BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Senadora Gleisi Hoffmann vê apoio ao PT em música e comete gafe no carnaval

Publicados

em

Tiago Botelho | Brasil247

Cantor Léo Santana cantou a música “Vai dar PT”, que não faz alusão ao Partido dos Trabalhadores, mas a presidente da legenda pegou carona no refrão


A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR) cometeu uma gafe nesse sábado ao tuitar notícia sobre o encontro do cantor Léo Santana e o governador da Bahia, Rui Costa dos Santos (PT) no circuito Omar (Campo Grande) na quinta-feira, primeiro dia de carnaval em Salvador. “Reconhecimento da boa administração do governo do PT na Bahia…”, tuitou a petista com o link para o site bahia.ba.
No site, o encontro é anunciado com o título: “Léo Santana puxa “Vai dar PT” após cumprimentar Rui (Costa) no Campo Grande”. O site diz, ainda, que, “durante o encontro, o pagodeiro também convidou o governador petista para subir ao trio”. Embora a presidente do PT tenha pego carona no título da música, a letra não faz nenhuma alusão ou referência ao Partido dos Trabalhadores.
No encontro, segundo o site bahia.ba, Léo Santana teria convidado o governador para subir no trio elétrico independente que arrastou milhares de foliões em Campo Grande. Rui Costa retribuiu a saudação, mas não aceitou o convite para estar no trio de Léo Santana. O petista não se deixou seduzir pelo hit “Vai dar PT” do pagodeiro baiano e permaneceu no camarote do governo. Vai dar PT também é vai dar perda total.
Fonte: Correio Brasiliense
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  ‘Evento adverso grave’ faz a Anvisa interromper e proibir testes da Coronavac

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

BRASIL POLÍTICA

Após sinalização de interferência de Bolsonaro, ações da Eletrobras valorizam 23% na semana

Publicados

em

Ações da Eletrobras valorizam 23% na semana, mas não se falou em ‘interferência’

Bolsonaro sinalizou interferência, e o papel da Eletrobrás saltou de R$27,04, na segunda, para R$33,83 na quinta

A estatal federal Eletrobrás valorizou 23% esta semana, mesmo após o presidente Jair Bolsonaro avisar que iria interferir no setor elétrico, mas ninguém atribuiu a essa atitude a valorização expressiva da estatal de energia.

No início da semana, o papel da Eletrobrás era vendido a R$27,04 e, nesta quinta (25), registrava valorização de 23%, cotada a R$33,83. O dedo presidencial, no setor elétrico, afinal só gerou lucros. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O gesto do presidente de levar ao Congresso a medida provisória que deflagra a privatização da Eletrobrás ajudou a valorizar suas ações.

A MP 1031 (Eletrobrás) teve objetivos vitais para o êxito do governo. Um deles foram os grandes investidores privados, nacionais e internacionais.

A MP também é uma investida contra aumentos tão cruéis quanto os dos combustíveis: só em 2021, o povo amarga alta de 13% na conta de luz.

Leia Também:  Eduardo Bolsonaro pode perder comissão de política externa após racha no PSL

Confiar ao BNDES os estudos para privatizar a Eletrobrás gerou alívio. A pior escolha seria entregar a tarefa ao corporativismo dos eletrocratas.

Fonte: Diário do Poder

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA