Nasa realiza primeira caminhada espacial de astronautas mulheres

Christina Koch e Jessica Meir saem da Estação Espacial Internacional para corrigir uma falha no sistema de energia

NasaNASA

Com seus trajes espaciais de tamanho médio, Christina Koch e Jessica Meir fazem, nesta sexta-feira (18/10/2019), a primeira manobra 100% comandada por mulheres da agência espacial norte-americana (Nasa), entre as mais de 200 realizadas desde 1965. A dupla saiu por volta das 7h50, horário de Brasília, da câmara de busca da Estação Espacial Internacional (ISS) para corrigir uma falha no sistema de energia. A caminhada deve levar de cinco a seis horas.

Antes, mulheres já haviam feito caminhadas espaciais, mas sempre em equipes mistas. Uma caminhada estava programada para março, com Christina Koch e Anne McClain, mas foi cancelada porque a Nasa não tinha os trajes espaciais do tamanho adequado para as astronautas a bordo. Acompanhe o trabalho delas:

Em mais de 50 anos desde a primeira caminhada espacial, das 227 manobras, mulheres participaram apenas de 14, sempre acompanhadas de homens. Hoje, a tripulação agrega quatro astronautas treinados para a realização destas manobras, dois homens e duas mulheres.

Salto que virou tropeço
“Primeira caminhada espacial feminina” foi a manchete de milhares de jornais este ano quando a Nasa anunciou a decisão. No entanto, o feito se tornou motivo de crítica, já que a programação tropeçou em um problema inusitado: a Nasa não tinha tinha trajes espaciais específicos para acomodar as duas astronautas do sexo feminino, que precisavam ser de um tamanho menor que o habitual.

Leia Também:  Revendedoras de automóveis poderão ter que informar a procedência dos veículos colocados à venda.

Em nota, a Nasa esclareceu que fez as mudanças necessárias para dar segurança à tripulação. “Anne McClain tomou a decisão de trocar de lugar com Nick Hague nas caminhadas espaciais planejadas para 29 de março e 8 de abril, para que todos pudessem usar trajes espaciais que se encaixassem melhor”, afirmou. A agência também esclareceu que as falhas no sistema elétrico não prejudicam as operações da ISS nem representam um risco à segurança da tripulação.

O que elas vão fazer exatamente?

As astronautas substituirão uma unidade de carga e descarga de bateria que não ativou após a instalação de novas baterias de íon-lítio na estrutura externa da estação espacial, em 11 de outubro. A unidade é uma das várias que regulam a carga aplicada às baterias que coletam energia de matrizes solares da estação. Embora a falha da unidade não tenha afetado as operações da estação ou a segurança da tripulação, ela impede que as novas baterias forneçam maior potência da estação.

Jessica Meir

@Astro_Jessica

Gearing up for Friday’s spacewalk to help the ground teams repair one of the battery channels with @Astro_Christina.

. . . first spacesuit selfie, check!✔️

Photos will be much more spectacular once we pass through the hatch. Be sure to watch live: https://nasa.gov/live 

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
Fonte: Metropoles
COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Quer receber as notícias em
primeira mão?

TODOS OS DADOS SÃO PROTEGIDOS CONFORME A LEI GERAL DE
PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD).

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?