BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

“Não é hora de dizer se esse ou aquele Poder saiu vitorioso”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (11.set.2021) que “não é hora de dizer se esse ou aquele Poder saiu vitorioso”. Segundo ele, “a vitória tem que ser do povo brasileiro”. O chefe do Executivo afirmou que os 3 Poderes precisam ser “respeitados” e que acima deles está o “destino da nação“.

O presidente Jair Bolsonaro visitou à 44ª Expointer, em Esteio (RS), neste sábado acompanhado de ministros

© Reprodução/TV Brasil O presidente Jair Bolsonaro visitou à 44ª Expointer, em Esteio (RS), neste sábado acompanhado de ministros

Vivemos ainda momentos um pouco conturbados, mas tenho certeza as coisas já começaram e se ajustar. Não é hora de dizer se esse ou aquele Poder saiu vitorioso. A vitória tem que ser do povo brasileiro”, disse em evento em Esteio (RS). A fala do presidente foi feita depois de o chefe do Executivo recuar e divulgar nota em que negou a “intenção de agredir quaisquer Poderes”.

Leia Também:  ‘Não vou renunciar ao meu mandato’, afirma Bolsonaro

Em sua 1ª viagem desde os atos do 7 de Setembro, o presidente pediu para a população acreditar que o governo faz o “possível” para o país. “Confio no povo brasileiro, confio em vocês. Eu peço que acreditem que nós estamos fazendo o possível pelo nosso país. Acima de cada um de nós, acima dos 3 Poderes, está o destino dessa grande nação”, declarou.

O chefe do Executivo também afirmou que tem uma “missão de Deus de redirecionar o país” e que “aos poucos” o Brasil passa por mudanças. “Não podemos fazer da velocidade que muitos querem, mas a gente vai aos poucos redirecionando o futuro do nosso país. Temos 3 Poderes que têm que ser respeitados e buscar sempre a melhor maneira de nos entendermos para que o produto do nosso trabalho seja estendido aos 210 milhões de habitantes”, disse.

Nesta manhã, Bolsonaro participou da 44ª Expointer, feira agropecuária realizada no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). No evento, Bolsonaro enalteceu o trabalho agronegócio durante a pandemia da covid-19 e repetiu críticas às medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos na crise sanitária.

Leia Também:  Carnaval: aproveite o feriado para conhecer uma Brasília diferente de tudo que você já viu

O presidente também disse que uma revisão do marco temporal da demarcação das terras indígenas será o “fim do agronegócio”. O assunto está em análise no STF (Supremo Tribunal Federal).

Ao chegar ao evento o presidente, sem máscara, cumprimentou e tirou fotos com apoiadores. Os ministros Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência Social), Tereza Cristina (Agricultura), Gilson Machado (Turismo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) também participaram da visita à feira.

Bolsonaro recebeu no evento a Medalha do Mérito Farroupilha, mais alta homenagem concedida pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Em abril de 2019, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também recebeu a medalha. A medalha a ser entregue ao presidente foi proposta pelo deputado estadual Vilmar Lourenço (PSL).

Fonte: Poder 360

COMENTE ABAIXO:

BRASIL POLÍTICA

Câmara aprova projeto que declara Tancredo Neves patrono da redemocratização brasileira; acompanhe a sessão

Publicados

em

Por

26/10/2021 – 20:52  

Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Sessão do Plenário para análise de propostas

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (26) projeto que declara o ex-presidente Tancredo Neves patrono da redemocratização brasileira. O Projeto de Lei 5851/05 agora segue para o Senado Federal.

Ex-governador de Minas Gerais, Tancredo Neves sempre foi conhecido pelo seu perfil conciliador. A sue eleição para presidente da República, realizada por colégio eleitoral em 1985, marca o fim no regime militar instaurado no Brasil a partir do golpe de 1964. Tancredo não chegou a exercer o cargo porque faleceu em abril. O mandato foi exercido pelo vice, o ex-presidente José Sarney.

A proposta tem origem em uma sugestão enviada à Comissão de Legislação Participativa pela Associação Comunitária do Chonin de Cima (ACOCCI), sediada na cidade de Governador Valadares (MG).

A aprovação pelo Plenário da Câmara dos Deputados marca os vinte anos da Comissão de Legislação Participativa, responsável por analisar sugestões da sociedade civil e transformá-las em propostas em tramitação no Congresso.

Leia Também:  Comissão especial discute nesta terça parecer sobre proposta que altera regras eleitorais

O deputado Leonardo Monteiro (PT-MG)  parabenizou a iniciativa da ACOCCI, autora de diversas sugestões encaminhadas à Comissão de Legislação Participativa (CLP) e destacou o papel do colegiado na democracia participativa. “É uma comissão que abre as portas da Câmara dos Deputados para a sociedade”, disse. Sobre a homenagem, Monteiro destacou que Tancredo Neves teve papel fundamental na redemocratização.

Presidente da Comissão, Waldenor Pereira (PT-BA) disse que a aprovação da proposta marca a relevância da CLP na democracia participativa. Deputados da bancada de Minas Gerais destacaram a trajetória de Tancredo Neves. “É uma justa e merecida homenagem. Parabéns a Tancredo Neves e toda a sua família”, disse o deputado Lincon Portela.

Líder do PSDB, o deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG) disse que a proposta é simbólica para o País em tempos de crise democrática. “Esse projeto faz justiça a um grande brasileiro, um estadista que dedicou a sua vida a trazer de volta ao Brasil os ventos da Democracia”, afirmou.

Assista à sessão ao vivo

Mais informações em instantes

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Geórgia Moraes

Leia Também:  Deputado Guarda Janio é eleito para o cargo de Ouvidor da Câmara Legislativa

Câmara Federal

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.