BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Acabou a farra: Damares cassa mais de 120 reconhecimentos de anistia política

Publicados

em

Damares cassa mais de 120 reconhecimentos de anistia política e acaba com farra das indenizações

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A decisão, desta segunda-feira (22), cancela portarias publicadas em governos anteriores, principalmente, no governo do petista Luiz Inácio Lula da Silva. Os casos se referem a benefícios concedidos a ex-cabos da Aeronáutica demitidos durante a ditadura militar (1964-1985). O ministério alegou a “ausência de comprovação da existência de perseguição exclusivamente política no ato concessivo” para tomar a decisão.

Os valores de indenizações recebidos, anteriormente, não precisarão ser devolvidos. Além da anulação dos atos, o ministério rejeitou ainda outros dois pedidos de anistia.

Em outubro de 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) consentiu a revisão dos pagamentos concedidos a 2,5 mil ex-cabos da Aeronáutica que recebiam indenizações sob o pretexto de terem sido perseguidos durante a ditadura militar (1964-1985). O pagamento dessas indenizações custa, aos cofres públicos, R$ 31 milhões por mês.

Leia Também:  PT tem 82% da preferência do eleitorado ‘carcerário’ brasileiro

Por conta dessa decisão, o governo iniciou a revisão dos benefícios aos ex-cabos e os casos passaram a ser analisados, separadamente. Até o momento, 635 anistias foram revistas. Destas, 612 foram anuladas e 23 mantidas, com base na comprovação da perseguição política.

Damares sempre deixou claro que faria um “pente-fino” em anistias concedidas nas gestões petistas e paralisou novas solicitações. Até um pedido formulado pela ex-presidente Dilma Rousseff, por exemplo, até hoje, não foi analisado pela comissão.

A anistia aos ex-cabos foram fundamentadas, de forma indiscriminada, em uma portaria do Ministério da Aeronáutica, em 1964, que limitou a progressão de carreira dos militares de baixa patente, estipulou desligamento após oito anos de serviço e foi interpretada como retaliação a alguns militares, meses antes do golpe que derrubou João Goulart da Presidência e iniciou a ditadura.

Fonte: Jornal da Cidade On Line

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL POLÍTICA

Nordeste tem quatro indicados para eventual chapa de Lula

Publicados

em

Foto: Agência Brasil

Nenhuma região do Brasil tem tantos candidatos a vice-presidente para Lula da Silva como o Nordeste.

A lista é encabeçada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PSCdoB) e conta também com o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e agora aparece o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB).

 Rui Costa (PT), da Bahia – o maior colégio eleitoral da região – que deixa o Palácio de Ondina, é vez ou outra citado pelo núcleo próximo do ex-presidente.

Enquanto a campanha não vem, segue a grita do PT contra a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, por ter agendado para a quinta-feira análise em plenário do pedido de impugnação feito pela PGR da decisão do ministro Edson Fachin, que anulou as condenações de Lula. O partido informa, na nota, que o ministro e o STF sofrem pressão de setores contra sua decisão monocrática pró-Lula. Faltou dizer quem.

A despeito de o Supremo Tribunal Federal agendar para quinta-feira o pedido de impugnação da anulação das condenações de Lula da Silva, ele segue dando entrevistas à mídia estrangeira.

Fonte: Jornal de Brasilia
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Medidas de restrição para conter covid prorrogadas por mais uma semana
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA