BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Biden espera Bolsonaro em Washington para encontro pessoal em abril

Publicados

em

Informação foi repassada pelo assessor da Casa Branca para Meio Ambiente, John Kerry, em reunião com ministros Ricardo Salles e Ernesto Araújo

Na reunião virtual com os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores), o assessor da Casa Branca para Meio Ambiente, John Kerry, afirmou que o presidente norte-americano Joe Biden aguarda a presença do presidente Jair Bolsonaro em Washington, em 22 de abril, para o evento Earth Summit (Conferência da Terra). A reunião, nesta quarta (17), marcada por muita simpatia, foi considerada também “muito produtiva” e durou cerca de 40 minutos. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O bate-papo entre Salles, Araújo e John Kerry se deu na língua do ex-secretário de Estado, sem a participação de tradutores.

A reunião teve momentos de descontração, como quando John Kerry contou haver conhecido sua mulher, a moçambicana Tereza, na Rio-92.

A Rio-92, realizada durante o governo de Fernando Collor, foi a primeira conferência de peso de líderes mundiais sobre questões ambientais.
Fonte: Diário do Poder
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bolsonaro faz segunda “live” e destaca viagem aos Estados Unidos
Propaganda

BRASIL POLÍTICA

Acordo entre PSDB e PSL possibilitou novo “voo” político de Aécio Neves

Publicados

em

Para ficar com comissão de Relações Exteriores, PSDB não vai atrapalhar eleição de Bia Kicis na CCJ

O ressurgimento do deputado Aécio Neves (MG) como forte candidato a presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara não foi uma decisão pessoal, mas um acordo do PSDB com lideranças do PSL para assumir a comissão, hoje presidida por Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

O preço, entretanto, foi a garantia de não atrapalhar a eleição de Bia Kicis (PSL-DF) como presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O acordo parece não ter agradado Eduardo Bolsonaro, que queria fazer o deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) seu sucessor.

Apesar de não ter a maior bancada, o PSL ganha a cobiçada CCJ devido a complicado cálculo de proporcionalidade, que o PSDB não questionará.

Pegos de surpresa, os demais líderes não chegaram a um consenso e a eleição dos presidentes das comissões ficou para a semana que vem.

Leia Também:  Polícia Federal fecha o cerco a hackers e descobre ligação com espionagem russa

Fonte: Diário do Poder

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA