BRASÍLIA

BRASIL DIVERSOS

Carla Vilhena, nova contratada da CNN, defende o STF, mas Coppola interrompe e a deixa sem saída (veja o vídeo)

Publicados

em

Ao chamar o comentarista político, Caio Coppola, para comentar o caso, a ex-global disse:

“O Supremo Tribunal Federal (STF) reagiu à afirmação do presidente Jair Bolsonaro de que a Corte proibiu o Governo Federal de atuar no enfrentamento da Covid-19. Em nota, o Supremo afirmou que é responsabilidade de todos os entes da Federação adotarem medidas em benefício da população brasileira”, alegou.

“Isso significa que estados, municípios e a União devem determinar como vão atuar no enfrentamento ao novo coronavírus”, justificou Vilhena.

E completou:

“Caio, na sua avaliação, o STF prejudicou o trabalho do Governo no enfrentamento da pandemia? E o poder judiciário interfere, de forma negativa, nas ações do Executivo? O que você acha?”

Em resposta à comunicadora, Caio disse:

“A União vem adotando medidas dessa natureza (envio de medicamentos e equipamentos solicitados pelos entes federados), como foi explicitado pelo governador do Amazonas que, ontem, em coletiva à imprensa, agradeceu e elogiou, efusivamente, a atuação do Ministério da Saúde nas crises sanitária e de abastecimento naquele estado.”

“O presidente conhece as suas atribuições e suas eventuais contribuições práticas ao enfrentamento da pandemia”, complementou Caio.

“A gente sai, agora, do campo da interpretação de texto e volta aos fatos: na ação direta de inconstitucionalidade, número 6341, julgada pelo plenário do Tribunal, em abril do ano passado, o Supremo assegurou a autonomia de estados e municípios pra decidirem, de forma independente, sobre questões de isolamento social, quarentena, locomoção por rodovias, portos e aeroportos, classificação de atividades essenciais, funcionamento de serviços públicos e restrição à circulação de trabalhadores.”

O comentarista político alegou que, na hierarquia das normas, prefeitos e governadores não estão mais subordinados aos Decretos do presidente da República, conforme havia sido determinado pela Lei Federal da pandemia, aprovada em fevereiro do ano passado, pelo Congresso Nacional.

Leia Também:  Ex-prefeita de São Luis, Conceição Andrade, lança seu primeiro livro em parceria com colegas escritores

E continuou:

“Quando eu li, hoje, as manchetes: ‘STF desmente Bolsonaro’. Eu me vi obrigado a concordar em parte porque, de fato, o Governo Federal realizou muitas ações de combate à crise; apesar do Tribunal ter esvaziado algumas prerrogativas do presidente da República”, ironizou Coppola.

Carla ainda tentou “esclarecer” que as medidas de estados e municípios, outorgadas pelo STF, não foram adotadas “a seu bel prazer”. Mas, o jornalista interrompeu a fala da colega e concluiu:

“Mas, Carla, havendo conflito (de interesses), prevalece o entendimento de governadores e prefeitos. A prova mais eloquente disso foi esse exemplo que eu acabei de dar; quando Bolsonaro coloca lista as atividades essenciais e os governadores não adotam”, finalizou, deixando a comunicadora sem justificativa.

Confira o vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL DIVERSOS

Idosa de 63 anos é estuprada em casa: ‘Se tiver gostado, eu volto’

Publicados

em

Criminoso praticou os abusos durante 1 hora

Idosa de 63 anos foi estuprada em casa Foto: Reprodução

Uma mulher de 63 anos foi estuprada dentro da própria casa, em Cuiabá, na madrugada da última sexta-feira (5). De acordo com a vítima, um homem invadiu sua casa com uma faca por volta das 5h e a obrigou a ter relações sexuais com ele.

Segundo a idosa, ela estava dormindo quando foi acordada pelo agressor, que estava ao lado de sua cama. Ele tinha uma camisa tapando o rosto, estatura mediana, pele parda e porte “troncudo”.

Durante o estupro, que durou cerca de 1 hora, o criminoso segurou a faca contra o pescoço da mulher e a ameaçou. Após o abuso, o homem fez a vítima abrir a porta para ele. Ele disse ainda que “se ela tivesse gostado, ele voltaria”.

Depois que o agressor fugiu, a idosa pediu socorro aos vizinhos, que chamaram a polícia. Em seu depoimento, ela disse acreditar que ele pulou a janela do quarto para invadir a casa. A vítima também revelou que o criminoso contou que tinha 33 anos, que havia se divorciado há pouco tempo da esposa e vindo recentemente de Santa Catarina.

Leia Também:  Superintendente da Região Sul do CDDF, Alzira Folha, recebe elogios e afagos na inauguração da Vicinal-371 em Santa Maria

O caso foi registrado como estupro e ameaça.

Fonte: Pleno.News

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA