BRASÍLIA

CÂMARA DISTRITAL

Aprovado projeto que cria o Programa de Exame de Mamografia Móvel, o Mamóvel

Foto: Reprodução/TV Web CLDF
Proposta busca que ações preventivas do câncer de mama sejam adotadas de forma permanente e que atinjam o público-alvo, através do aumento da cobertura mamográfica

Proposta busca que ações preventivas do câncer de mama sejam adotadas de forma permanente e que atinjam o público-alvo, através do aumento da cobertura mamográfica

Nesta segunda-feira (13), a Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou o projeto de lei nº 2.020/2021, do deputado Iolando (PSC), que institui o Programa de Exame de Mamografia Móvel (Mamóvel). O projeto segue tramitando pelas comissões permanentes da Casa.

De acordo com a proposta, o novo programa terá os seguintes objetivos:
I – articular ações que visem ao aumento da cobertura mamográfica, prioritariamente em favor das mulheres na faixa etária elegível, entre 50 (cinquenta) e 69 (sessenta e nove) anos de idade, para o rastreamento do câncer de mama;
II – desenvolver ações coordenadas que visem à garantia do fornecimento regular do exame mamográfico às mulheres na faixa etária elegível para o rastreamento do câncer de mama, bienalmente;
III – prestar ações de fortalecimento do desenvolvimento local da rede de atendimento à população.

“Com a proposta de instituição do Programa de Exame de Mamografia Móvel, pretendemos que ações preventivas do câncer de mama sejam adotadas de forma permanente e que atinjam o público-alvo, através do aumento da cobertura mamográfica. Pretende-se também que a prevenção secundária para o câncer de mama favoreça o diagnóstico precoce e o encaminhamento em tempo adequado para a confirmação diagnóstica e o tratamento especializado”, justificou o autor do projeto.

Leia Também:  Vídeo: Eduardo Braga minimiza crise no MDB e diz ser “independente” na CPI

Adaptação para ajudar daltônicos

A Comissão também aprovou o projeto de lei nº 2.113/2021, do deputado Jorge Vianna (Podemos), que estabelece que as unidades de saúde das redes pública e privada, os terminais de embarque de passageiros deverão adaptar os sistemas de orientação por cores por meio da fixação de sinalização codificada ou numérica para promover a autonomia dos portadores do daltonismo.
Pela proposta, as unidades deverão promover adaptações no sistema de direcionamento de alas de hospitais públicos e privados, além das pulseiras de identificação de triagem; estacionamentos de locais de grande circulação, e nas linhas de transporte público.

Identificação nos capacetes

Também foi aprovado o projeto de lei nº 734/2015, do deputado Rafael Prudente (MDB), que obriga as empresas privadas que utilizam motocicletas para entregas, atendimentos ou transportes diversos a grafar o nome, o tipo sanguíneo e o fator rh nos capacetes de segurança dos condutores.

A CESC aprovou ainda o projeto de lei nº 1.973/2021, do deputado Robério Negreiros (PSD), que cria o Programa de Informação sobre Doenças Autoimunes. Segundo a proposta, o programa poderá desenvolver, entre outras, as seguintes ações:

Leia Também:  Ibaneis sanciona Lei de Robério que proíbe instituições financeiras de operar empréstimos e consignados a aposentados por telefone

I – Campanha de divulgação sobre as doenças autoimunes, que terá como objetivos:
a) divulgar as causas que podem desencadear as doenças autoimunes;
b) esclarecer sobre os sintomas provocados por doenças autoimunes;
c) orientar sobre diagnóstico e tratamento de doenças autoimunes;
d) conscientizar e apoiar pacientes e seus familiares.

II – Estruturação e criação, por meio do órgão competente, de sistema de coleta de dados sobre diagnóstico, sintomas e tratamentos de doenças autoimunes, de modo a esclarecer a população e contribuir para o aprimoramento de pesquisas sobre o tema.

Participaram da reunião da CESC os deputados Arlete Sampaio (PT), Leandro Grass (Rede), Jorge Vianna (Podemos) e o deputado Guarda Jânio (PROS).

Luís Cláudio Alves – Agência CLDF

COMENTE ABAIXO:

CÂMARA DISTRITAL

Jorge Vianna o Deputado que trabalha pela Saúde e Educação do DF

Publicados

em

Por

Deputado Jorge Vianna tem cerca de 4,2 milhões em emendas liberadas para a educação de todo o DF

Após Saúde, segmento é considerado segunda mais prioritário para deputado

O deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), ao longo dos três anos de mandato, destinou um total de R$ 4,42 milhões em emendas parlamentares, para as escolas públicas do DF. Ao todo, 72 unidades de ensino foram beneficiadas com as destinações do parlamentar, algumas por mais de uma ocasião.

Desse montante, em 2019, 17 unidades foram beneficiadas, com um total de R$ 810 mil (19%) do montante total. No ano seguinte, 40 escolas receberam o aporte de 1,8 milhões (43%) e até agosto de 2021, 47 escolas de todo DF foram contempladas com cerca de 1,6 milhões (38%) dos R$ 4,42 milhões. A Região Administrativa (RA) Samambaia, base do deputado foi contemplada em 2019 com 73% dos R$ 810 mil, seguido de Taguatinga (15%) e Ceilândia (12%).

Em 2020, 40 escolas de Samambaia receberam R$ 910 mil (51%) das emendas destinadas por Vianna à Educação, Taguatinga, R$ 240 mil (13%), Ceilândia R$ 80 mil (4%), porém, outras 11 unidades de ensino nas RAs, Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Brazlândia, Riacho Fundo I, Gama, São Sebastião, e Santa Maria, dividiram outros R$ 634 mil (34%) dos recursos, dos 1,8 milhões enviados às escolas públicas do DF.

Leia Também:  O Posto de Saúde da DF 140, Barreiros- Tororó será mantido!

Nesse ano, Samambaia já recebeu R$ 490 mil (32%), Taguatinga R$ 340 mil (22%), Ceilandia R$ 250 mil (16%) e outros R$ 550 mil foram destinados ao Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Brazlândia, Riacho Fundo I, Gama, São Sebastião, Santa Maria, Sobradinho, Plano Piloto e Paranoá.

Para o deputado Jorge Vianna, egresso da Saúde, em que destina cerca de 70% da verba parlamentar, anualmente, a Educação é a segunda prioridade em relação ao mandato, pois considerando que infelizmente nosso sistema de saúde, mesmo com a maravilha do SUS ainda é extremamente deficitário, é um compromisso de campanha, destinar a maior parte das suas emendas à Saúde, pois sem saúde.

“Educação é o eixo fundamental que dá estrutura e que prepara o cidadão para a jornada da vida, um segmento que para mim também é prioritário.”, disse Vianna ao ponderar para a pouca disponibilidade de verba a ser destinada pelos parlamentares, “Infelizmente, nós parlamentares não dispomos de tantos recursos quanto gostaríamos para ajudar a atender as demandas da população do DF, mas tenha certeza que estou fazendo o melhor possível.”, concluiu.

Leia Também:  Em Brasília, campanha rica de Baleia Rossi choca pela ostentação

Fonte: Com informações do Blog Politica Distrital

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.