BRASÍLIA

BRASIL DIVERSOS

Meu marido me trocou por minha mãe

Meu marido me traiu e se casou com a minha mãe

“Fui criada em uma família tradicional de Recife. Tenho dois irmãos mais novos, meus pais viveram 32 anos juntos. Na adolescência, por volta dos meus 13, 14 anos, minha mãe entrou numa de competir comigo. Ela tinha só 20 anos a mais do que eu, e dizia que as minhas roupas vestiam melhor nela, que a comida dela era melhor… Nada que eu fizesse era bom o suficiente. Manipuladora, falava para o meu pai que fazia essas coisas para o meu bem, para melhorar minha autoestima. E eu só me afundava.

Os anos foram passando e, quando eu estava com 25 anos, no fim de 2012, me apaixonei por um rapaz dez anos mais velho que eu. Nos conhecemos dentro da minha casa, o primo dele era muito amigo dos meus irmãos. Não demorou para começarmos a namorar. Casamos em agosto de 2013 e, já no ano seguinte, nasceu nosso filho, hoje com 6 anos, de uma gravidez complicada

No fim de 2017, precisei fazer uma cirurgia bariátrica. A ideia não era emagrecer, e sim cuidar das minhas taxas hormonais. Depois de operar, tive um AVC e precisei me hospitalizar de novo. Passei o Réveillon internada e os quase quatro meses seguintes, até 22 de março de 2018. Durante esse período, minha genitora (juro que não consigo mais chamá-la de mãe) foi para minha casa ajudar meu marido a cuidar do meu filho que, na época, tinha 4 anos. Meu pai havia ficado no interior do Pernambuco com o meu irmão caçula. Nos últimos 17 dias de internação, fiquei em estado grave na UTI e meu pai foi a Recife me visitar. Lá, descobriu que meu então marido nunca mais tinha passado no hospital para me ver. Só depois fiquei sabendo que, nesses quatro meses que passei internada, grande parte do tempo entre a vida e a morte, meu ex só havia me visitado duas vezes e minha genitora, nenhuma

Leia Também:  Pequenos empresários em duvida sobre Normas de dispensa de alvará de construção e habite-se para obras e edificações consideradas de baixo risco.

Como estava um pouco melhor, meu pai assinou um termo de responsabilidade para me tirar do hospital, já que ainda não havia tido alta, e me levou para a sua casa. Doze horas depois, tive a pior dor da minha vida. E não foi física. Sem grandes rodeios, meu pai, que já havia pegado meu filho, contou que sua mulher e meu marido estavam tendo um caso. Parecia que estava levando uma facada no peito, uma mistura decepção e incredulidade. A sensação era de que ele estava me contando que os dois haviam morrido juntos, em um acidente de avião

Liguei imediatamente para o meu marido. Uma vez, duas, várias. Ele não atendia. Recebi então um WhatsApp dele com pedido de separação. Sem uma explicação, uma justificativa, nada. Telefonei em seguida para a minha genitora. Muito nervosa, falei que tinha saído do hospital, que estava viva e perguntei se era verdade que eles estavam juntos. A resposta? Que sim, juntos e muito felizes. Fiquei sem acreditar no que ouvi.

Três dias depois, voltei com ele para casa. Quando cheguei lá, meu marido já tinha levado suas roupas e documentos. Não sabia onde ele estava, só sabia que estava com ela.

Meu pai se divorciou em 15 dias, tempo necessário para ela juntar os trapos com o meu ex marido. A notícia espalhou rapidamente, foi um baque para todos que nos conheciam.

No Dia das Mães daquele ano, dois meses depois de eu ter deixado o hospital, recebi uma ligação do meu avô materno dizendo que havia encontrado os dois em Porto de Galinhas. Contou que o casal estava feliz da vida, fazendo compras em lojas caras, como se nada tivesse acontecido. Ele também nunca mais falou com a filha, assim como o restante de ambas as famílias.  Desliguei o telefone e escrevi um relato no Facebook falando de toda a humilhação a que estava exposta

Leia Também:  Morre cantor gospel e ex-Olodum Irmão Lázaro, vítima de Covid-19

Com isso, a família dele, que me apoiava em tudo, me despejou do apartamento em que vivia – que era do meu sogro. Grande parte dos nossos amigos, que sequer sabiam que havíamos nos separados, também ficaram em choque e cortaram relações com o meu ex

Desde então, nunca mais estive com minha genitora. Somente a vi uma vez em um shopping e ela mais parecia minha cópia. Cortou e pintou o cabelo, agora está loira como eu. Ela, que sempre manteve o cabelo escuro e comprido. Comprou roupas novas e anda nas ruas do Recife como se fosse um ‘fake’ meu

Fazendo uma retrospectiva, hoje vejo que minha genitora vivia querendo agradar o meu ex, mas sempre acreditei que fosse carinho de sogra, que ela o enxergava como um filho. Já ele achava graça da competição besta que ela tinha em relação a mim. E só

Meu filho fica com o pai duas a três vezes por semana, por ordem judicial. Não é fácil, mas sou obrigada a permitir a convivência do meu pequeno com essa relação tóxica e nociva. É cruel, mas não posso mandar na casa deles. Há pouco tempo, soube que minha genitora faz questão de comemorar o aniversário de relacionamento deles no dia 02 de março. Sem nem disfarçar que começou a sair com o meu então marido enquanto eu estava internada

Quase dois anos depois de ter me separado, encontrei um cara bacana e comecei a namorar. Estamos juntos há 10 meses, em uma relação respeitosa e ética. Tenho uma família linda e unida, meu pai é amoroso e meu filho, um doce de criança. Costumo dizer que no fundo do poço existe uma mola que nos impulsiona a voltar a viver e vencer desafios. Hoje, virei influenciadora digital, modelo fotográfica e ajudo outras pessoas contando a minha história. Só quero viver em paz, bem longe deles. E focar no restante da minha família, que nunca me deixou sozinha.”

Fonte: No Amazonas é Assim

COMENTE ABAIXO:

BRASIL DIVERSOS

Marcas de carros com mais seguidores do Instagram no Brasil

Publicados

em

Por

Marcas de carros com mais seguidores do Instagram no Brasil

Se o ranking de vendas no Brasil tivesse a ordem abaixo e seria muito interessante (e insólito), não é mesmo? Mas, essa sequência aí não contém vendas de carros, mas seguidores do Instagram.

Pelo que a rede social reporta através das páginas oficiais dos fabricantes e dos importadores – igualmente oficiais – a marca mais popular no Instagram em âmbito nacional é a Volkswagen.

Falem bem ou mal, a VW é a que está no topo com um milhão de seguidores ou quase uma Maceió inteiramente de fãs da marca alemã. A seguir, quem tem uma São José dos Campos e ainda sobra seguidor com 745 mil pessoas.

Marcas de carros com mais seguidores do Instagram no Brasil

VEJA TAMBÉM:

Líder em vendas não quer dizer primeira em popularidade no Instagram. Assim, a Fiat é a terceira, mas a Jeep expõe sua participação no mercado com a quarta posição nesse ranking.

Luxuosas como Land Rover e Audi podem não vender tanto quanto estas, mas possuem legiões de seguidores, superando a popular Hyundai e a igualmente premium Mercedes-Benz.

Marcas de carros com mais seguidores do Instagram no Brasil

Novamente, volume não quer dizer nada no Instagram e a Jaguar é a prova disso com 406 mil seguidores, superando a Ford (por que será hein?) e Nissan. A Porsche é bem vista também, mas observe a discreta Volvo Cars…

Leia Também:  URGENTE: Laudo aponta que Oswaldo Eustáquio está com "quadro de paraplegia"

Também não é surpresa a Citroën ser mais popular que a Peugeot, mas note a JAC com mais seguidores que a Caoa Chery, que vem se destacando no mercado.

Marcas de carros com mais seguidores do Instagram no Brasil

Já as japonesa que restaram no ranking mostram duas coisas. A primeira é que a Honda anda mesmo apagada e a segunda é que falta visibilidade para Suzuki, Lexus e Subaru. E a RAM? Não tem muitos seguidores, mas está avançando em vendas no “interiorzão”…

Confira abaixo as 30 marcas de carros com mais seguidores do Instagram no Brasil:

  1. Volkswagen – 1 milhão
  2. BMW – 745 mil
  3. Fiat – 701 mil
  4. Jeep – 623 mil
  5. Land Rover – 552 mil
  6. Audi – 528 mil
  7. Hyundai – 515 mil
  8. Mercedes-Benz – 500 mil
  9. Chevrolet – 484 mil
  10. Renault – 460 mil
  11. Toyota – 450 mil
  12. Jaguar – 406 mil
  13. Ford – 344 mil
  14. Nissan – 306 mil
  15. Volvo Cars – 295 mil
  16. Porsche – 276 mil
  17. Citroën – 267 mil
  18. Ferrari – 219 mil
  19. Peugeot – 166 mil
  20. Kia – 142 mil
  21. JAC Motors – 133 mil
  22. Caoa Chery – 130 mil
  23. Lamborghini – 128 mil
  24. Troller – 114 mil
  25. Honda – 79,7 mil
  26. McLaren – 78,9 mil
  27. RAM – 76,8 mil
  28. Suzuki – 38,8 mil
  29. Lexus – 35,1 mil
  30. Subaru – 33,2 mil
Leia Também:  Lewandowski nega a Cunha o que deu a Lula: acesso a mensagens da Spoofing

AUTOMOTIVO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA