Governo Federal cria rede nacional para combate à corrupção

Uma iniciativa que contribui para integrar conhecimentos das polícias federal e das civis de todo o país, e que, a médio prazo, intensificará o combate a crimes de desvio de dinheiro público entre outros delitos.

A medida foi criada pelo governo federal, por meio do Ministério de Justiça e Segurança Pública (MJSP), e será chamada Rede Nacional de Polícias Judiciárias no Combate à Corrupção (Renaccor). A publicação foi feita nesta segunda-feira (16) no Diário Oficial da União.
“Entre outros avanços, por exemplo, a Renaccor possibilitará que polícias civis dos estados realizem ações conjuntas com (policiais) federais, sob coordenação da Seopi (Secretaria de Operações Integradas), da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública) e da Senajus (Secretaria Nacional de Justiça), disse o titular da pasta, Anderson Torres, durante o ato de oficialização da rede, na última sexta-feira (13).
Ele acrescentou que, por exemplo, as operações de combate ao crime organizado serão mais ágeis e sublinhou que também aumentará consideravelmente o efetivo de agentes envolvidos. Lembrou que esse tipo de parceria, até então, só ocorria de forma pontual, mas que agora as permissões para tais uniões de força serão mais céleres.
A recém-criada rede, segundo seus coordenadores, fortalecerá unidades especializadas no combate à corrupção, além parcerias entre os estados, para inibir ou debelar delitos como lavagem de dinheiro e corrupção em todos os níveis.
Suas finalidades atendem a “Ação Estratégica 5”, do Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, sob responsabilidade da Senasp e uma das prioridades da atual gestão do Governo Federal, que estabelece o combate permanente e de forma inovadora a crimes do colarinho branco.
Torres apontou que, a curto prazo, “é relevante perceber que com a Renaccor haverá intercâmbio de boas práticas, experiências, protocolos, procedimentos e informações em geral, aspectos que nunca antes foram trabalhados de modo tão intenso, organizado e sistematizado, o que trará grandes ganhos não só para os policiais, mas principalmente para o bem estar e a segurança da sociedade brasileira”.
Os primeiros estados que formalizaram sua participação no sistema, em um formato inédito, foram Alagoas e Mato Grosso do Sul. 0 Distrito Federal, Acre, Amazonas, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte. Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe e Tocantins deverão fazer isso nas próximas semanas. A expectativa é que o país todo esteja no grupo até o final do ano.
RESULTADOS
Desde abril de 2020, o Ministério da Justiça coordenou mais de 130 operações contra desvios e fraudes no uso de verbas públicas destinadas ao combate da Covid-19 e que resultaram na recuperação de mais de R$ 190 milhões.

O valor total de contratos de produtos e serviços investigados gira em torno de RS 4,5 bilhões. Foram cumpridos 220 mandados de prisão temporária. 21 de prisão preventiva e 1,9 mil de busca e apreensão em mais de 220 municípios do país. Com informações de PTB Notícias

Leia Também:  Congresso aprova R$ 1,89 bi para desenvolvimento tecnológico de empresas

Foto: Abertura do “Fórum: O Controle no Combate à Corrupção 2020” – Marcos Corrêa/PR

Fonte: Atualidade Politica
COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Quer receber as notícias em
primeira mão?

TODOS OS DADOS SÃO PROTEGIDOS CONFORME A LEI GERAL DE
PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD).

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?