Petrobras diz que indicação de Caio Paes de Andrade será submetida ao processo de governança interna

O conselho de administração da Petrobras informou nesta quarta-feira (25) que o nome de Caio Paes de Andrade, indicado para a presidência da estatal, será submetido ao processo de governança interna da companhia.

A estatal também disse que será necessária a indicação dos demais sete membros que deverão compor o conselho de administração da empresa. Os nomes dos executivos devem ser enviados pela União – acionista controladora da estatal.

A avaliação do nome de Caio para presidir a Petrobras e dos novos integrantes do conselho será realizada por meio de uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE).

Sem os nomes dos executivos indicados, o conselho da companhia ainda não marcou uma data para a assembleia, o que deve fazer com que a troca de comando na estatal seja lenta. A mudança deve levar, no mínimo, 30 dias “entre a convocação e a realização da assembleia”, segundo comunicado da companhia.

“A companhia esclarece ainda que todas as suas Assembleias Gerais estão sujeitas ao prazo mínimo de 30 dias entre a convocação e a realização”, disse a estatal em comunicado.

Leia Também:  O país que virou 'lixão' de roupas de má qualidade dos países ricos

Caio Paes de Andrade foi indicado ao cargo após a demissão de José Mauro Ferreira. Se o nome do executivo for aprovado, será o quarto presidente da Petrobras no governo Jair Bolsonaro.

Alta dos preços

 

A troca no comando da Petrobras tem como pano de fundo o aumento dos preços dos combustíveis nos postos do país.

Pré-candidato à reeleição, Jair Bolsonaro cobrou de todos eles que os preços fossem contidos. O presidente chamou de “estupro” o lucro da estatal e pressionou a empresa a não reajustar preços.

Mas a Petrobras está submetida ao critério de paridade internacional, política adotada pelo governo Michel Temer em 2016 que faz o preço dos combustíveis variar de acordo com a cotação do barril de petróleo no mercado internacional e das oscilações do dólar.

Fonte: G1

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?