BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Não houve transparência no anúncio sobre a eficácia da CoronaVac: Faltaram dados e sobrou política

Publicados

em

O Governo estadual e o Instituto Butantan não souberam informar, precisamente, a eficácia e segurança da vacina em pacientes diagnosticados com sintomas leves ou graves. Dimas Covas, diretor da instituição, inacreditavelmente, apresentava os dados “de cabeça”:

“Cento e sessenta e alguma coisa no placebo e sessenta ou menos entre os vacinados”, dizia, “chutando os números no ar”.

Com a CoronaVac, não houve isso. João Dória comandava a reunião e Dimas Covas justificava aos jornalistas que um relatório completo seria encaminhado, posteriormente; quando o pedido de aprovação da vacina fosse submetido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Perguntado quando isso ocorreria, Dimas disparou:

“Não vou trazer esses detalhes na coletiva”.

Sendo assim, de tudo o que o se viu e ouviu até o momento, uma coisa é certa: o anúncio da CoronaVac no Brasil, feito pela Gestão Dória, é muito mais propaganda política do que estudo científico.

Leia Também:  Sem máscara, Bolsonaro é recepcionado por multidão no Maranhão; assista

Por fim, o Instituto Butantan surpreendeu a todos e fez o inimaginável: Estranhamente, desistiu de solicitar o uso emergencial da CoronaVac no país.

Fonte: Jornal da Cidade On Line

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL POLÍTICA

Ford não conta a verdade, é desmentida, deve R$ 335 milhões e tenta “sair de fininho”

Publicados

em

Ford tenta “sair de fininho”, mas terá que dar explicações ao BNDES, a quem deve R$ 335 milhões

Foto Ilustrativa

A empresa informou que irá manter seu centro de desenvolvimento de produtos, na Bahia, o campo de testes, em Tatuí (SP), e a sede administrativa, em São Paulo.

Em um comunicado, a Ford também informou que “a pandemia de Covid-19 amplificou a persistente capacidade industrial ociosa e a queda nas vendas, que resultaram em anos de perdas significativas”.

A empresa afirmou que vai trabalhar em colaboração com os sindicatos e outros parceiros no desenvolvimento de “um plano justo e equilibrado para minimizar os impactos do encerramento da produção.”

O BNDES, que ficou sabendo do fechamento pela imprensa, diz que irá cobrar explicações da empresa, já que a decisão vai contra algumas cláusulas do contrato de financiamento firmado entre as duas partes, que tratam da manutenção de empregos no Brasil.

Leia Também:  A intervenção militar “precisa ser estendida por todo o país” afirma general Villas Boas

Independente do plano ‘justo e equilibrado’ que a Ford pretenda adotar para minimizar impactos, o fato é que o encerramento das atividades deixará mais de 5 mil trabalhadores desempregados, além dos que dependem indiretamente do funcionamento da empresa para sua subsistência.

Fonte: Jornal da Cidade On Line

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA IBANEIS

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA