BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Maia ‘matou’ 11 CPIs, inclusive a que investigaria abusos de crianças na internet

Publicados

em

Maia também blindou o PT de ter as relações promíscuas com Cuba entre 2003 e 2016 investigadas

A nove dias de deixar a presidência da Câmara, Rodrigo Maia continua sentado sobre 11 pedidos de comissões de inquérito (CPIs).

Alguns estão na “gaveta” dele há dois anos, inclusive para investigar as relações promíscuas entre governos do PT e Cuba, entre 2003 a 2016, que podem ter custado ao Brasil o equivalente aos gastos anuais de R$30 bilhões do programa Bolsa Família.

Avesso a investigações, Maia fala agora em CPI sobre a “confusão” do governo no combate à pandemia. Mas “matou” uma CPI para investigar abuso de crianças na internet. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Há só uma CPI na Câmara de Maia, a do Derramamento de Óleo nas praias do Nordeste, cuja última reunião foi em março de 2020.

Há nas gavetas um pedido para investigar a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) desde 2019, muito antes do apagão no Amapá.

Leia Também:  Ministério da Saúde vai repassar R$ 5,7 milhões ao ano às UPAs do DF 

Outro pedido de CPI que “aguarda despacho” de Maia investigaria crimes de abuso sexual de crianças e adolescentes na internet.

Fonte: Diário do Poder
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL POLÍTICA

Após sinalização de interferência de Bolsonaro, ações da Eletrobras valorizam 23% na semana

Publicados

em

Ações da Eletrobras valorizam 23% na semana, mas não se falou em ‘interferência’

Bolsonaro sinalizou interferência, e o papel da Eletrobrás saltou de R$27,04, na segunda, para R$33,83 na quinta

A estatal federal Eletrobrás valorizou 23% esta semana, mesmo após o presidente Jair Bolsonaro avisar que iria interferir no setor elétrico, mas ninguém atribuiu a essa atitude a valorização expressiva da estatal de energia.

No início da semana, o papel da Eletrobrás era vendido a R$27,04 e, nesta quinta (25), registrava valorização de 23%, cotada a R$33,83. O dedo presidencial, no setor elétrico, afinal só gerou lucros. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O gesto do presidente de levar ao Congresso a medida provisória que deflagra a privatização da Eletrobrás ajudou a valorizar suas ações.

A MP 1031 (Eletrobrás) teve objetivos vitais para o êxito do governo. Um deles foram os grandes investidores privados, nacionais e internacionais.

A MP também é uma investida contra aumentos tão cruéis quanto os dos combustíveis: só em 2021, o povo amarga alta de 13% na conta de luz.

Leia Também:  Buscas pelo nome de Abraham Weintraub sobem mais de 5000% no Google

Confiar ao BNDES os estudos para privatizar a Eletrobrás gerou alívio. A pior escolha seria entregar a tarefa ao corporativismo dos eletrocratas.

Fonte: Diário do Poder

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA