BRASÍLIA

BRASIL DIVERSOS

Caixa Econômica reduz juros do financiamento da casa própria e vai na contramão da Selic

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (16) a redução das taxas de juros do crédito imobiliário. Os detalhes foram anunciados em evento para o setor de construção civil realizado na sede do banco, em Brasília.

A redução dos juros ocorreu em uma modalidade específica de financiamento à habitação, o crédito da Poupança Caixa.

A Caixa oferece atualmente quatro métodos de financiamento para a casa própria:

  • Crédito com taxa fixa de juros;

  • Crédito com correção pela Taxa Referencial (TR);

  • Financiamento corrigido pela inflação (IPCA);

  • Crédito Poupança Caixa;

A redução será realizada na taxa fixa que é praticada pelo banco, essa taxa de juros anual sofreu redução de 3,35% (a.a.) para 2,95% ao ano. Assim, o crédito da Caixa poupança passa a ser de 2,95% ao ano + rendimentos da poupança.

Enquanto, a taxa de retorno da poupança equivale a 70% da taxa básica de juros Selic, que atualmente é de 5,25%. Na prática, se considerarmos o valor atual da Selic, o crédito desse modelo será atualizado em 6,62% ao ano.

Leia Também:  Morre o general Rômulo Bini, ex-chefe do Estado Maior

Além disso, a partir do dia 4 de outubro, as novas condições da linha de crédito imobiliário Poupança Caixa podem ser simuladas através da app Habitação Caixa ou diretamente no site do banco. Entretanto, as contratações só terão início no dia 18 do mesmo mês.

Atualmente, a carteira de crédito habitacional da Caixa totaliza R$ 534,6 bilhões, com 5,8 milhões de contratos, respondendo por 67,3% de todos os financiamentos imobiliários do país.

Porém, esse movimento foi na contramão do aumento da taxa básica de juros, a Selic, que tem sido continuamente elevada pelo Banco Central (BC) para controlar a alta da inflação.

Taxa de juros

Para cumprir a meta de inflação, o Banco Central tem como principal instrumento a taxa básica de juros Selic, que atualmente é fixada pelo Comitê de Política Monetária (Copom) em 5,25% ao ano.

Quando o Copom eleva a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, o que leva a reflexos nos preços, pois juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Portanto, taxas de juros mais altas dificultam a recuperação da economia.

Leia Também:  Por que algoritmos das redes sociais estão cada vez mais perigosos, na visão de pioneiro da Inteligência Artificial

Além disso, com uma Selic mais alta, os investimentos em renda fixa passam a render mais e com o BTG Pactual Digital você consegue fazer o seu dinheiro render de forma fácil com diversas opções de investimento na palma da sua mão.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, estimulando a produção e o consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Fonte:  Leonardo Santos – Agência Brasil

COMENTE ABAIXO:

BRASIL DIVERSOS

Homem é preso com meia tonelada de maconha escondida em meio a carregamento de milho em SP

Publicados

em

Por

Caminhão já era monitorado por agentes do Decap desde que saiu do Paraná; motorista foi detido em flagrante

Reprodução / Twitter / @PoliciaCivilPolícia Civil apreendeu 1.012 toneladas de maconha em caminhão na rodovia Anhanguera

Um homem de 25 anos foi detido pela Polícia Civil nesta terça, 26, ao transportar meia tonelada de maconha escondida em meio a uma carga de milho. A apreensão foi feita por agentes no km 15 da rodovia Anhanguera, na zona oeste de São Paulo. No total, foram apreendidos 1.012 tijolos de maconha, totalizando 521,5kg, além de dois celulares. Segundo a Polícia, o caminhão que levava o carregamento já era vigiado desde que saiu do Paraná por causa de um trabalho de investigação e inteligência realizado por membros do 5º Distrito Policial (Decap), e um bloqueio foi montado na rodovia Paulista para pegá-lo. O motorista alegou não saber o que carregava, foi preso em flagrante por tráfico e segue detido.

Jovem Pan

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Atrofia vaginal: O que é? O que fazer?
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.