BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Bolsonaro critica chapa de Rodrigo Maia e diz “apoiar outro lado”

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro (Sem partido)
O Antagonista

Presidente Jair Bolsonaro (Sem partido)

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta segunda-feira (28) para apoiadores no Palácio da Alvorada, em Brasília, que apoiará “a outra chapa”, que disputará a presidência da Câmara dos Deputados contra o bloco de Rodrigo Maia (DEM), representada  pelo parlamentar Baleia Rossi (MDB-SP).

Até o momento, além de Baleia, apenas Arthur Lira (PP-AL), líder do centrão na Câmara, anunciou candidatura. Nos bastidores, Bolsonaro já havia demonstrado apreço pelo candidato do PP, mas essa foi a primeira vez, ainda que indiretamente, o presidente manifestou sua preferência.

“Temos eleições agora (na Câmara). Uma das chapas é o Rodrigo Maia e PT, PCdoB, PSOL. Tem uma outra chapa. Eu estou nessa outra chapa. Não vou nem discutir. Quem está do lado do PT, PCdoB, PSOL e Rodrigo Maia, eu estou do outro lado”, declarou o presidente.

As eleições para presidência da Câmara estão marcadas para 1 de fevereiro de 2021.

Ainda conversando com apoiadores, o presidente disse esperar que o voto impresso seja aprovado para ser usado nas próximas eleições, em 2022. “Vou conversar com os dois presidentes (Senado e Câmara) para a gente levar adiante essa PEC, para ver se a gente aprova o voto impresso. E, se aprovado, vai ser voto impresso em 22”, afirmou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL POLÍTICA

Delegacias aplicarão questionário para traçar o grau de risco das vítimas de violência doméstica e familiar

Publicados

em

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Foi publicada no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira (6), a sanção da Lei 14.149, que institui o Formulário Nacional de Avaliação de Risco. A norma representa um avanço no atendimento e na proteção à mulher vítima de violência doméstica e familiar. No primeiro atendimento às vítimas das agressões nas delegacias de polícia, as autoridades deverão aplicar um questionário que permitirá traçar o grau de risco a que a pessoa está exposta.

A senadora Leila Barros (PSB-DF), que relatou a proposição que deu origem à Lei, comemorou a sanção sem vetos. “O formulário tem o potencial de agilizar a adoção das medidas protetivas. Além disso, padronizará o recebimento da denúncia. A implantação do questionário garantirá que elas contem suas histórias e recebam o amparo que precisam, evitando assim a sua revitimização, dessa vez em ambiente institucional”, explicou a primeira senadora eleita pelo Distrito Federal.

O questionário toma por base a experiência de países como Portugal, Austrália, Canadá, Reino Unido e Estados Unidos e foi concebido por meio de parcerias entre importantes instituições atuantes no enfrentamento à violência contra a mulher, contando com o apoio técnico da União Europeia e do Ministério Público. São ao todo 19 perguntas objetivas e 10 abertas. Após as respostas, será possível determinar o grau de gravidade de risco e avaliar as condições físicas e emocionais da mulher.

Leia Também:  Carlos Bolsonaro é alvo de piadas após usar fundo de banco de imagem em vídeo

O Formulário já foi aprovado inclusive em ato normativo conjunto do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), cujo objetivo é mensurar o potencial de agravamento da violência doméstica. Com a Lei 14.149, que altera a Lei Maria Penha para tornar obrigatória a aplicação das perguntas nas delegacias, outros órgãos e entidades públicas ou privadas que atuem na área de prevenção e de enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a mulher poderão também aplicar o questionário.

Fonte: Assessoria Sen Leila

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA