BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

63% dos brasileiros não acreditam em melhora do cenário político em 2021

Publicados

em


source
Palácio do Planalto
Rogério Melo/PR

Palácio do Planalto

Apenas 33,6% dos brasileiros acreditam que o ano de 2021 trará melhora da situação política no país. Os dados são do instituto Paraná pesquisas . De acordo com o levantamento, 46,5% dos entrevistados acreditam que a política brasileira “seguirá a mesma história de sempre” em 2021.

Outros  16,1% dos questionados esperam um ano ainda pior. Somados aos 46,5% que acreditam na manutenção do cenário, o total de entrevistados que não veem perspectiva de melhora é de 62,6%.

A pesquisa ouviu  2.218 eleitores , de 248 municípios, dos dias 18 a 22 de dezembro de 2020. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o grau de confiança do estudo é de 95%.

Entre os pessimistas (aqueles que acreditam em um ano ainda pior em 2021), os percentuais são maiores entre os moradores do Sul do país (19,9%), os que possuem ensino superior completo  (19,5%) e maiores de 60 anos  (19,5%).

Leia Também:  Brasil assume a presidência pró-tempore do Mercosul

A expectativa de melhora na política brasileira é mais comum entre os homens (35,4%), entre pessoas que estudaram até apenas o ensino médio (35,4%), e os moradores das regiões Centro-Oeste e Norte. (35,5)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL POLÍTICA

Após sinalização de interferência de Bolsonaro, ações da Eletrobras valorizam 23% na semana

Publicados

em

Ações da Eletrobras valorizam 23% na semana, mas não se falou em ‘interferência’

Bolsonaro sinalizou interferência, e o papel da Eletrobrás saltou de R$27,04, na segunda, para R$33,83 na quinta

A estatal federal Eletrobrás valorizou 23% esta semana, mesmo após o presidente Jair Bolsonaro avisar que iria interferir no setor elétrico, mas ninguém atribuiu a essa atitude a valorização expressiva da estatal de energia.

No início da semana, o papel da Eletrobrás era vendido a R$27,04 e, nesta quinta (25), registrava valorização de 23%, cotada a R$33,83. O dedo presidencial, no setor elétrico, afinal só gerou lucros. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O gesto do presidente de levar ao Congresso a medida provisória que deflagra a privatização da Eletrobrás ajudou a valorizar suas ações.

A MP 1031 (Eletrobrás) teve objetivos vitais para o êxito do governo. Um deles foram os grandes investidores privados, nacionais e internacionais.

A MP também é uma investida contra aumentos tão cruéis quanto os dos combustíveis: só em 2021, o povo amarga alta de 13% na conta de luz.

Leia Também:  Sem cronograma, Pazuello já deu três datas para início da vacinação; veja todas

Confiar ao BNDES os estudos para privatizar a Eletrobrás gerou alívio. A pior escolha seria entregar a tarefa ao corporativismo dos eletrocratas.

Fonte: Diário do Poder

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA