BRASÍLIA

BRASÍLIA

Pais de alunos da Escola classe 502 do Itapoã, conhecam a chapa “”ESCOLA + FAMÍLIA: PARCERIA QUE DA CERTO”, votem Sim

Publicados

em

No dia 25/10/2023, estará acontecendo em todas as escolas do DF eleição para a direção das mesmas e nesta oportunidade, apresentamos para os pais dos alunos da Escola Classe da 502 do Itapoã.

A atual Diretora Paula augusto e a candidata a Vice Diretora, Cintia Ribeiro, colocam-se à disposição para esta eleição.

CHAPA ÚNICA e seu slogan é “ESCOLA + FAMÍLIA: PARCERIA QUE DA CERTO” 

Suas propostas são:

  • Buscar parcerias para desenvolver projetos;
  • Manter diálogos constante com a comunidade escolar;
  • Captar recursos para melhoria da estrutura da escola visando o aprendizado e segurança dos alunos, servidores funcionários;
  • Estabelecer e construir práticas educativas de qualidade que comtemple as crianças em todos os aspectos;
  • Dar continuidade ao Projeto Político Pedagógico.

Paula Augusto é Pós-graduada em Ensino Especial e Educação Inclusiva, Curso de Pedagogia no Uniceub, e esta na Secretaria de Educação desde 2001. Foi coordenadora, professora de Educação de Jovens e Adultos, Assessora Técnica na Cre-Cordenação do Paranoá.

Cintia Ribeiro, é Pedagoga e supervisora

Fonte: EG NEWS

Leia Também:  Indicação de André Clemente é aprovada na Camara Distrital para Conselheiro do TCDF

COMENTE ABAIXO:

Colunista

Continue lendo

BRASÍLIA

Tadeu Filippelli é absolvido de batalhas judiciais e volta a vida normal

Avatar

Publicados

em

Por

Nas últimas décadas, tem se tornado cada vez mais frequente a absolvição pela justiça, após longas batalhas judiciais, de pessoas que buscam as suas inocências após serem acusadas por corrupção e improbidade administrativa pelos MPs, tanto estaduais quanto o Ministério Publico federal.

Quando essas pessoas, sejam eles políticos ou não, são inocentados em processos transitados em julgados, quase nenhum veículo de comunicação, que antes os crucificou, abrem o mesmo espaço para divulgar a decisão.

Dois casos emblemáticos recentes ocorreram no Distrito Federal.

Após anos de isolamento social, o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (MDB), o ex-governador Agnelo e mais quatro réus da acusação de improbidade administrativa na construção do Estádio Nacional Mané Garrincha, foram absolvidos por unanimidade pela 8ª Turma do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) na última quinta-feira (30).

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), que pediu a condenação dessas pessoas e foram condenadas por um juiz da 1ª estância, não apresentou provas suficientes no processo: apenas a acusação rasa de uma colaboração premiada sem substância da verdade, conforme apontou o desembargador Diaulas Costa Ribeiro, relator do processo.

Leia Também:  Conheçam as pessoas que irão comandar a Cidade do Itapoã

Após anos de exposição na mídia, que muitas vezes os considera culpados desde o início, a absolvição não recebe a mesma atenção, mesmo quando as decisões judiciais confirmam sua inocência. Foram poucos os veículos que registraram o fato.

Filippelli bem como todos os outros acusados por crimes que não cometeram, além do impacto moral, também sofreram consequências financeiras significativas. Durante as batalhas judiciais, seus bens foram bloqueados.

A pergunta que fica é: quem paga pelo prejuízo moral e financeiro dessas pessoas? É preciso refletir sobre a falta de reparação necessária e reivindicar uma mudança na forma como a justiça, o MP, a mídia e a sociedade tratam casos de denúncias de corrupção, a fim de evitar que inocentes sofram danos irreparáveis.

Fonte: EG NEWS com informações do Radar 

COMENTE ABAIXO:

Colunista

Continue lendo

Nos siga no Facebook

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?
ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?