BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Bolsonaro faz segunda “live” e destaca viagem aos Estados Unidos

Publicados

em

Ao lado do ministro das Relações Exteriores, o presidente confirmou que um dos objetivos e a assinatura de acordo sobre Base de Alcântara

Reprodução / Facebook Jair Bolsonaro

REPRODUÇÃO / FACEBOOK JAIR BOLSONARO

Isabella Macedo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez sua segunda transmissão semanal ao vivo, pelo Facebook, no início da noite desta quinta-feira (14/3). A maior parte da “live” se dedicou a comentar a ida aos Estados Unidos. Desta vez, em cerca de 15 minutos, Bolsonaro confirmou que assinará um acordo com o governo norte-americano para utilização da base de Alcântara, no Maranhão, reclamou das placas do Mercosul em carros brasileiros e voltou a citar a importação de bananas do Equador, ao reclamar de um artigo publicado no jornal Folha de São Paulo no último domingo (10).

Nesta semana, o presidente teve ao seu lado os ministros Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e Luiz Henrique Mandetta, da Saúde. Araújo acompanhará Bolsonaro na ida aos Estados Unidos e aproveitou para exaltar o estreitamento dos laços com o país de Donald Trump. As próximas viagens, citadas pelos dois, serão ao Chile e a Israel, que já estavam programadas. Também foi confirmado que Bolsonaro irà China no segundo semestre deste ano.

“Essa visita vai ser a retomada de uma parceria natural” entre Brasil e Estados Unidos, disse Araújo. Para ele, a relação entre os dois países estava “negligenciada” e citou que o Barão de Rio Branco, morto há mais de um século, via a relação com os norte-americanos como “absolutamente essencial” para a diplomação brasileira.

Araújo também confirmou que um dos objetivos do encontro é a assinatura do acordo para a utilização da base militar de Alcântara, no Maranhão. Segundo ele, o acordo envolverá salvaguardas tecnológicas para o lançamento de satélites no Brasil. “Sem tecnologia americana ,ninguém faz lançamento de satélite”, disse o ministro.

Bolsonaro também destacou o acordo que, segundo ele, está travado desde o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por “questões ideológicas”. “Estamos perdendo dinheiro naquela região há muito tempo”, completou.

Leia Também:  Boca de urna no Recife mostra João Campos e Marília Arraes no 2º turno

Mandetta, por sua vez, anunciou a antecipação da campanha de vacinação contra a gripe no Amazonas, onde um surto da doença preocupou o Ministério da Saúde.

O presidente também lamentou o massacre em Suzano, interior de São Paulo, e se disse chocado. “Uma barbaridade que a gente não consegue entender”, disse o presidente. Segundo ele, o governo “fará o possível” para que algo semelhante não volte a acontecer.

Críticas
Ao citar o leilão de 12 aeroportos que será realizado nesta sexta (15), Bolsonaro disse que o objetivo é desafogar o Estado. “Infelizmente, onde o Estado brasileiro está, dificilmente as coisas dão certo”, disse, aproveitando para criticar governos anteriores, dizendo que ainda acha “muita coisa errada” nos ministérios, em referência aos cargos nas pastas. Segundo ele, agora a maior parte dos parlamentares não tem pressionado por ministérios.

O presidente também reclamou das novas placas dos carros, que têm o padrão do Mercosul. Segundo ele, a ideia é conversar com o ministro Tarcísio Vieira, da Infraestrutura, para revogar as placas. “Não traz, no meu entender, benefício para o Brasil essa placa do Mercosul. É um constrangimento, é uma despesa a mais para a população”, disse Bolsonaro. As placas com o novo padrão ainda não são obrigatórias.

Leia Também:  Adélio Bispo diz que já protestou contra o PT e tentou se filiar à direita

Comunicação
Na semana passada, de surpresa, Bolsonaro fez sua primeira “live”, anunciada minutos antes do início em seu Twitter. Ele anunciou que vai mudar suas lives para as 19h, pois recebeu reclamações de seus seguidores que ainda estavam em trânsito após o trabalho.

As transmissões ao vivo fazem parte de uma tentativa de mudança na estratégia de comunicação de Bolsonaro, que já teve diversas polêmicas envolvendo seu Twitter pessoal desde o início do mandato. No último episódio, no início desta semana, ele reproduziu uma notícia falsa de um site bolsonarista, acusando uma repórter de querer “arruinar Flávio Bolsonaro”, senador e filho do presidente.

A informação falsa foi retuitada por Bolsonaro na noite de domingo (10). A postagem do blog era acompanhado de um áudio, com uma transcrição manipulada. O portal francês Mediapart, usado como fonte do blog, desmentiu a publicação.

Fonte: Metropoles

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

BRASIL POLÍTICA

Câmara pode votar nesta quinta-feira pena maior para maus-tratos de crianças e idosos Fonte: Agência Câmara de Notícias

Publicados

em

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

A Câmara dos Deputados realiza sessão de votações nesta quinta-feira (15), às 10 horas, com nove itens em pauta. Entre eles, o Projeto de Lei 4626/20, do deputado Helio Lopes (PSL-RJ) e outros, que agrava penas para abandono de incapaz e maus-tratos de crianças, idosos e pessoas com deficiência.

“O projeto visa endurecer as penas para casos de abandono de incapaz, maus-tratos e exposição a perigo da integridade e da saúde, física ou psíquica, do idoso, da criança e de pessoas com deficiência, aumentando a punição para quem expuser essas pessoas a perigo ou submetê-las a condições desumanas ou degradantes”, explica o autor.

Segundo o texto, a pena de reclusão passa de 4 a 12 anos para 8 a 14 anos se as ações resultarem em morte.

Ao defender a urgência da proposta, Helio Lopes ressaltou que, no ano passado, desde o início da pandemia, houve um aumento de violência e maus-tratos contra o idoso de 59% e contra a criança de 48%. Esses dados foram obtidos pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Leia Também:  Investigado por ligação com milícia, candidato usa foto com Flávio nas redes

“Trago o exemplo da morte do menino Henry Borel, que acompanhamos, tristemente, com forte sentimento de impotência. Porém, infelizmente, esse não é um caso isolado. Temos diversos casos todos os dias de abusos e de maus-tratos contra crianças, idosos, pessoas com deficiência. São anônimos que não estampam os jornais, porém estão na grande maioria das estatísticas”, afirmou o deputado.

Ao aprovar o regime de urgência para o projeto, na sessão do Plenário desta terça-feira (13), os deputados fizeram 1 minuto de silêncio em memória das vítimas de abusos e maus-tratos.

Cultura

Entre as propostas em pauta está também o Projeto de Lei 795/21, do Senado, que reformula a Lei Aldir Blanc para prorrogar prazos de utilização de recursos repassados a título de apoio ao setor cultural em decorrência da pandemia de Covid-19.

Outro projeto pautado é o PL 5222/20, do deputado Luís Miranda (DEM-DF), que dispensa bombeiros e policiais militares de justificarem multas tomadas no exercício do trabalho com viaturas oficiais.

Fonte: Agência Câmara de Notícias   Link: https://www.camara.leg.br/noticias/746191-camara-pode-votar-nesta-quinta-feira-pena-maior-para-maus-tratos-de-criancas-e-idosos/

Leia Também:  Viúva de Bebianno diz em depoimento que destruiu celular do ex-ministro

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA