BRASÍLIA

BRASIL DIVERSOS

IBGE: Produção industrial cresce pelo 7º mês consecutivo

Publicados

em

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal, divulgada hoje (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostra ainda que, em relação a novembro de 2019, a indústria avançou 2,8%.

Segundo o IBGE, todas as grandes categorias tiveram alta frente a outubro, com destaque para bens de capital (7,4%) e bens de consumo duráveis (6,2%), que apresentaram as maiores taxas positivas. É o sétimo mês seguido de expansão na produção em ambas as áreas, com acúmulo de 129,7% na primeira e 550,7% na segunda. As duas categorias estão acima do patamar pré-pandemia de covid-19: 12,2% e 2,7%, respectivamente.

Leia Também:  Consequências da pandemia foram piores que o esperado para 56,6% dos brasileiros

Ainda na comparação com outubro, bens de consumo semi e não duráveis (1,5%) e bens intermediários (0,1%) também cresceram em novembro, revertendo as quedas de 0,1% e 0,4%, respectivamente, no mês anterior.

Para o gerente da pesquisa, André Macedo, o resultado de novembro mostra a manutenção do quadro dos últimos meses. “O avanço é quase o mesmo do mês anterior e faz com que o setor siga ampliando o aumento com relação ao patamar pré-pandemia. E houve um predomínio no crescimento, ou seja, todas as categorias e a maior parte das atividades tiveram aumento”, disse, em nota.

“O setor de veículos automotores, reboques e carrocerias segue sendo a maior influência da indústria nacional. Com a alta de 11,1% apresentada em novembro frente a outubro, a atividade, após quedas nos meses críticos da pandemia, acumula expansão de 1.203,2% em sete meses consecutivos, superando em 0,7% o patamar de fevereiro”, informou o IBGE.

De acordo com o instituto, o crescimento do setor também se reflete em outros ramos, já que a produção de veículos influencia atividades como metalurgia, com estímulo da produção de aço, e outros produtos químicos, área que engloba tintas de pintura, por exemplo. Ambas tiveram alta em novembro, de 1,6% e 5,9%, respectivamente. “É a tendência deste período de retomada da produção após os meses mais rigorosos de isolamento”, afirmou Macedo sobre o crescimento no setor de veículos.

Leia Também:  Pequenos empresários em duvida sobre Normas de dispensa de alvará de construção e habite-se para obras e edificações consideradas de baixo risco.

Outras atividades que deram contribuições positivas ao resultado de novembro foram confecção de artigos do vestuário e acessórios (11,3%), máquinas e equipamentos (4,1%), impressão e reprodução de gravações (42,9%), couro, artigos para viagem e calçados (7,9%), bebidas (3,1%), produtos de metal (3,0%) e outros equipamentos de transporte (12,8%).

Entre as nove atividades que tiveram queda em novembro, os principais impactos negativos foram produtos alimentícios (-3,1%), com redução de 5,9% em dois meses consecutivos de queda, eliminando a expansão de 4% registrada entre julho e setembro; indústrias extrativas (-2,4%), com o terceiro mês seguido de queda na produção, com perda acumulada de 10,4%; e produtos farmoquímicos e farmacêuticos, queda de 9,8%, interrompendo dois meses de resultados positivos consecutivos.

Fonte: Jornal da Cidade OM LINE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL DIVERSOS

Morre influenciadora cearense internada após fazer lipoaspiração

Publicados

em

LILIANE AMORIM – REPRODUÇÃO INSTAGRAM

Jovem não resistiu às complicações da cirurgia plástica

A influenciadora Liliane Amorim não resistiu às complicações de uma lipoaspiração e morreu neste domingo (24/1). A informação foi confirmada pelo hospital onde a cearense estava internada. Ela deixa um filho de seis anos. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.

A jovem tinha 101 mil seguidores no Instagram e também atuava como empresária em Juazeiro do Norte, onde morava.

Nesse sábado (23/1), Liliane teve uma piora considerável em seu quadro e foi submetida a outra cirurgia, em caráter de emergência, o que a deixou em estado gravíssimo, de acordo com nota publicada pela família no perfil da influencer.

 

Leia Também:  Consumidor deve ter cautela para evitar problemas com compras de Natal

Liliane fez o procedimento estético dia 9, mas começou a ter complicações da plástica uma semana depois, quando deu entrada no hospital. No dia 17, foi internada na UTI.

“Seu estado é grave, mas estável. Entendemos e agradecemos a preocupação de todos, mas pedimos que tenham mais cautela com as informações que estão passando. A família não está acostumada com essa exposição, e o que pedimos é que orem por ela”, pediu, à época, os familiares da influenciadora.

Fonte: Metropoles
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA