BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Novo governo quer evitar pautas-bombas, diz Eduardo Bolsonaro

Publicados

em

Segundo o deputado, o PSL e outros partidos “dispostos a dialogar” se articularão para barrar projetos que possam gerar gastos

Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil

Depois de se encontrar com o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta terça-feira (13/11) que a equipe de transição do novo governo quer evitar a aprovação no Congresso das chamadas pautas-bombas, como aquelas que podem aumentar as despesas para a administração federal. Segundo o deputado, a bancada do PSL e de outros partidos que “estiverem dispostos a dialogar” vão se articular para que os projetos que podem gerar mais gastos a partir do ano que vem não sejam aprovados.

“A reunião aqui foi um alinhamento de ideias para fazer um canal, uma orientação que visa, principalmente, evitar a votação de pautas-bombas. Alinhar a comunicação para não ter qualquer tipo de ruído, algo normal nessa transição”, disse Eduardo Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro.

MAIS SOBRE O ASSUNTO

O deputado federal Major Olímpio (PSL-SP), eleito senador, também participou do encontro no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) e disse que o foco da conversa foi as pautas que já estão em andamento na Câmara e no Senado, exceto a reforma da Previdência.

“Não é questão de preocupação, é simplesmente nós termos uma sintonia em relação aos projetos que estão sendo discutidos neste momento. Agora, estamos com verificação de votação lá para ver a orientação do grupo de transição para que a gente possa fazer a sustentação de apoiamento ou não a qualquer projeto que vá ser votado na Câmara e no Senado”, disse.

Questionado sobre possíveis mudanças no projeto do Orçamento do próximo ano, que deve ser aprovado em dezembro pelos parlamentares, Eduardo Bolsonaro reiterou que o objetivo é impedir qualquer pauta que aprove subsídios, reajustes que gerem mais “sacrifícios” para o futuro governo.

Recentes projetos
Ele citou como exemplos a aprovação recente dos projetos do Rota 2030, que alterou o regime tributário para o setor automotivo, e o que reajustou os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e da Procuradoria-Geral da República (PGR) e deve provocar um efeito cascata no Judiciário.

Leia Também:  Deputado é afastado de partido após assediar colega na Alesp

“Eu acredito que o papel do governo que está de saída é simplesmente equilibrar as contas e não gerar mais gastos colocando para o governo futuro uma situação de pior crise financeira”, disse o deputado reeleito.

Eduardo Bolsonaro informou que o pai deve conversar, por telefone, com os presidentes da Câmara e do Senado para tratar das pautas econômicas. Nesta quarta (14), Bolsonaro participará de um café da manhã com Rodrigo Maia.

Fonte: Metropolis

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

BRASIL POLÍTICA

Nordeste tem quatro indicados para eventual chapa de Lula

Publicados

em

Foto: Agência Brasil

Nenhuma região do Brasil tem tantos candidatos a vice-presidente para Lula da Silva como o Nordeste.

A lista é encabeçada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PSCdoB) e conta também com o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e agora aparece o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB).

 Rui Costa (PT), da Bahia – o maior colégio eleitoral da região – que deixa o Palácio de Ondina, é vez ou outra citado pelo núcleo próximo do ex-presidente.

Enquanto a campanha não vem, segue a grita do PT contra a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, por ter agendado para a quinta-feira análise em plenário do pedido de impugnação feito pela PGR da decisão do ministro Edson Fachin, que anulou as condenações de Lula. O partido informa, na nota, que o ministro e o STF sofrem pressão de setores contra sua decisão monocrática pró-Lula. Faltou dizer quem.

A despeito de o Supremo Tribunal Federal agendar para quinta-feira o pedido de impugnação da anulação das condenações de Lula da Silva, ele segue dando entrevistas à mídia estrangeira.

Fonte: Jornal de Brasilia
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Celso de Mello confirma decisão do TSE e nega registro de Lula
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA