BRASÍLIA

BRASIL 61

Produção de grãos deve superar 270 milhões de toneladas; um recorde na história do país

Publicados

em

Destaque para o plantio de culturas de segunda safra e início de semeaduras de culturas de inverno

A produção nacional de grãos foi estimada em 273,8 milhões de toneladas pelo 7º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Com esse número, a Safra 2020/21 bate recorde com a produção de grãos na história do país. O crescimento foi de 6,5%, o equivalente a 16,8 milhões de toneladas em relação à safra passada.

Destaque para o plantio de culturas de segunda safra e início de semeaduras de culturas de inverno, com aumento geral de 68,5 milhões de hectares e boa performance da soja e do milho. Na comparação com o mês anterior, houve um aumento de 1,5 milhão de toneladas, registrado principalmente pelo crescimento de 1,1% na área plantada de milho segunda safra, além do ganho na produtividade de soja.

CNA defende no STF construção de ferrovia para reduzir custos logísticos da produção agropecuária

Desmatamento faz com que municípios da região amazônica liderem a emissão de gases do efeito estufa no País

Leia Também:  Queiroga diz que estados receberão novas doses da AstraZeneca em até 48h

As exportações aumentaram 18,1% no acumulado de janeiro a março, na comparação com o ano anterior. O destaque vai para o algodão em pluma que continua com cenário positivo no mercado internacional. No entanto, a Conab estima que, em geral, as exportações da safra atual sejam de 35 milhões de toneladas; valor praticamente igual a safra anterior.

Confira no link o Boletim do 7º Levantamento da Conab – Safra 2020/21.

Fonte: Brasil 61

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL 61

AL: municípios podem aderir às Unidades Regionais de Saneamento Básico

Publicados

em

Foto: Brasil 61

O Governo de Alagoas convoca municípios para aderirem às Unidades Regionais de Saneamento Básico. A medida é fundamental para dar andamento ao processo de concessão dos serviços de água e esgotamento sanitário. Segundo a Secretaria Estadual de Fazenda, o projeto está finalizado com investimento de R$ 3,6 bilhões.

A adesão deverá ocorrer em até 30 dias após a publicação do decreto nº 74.261, que regulamenta a estrutura de governança das Unidades. O Plano Regional de Saneamento poderá contemplar um ou mais componentes do saneamento básico, com o objetivo de otimizar o planejamento e a prestação dos serviços.

De acordo com o novo marco regulatório, os municípios têm um prazo de até dois anos para comprovarem que vão conseguir fazer os investimentos na universalização do saneamento básico até 2033.

Mercado de gestão de resíduos sólidos é oportunidade para empresas de micro e pequeno porte

Governo destina R$ 72,7 milhões para saneamento em 14 estados e DF

Cabe a cada um dos Conselhos de Desenvolvimento aprovar o Plano Regional de Saneamento Básico, além de acompanhar o processo de revisão dos instrumentos de planejamento, para garantir que estejam em conformidade com os parâmetros e obrigações definidos no contrato de concessão.

Leia Também:  Caixa tem recorde de contratações de crédito imobiliário, com total de R$ 16 bilhões no primeiro trimestre de 2021

Fonte: Brasil 61

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA