esporte, parece que vai ser boa a briga;

Outras tentaram voos mais alto, se acharam a rainha da cocada preta e terão que tentar uma vaga de distrital por conta de ficar sem mandato;

E falando em mulheres, esta eleição de 2022 estará recheada de mulheres, e mulheres com competência, é só notar pelas postagens nas paginas do Facebook, o GDF esta cheio, tando para Federal como para Distrital;

Outros, depois que ressurgiram das cinzas, esqueceram quem os abrigou, voltou a namorar com seus algozes e voltou para o ostracismo. Para um recomeço de sucesso, pessoas do passado que fiquem no passado, ainda mais se foram ruins;

Leia Também:  O Deputado Iolando Almeida e a SEPD firmam parceria com o Rotary Club

Quando se fala em reeleição de deputados distritais, é preciso observar muito as ações e a aproximação com o povão, alguns deputados de 1 mandato parecem que foram picados pelo mosquitinho da soberba, não atendem ninguém, mesmo aqueles que viviam sendo procurados, o povo anda dizendo isso pelas ruas, reflitam e que volte a humildade, caso contrario já pode ir arrumando as gavetas;

Tem marqueteiro que não se reciclou, a politica mudou, muita gente boa chegando por ai, e olha que muitas cadeiras estarão esperando por estes;

Na região do Paranoá/Itapoã com a provável impossibilidade do “Salve Jorge” participar do pleito de 2022 a caça por lideranças do ex-candidato é grande, a disputa esta tão pesada que até cargos no governo estão oferecendo, muito cuidado nessa hora, para não ficar chupando dedo em suas escolhas;

Por São Sebastião as coisas continuam as mesmas, troca de administrador era só fogo de palha, o administrador se agarrou em um padrinho mais forte que o anterior;

Fonte: Portal Olhos de Águia

Leia Também:  Presidente Jair Bolsonaro tem encontro com militares
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BICADA DA ÁGUIA

Prisão do Cel Rajão parte 3: Uma trama de quase 40 anos

Publicados

em

A PRISÃO DO CORONEL RAJÃO – UMA TRAMA DE QUASE 40 ANOS – PARTE 003

(CONTINUAÇÃO)

 


RUPTURA

A foto acima se refere a imagem da primeira turma de Oficiais do CBMDF. É uma placa que está exposta no Museu do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal localizado na Academia de Bombeiros Militar em Brasília.

O meu Pai (Rajão) é o primeiro cadete da esquerda para a direita. É o que está “cortado” na imagem. Depois voltarei a comentar a respeito desta placa.

Voltando ao caso da Corrupção de 1985, o então Cabo Bombeiro Militar Rubens de Araújo Lima – Rubão, um dos Denunciantes, estava sob pressão e veio até ao Major Rajão e o interpelou se caso ele fosse arrolado como testemunha na Justiça Militar se ele (o Rajão) iria se posicionar contra todo aquele estado de coisas.

O meu Pai (Rajão) estava numa situação delicada, pois boa parte dos oficiais envolvidos e posteriormente indiciados no caso da Corrupção de 1985 eram da primeira turma de oficiais, ou seja, o Rajão teria que se posicionar contra companheiros de sua própria turma de oficiais.

Leia Também:  Uma das prioridades da Senadora Leila Barros em 2021 é a construção da Feira Permanente do Paranoá

Para aqueles que nunca foram militares, é preciso entender que uma turma de oficial funciona como uma espécie de irmandade, quase uma relação de cumplicidade entre os seus membros.

Entretanto, a escolha do então Major Rajão foi a mais difícil, ele não se omitiu diante dos fatos e pagou o preço (e está pagando até hoje) por ter escolhido o lado certo.

Rajão se tornou uma das testemunhas mais importantes contra aquele momento delicado da Corporação. Ao escolher um lado, Ele se tornou ‘persona non grata’ por uma Ala de sua Turma.

Nos próximos posts Vocês entenderão os difíceis reflexos que impactaram a vida do Rajão por ter sido um dos denunciantes da Corrupção de 1985.

Voltando a placa, não precisamos ser nenhum Sherlock Holmes para deduzir a razão pela qual na foto da primeira turma de oficiais o Rajão está cortado na imagem. De fato a escolha do Rajão gerou uma ruptura nas relações.

(continua no próximo post)

Fonte: Jornal Galo de Briga

Leia Também:  Prisão do Cel Rajão parte 2: Uma trama de quase 40 anos
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA