BRASÍLIA

BRASIL 61

Laboratórios veterinários podem fabricar vacinas para Covid-19, decide Senado

Publicados

em

Foto: Brasil 61

Os laboratórios de produtos veterinários foram liberados pelo Senado para fabricar vacinas contra a Covid-19. A medida ainda vai passar por análise na Câmara dos Deputados, antes de passar a valer.

O texto prevê normas sanitárias para adequar a produção às exigências de biossegurança de fabricação de vacinas humanas. Além disso, as instalações usadas para produção deverão ficar separadas dos espaços destinados aos produtos veterinários.

Covid-19: entenda a importância da vacinação para conter o surgimento de novas cepas

Representantes dos fabricantes garantem que esses laboratórios têm condições e tecnologias para produzir vacinas humanas. A expectativa é que, ao menos, 23 laboratórios veterinários passem a fabricar os imunizantes contra Covid-19. No entanto, ainda não há prazos para que isso ocorra.

O país produz duas vacinas atualmente, a Coronavac do Instituto Butantan, e Oxford-Astrazeneca da Fiocruz, e espera tecnologia dos laboratórios internacionais para início da fabricação do imunizante Covishield, também da Astrazeneca, da Fundação Oswaldo Cruz.

Fonte: Brasil 61

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lançada campanha Maio Amarelo
Propaganda

BRASIL 61

AL: municípios podem aderir às Unidades Regionais de Saneamento Básico

Publicados

em

Foto: Brasil 61

O Governo de Alagoas convoca municípios para aderirem às Unidades Regionais de Saneamento Básico. A medida é fundamental para dar andamento ao processo de concessão dos serviços de água e esgotamento sanitário. Segundo a Secretaria Estadual de Fazenda, o projeto está finalizado com investimento de R$ 3,6 bilhões.

A adesão deverá ocorrer em até 30 dias após a publicação do decreto nº 74.261, que regulamenta a estrutura de governança das Unidades. O Plano Regional de Saneamento poderá contemplar um ou mais componentes do saneamento básico, com o objetivo de otimizar o planejamento e a prestação dos serviços.

De acordo com o novo marco regulatório, os municípios têm um prazo de até dois anos para comprovarem que vão conseguir fazer os investimentos na universalização do saneamento básico até 2033.

Mercado de gestão de resíduos sólidos é oportunidade para empresas de micro e pequeno porte

Governo destina R$ 72,7 milhões para saneamento em 14 estados e DF

Cabe a cada um dos Conselhos de Desenvolvimento aprovar o Plano Regional de Saneamento Básico, além de acompanhar o processo de revisão dos instrumentos de planejamento, para garantir que estejam em conformidade com os parâmetros e obrigações definidos no contrato de concessão.

Leia Também:  Pesquisa indica queda no crescimento econômico brasileiro para 2021

Fonte: Brasil 61

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA