BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Bolsonaro ataca a Folha de S. Paulo: “Só usa a mentira”

Publicados

em

Presidente também afirmou que jornalista é “raça em extinção”

Presidente Jair Bolsonaro ao chegar para falar com jornalistas no Palácio da Alvorada Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

Nesta segunda-eira (6), o presidente Jair Bolsonaro fez críticas à imprensa brasileira ao rebater uma reportagem do UOL em conjunto com o jornal Folha de S. Paulo. Em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, Distrito Federal, o presidente afirmou que ele “sabe o corte entre mentira e verdade, mas só usa a mentira”.

– Porque envenena a gente ler jornal. Chega envenenado. Hoje, a Folha fez um comunicado, apelando ali para assinar, que a Folha sabe exatamente do corte entre a mentira e a verdade. Verdade, sabe exatamente o corte, só que usa a mentira. Essa é a imprensa brasileira e eu não quero isso para a imprensa – afirmou.

Bolsonaro diz que conflito não vai impactar nos combustíveis
“Não aceitamos terroristas no nosso país”, diz Jair Bolsonaro
Bolsonaro garante taxação zero em energias renováveis

A falar sobre o UOL, se referiu a uma reportagem que Bolsonaro usou recursos de fundo eleitoral em 2014.

Leia Também:  Barroso critica 'euforia' de 'corruptos' com vazamento de conversas entre Moro e Dallagnol

– O UOL falou: Bolsonaro falou para não votar em candidatos que usem o fundão, mas ele usou em 2014. O fundão é de 2017. É de uma imbecilidade. Não vou dizer todo mundo aqui, para não ser processado pela ANJ e não sei o quê, mas é de uma imbecilidade. Não sabe nem mentir mais – criticou.

Bolsonaro também brincou que vai classificar jornalistas como “raça em extinção” no Ibama.

– Quem não lê jornal não está informado e quem lê está desinformado. Tem de mudar isso. Vocês são uma espécie em extinção. Eu acho que vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao Ibama. Vocês são uma raça em extinção – declarou.

Postagem: http://temporarioegnews.com.br

Fonte: Metropoles

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

BRASIL POLÍTICA

Delegacias aplicarão questionário para traçar o grau de risco das vítimas de violência doméstica e familiar

Publicados

em

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Foi publicada no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira (6), a sanção da Lei 14.149, que institui o Formulário Nacional de Avaliação de Risco. A norma representa um avanço no atendimento e na proteção à mulher vítima de violência doméstica e familiar. No primeiro atendimento às vítimas das agressões nas delegacias de polícia, as autoridades deverão aplicar um questionário que permitirá traçar o grau de risco a que a pessoa está exposta.

A senadora Leila Barros (PSB-DF), que relatou a proposição que deu origem à Lei, comemorou a sanção sem vetos. “O formulário tem o potencial de agilizar a adoção das medidas protetivas. Além disso, padronizará o recebimento da denúncia. A implantação do questionário garantirá que elas contem suas histórias e recebam o amparo que precisam, evitando assim a sua revitimização, dessa vez em ambiente institucional”, explicou a primeira senadora eleita pelo Distrito Federal.

O questionário toma por base a experiência de países como Portugal, Austrália, Canadá, Reino Unido e Estados Unidos e foi concebido por meio de parcerias entre importantes instituições atuantes no enfrentamento à violência contra a mulher, contando com o apoio técnico da União Europeia e do Ministério Público. São ao todo 19 perguntas objetivas e 10 abertas. Após as respostas, será possível determinar o grau de gravidade de risco e avaliar as condições físicas e emocionais da mulher.

Leia Também:  Arthur do Val recusa isolamento social: "Se eu for eleito, tudo 100% aberto"

O Formulário já foi aprovado inclusive em ato normativo conjunto do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), cujo objetivo é mensurar o potencial de agravamento da violência doméstica. Com a Lei 14.149, que altera a Lei Maria Penha para tornar obrigatória a aplicação das perguntas nas delegacias, outros órgãos e entidades públicas ou privadas que atuem na área de prevenção e de enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a mulher poderão também aplicar o questionário.

Fonte: Assessoria Sen Leila

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA