BRASÍLIA

CÂMARA DISTRITAL

“Queremos respeito”, afirma deputado em defesa dos vigilantes do DF

Publicados

em

Foto: Myke Sena/Jornal de Brasilia

Chico Vigilante (PT) tem reagido de forma dura em defesa dos profissionais do Distrito Federal contra posicionamento do sindicato patronal da categoria

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) tem reagido de forma dura em defesa dos vigilantes do Distrito Federal contra posicionamento do sindicato patronal da categoria, que não assinou até agora a convenção coletiva referente à campanha salarial de 2021 com efeito para 2022, cuja formalização estava prevista para o último dia 31. Vigilante conclamou os trabalhadores para que convoquem uma assembleia e entrem no processo de preparação para a greve, citando vários itens argumentados pelas empresas de vigilância privada com os quais não concorda. “Não foi à toa que incorporei o ‘Vigilante’ ao meu nome. Queremos respeito para conosco”, destacou.

“Essa convenção coletiva já tinha de ter sido assinada se os patrões do setor tivessem vergonha na cara, fossem homens decentes e respeitassem minimamente o trabalhador”, criticou. Conforme explicou o parlamentar, em outubro do ano passado foi aprovada em assembleia geral uma pauta de reivindicações, na qual ficou definido que não haveria negociação abaixo da inflação. “Isso foi protocolado e encaminhado para o sindicato patronal, que ficou enrolando. Agora estão divulgando um vídeo com mentiras para os vigilantes do DF. Não podemos aceitar”, avisou.

Leia Também:  Deputados fazem críticas à Secretaria de Educação em sessão ordinária

De acordo com Chico Vigilante, os representantes do sindicato patronal afirmam que estão oferecendo 7% de reajuste, quando a inflação do ano passado foi de 10,40%. Representantes do patronato também dizem que que a categoria tem, no Distrito Federal, o maior piso salarial do Brasil. “Isso é verdade, mas foi fruto da greve, fruto da nossa luta, de suor e sangue. Ou eles não estão lembrados do tanto de greve que fizemos para ter esse piso no Distrito Federal”?, ressaltou.

O deputado rebateu outros argumentos do sindicato patronal, de que o piso dos vigilantes no DF é 57% acima do de Goiás e 31% acima do de São Paulo. “Isso é verdade, mas acontece que no Distrito Federal há um sindicato que luta, que não é pelego, não se vende para patrão. “Não nos rendemos nem nos entregamos”, frisou.

“Canalhice”

A jornada de 12h por 36h, cuja manutenção tem sido apresentada como uma grande conquista, segundo ele foi conseguida pelo sindicato dos próprios vigilantes durante uma greve histórica realizada pela categoria em 1979. “É uma canalhice usarem esse argumento. Faz 43 anos que conseguimos essa jornada e fomos a primeira categoria no Brasil a tê-la. Fomos nós que a legalizamos”, enfatizou.

Leia Também:  Entrevista com Eurípedes Júnior, Presidente Nacional do PROS

“O plano de saúde é uma conquista, está embutido nos contratos. O tíquete alimentação, o uniforme e os salários vigentes, da mesma forma, estão todos nos contratos. Por isso, peço aos empresários que nos respeitem. A única coisa que os vigilantes querem hoje é respeito”, disse.

“Sinto muita saudade do tempo em que havia homem com dignidade na diretoria do sindicato patronal e que negociava com seriedade conosco. A verdade é que hoje a gestão do sindicato não tem preocupação alguma com a categoria a não ser prejudicar os trabalhadores”, completou o parlamentar.

Fonte: Jornal de Brasilia

COMENTE ABAIXO:

CÂMARA DISTRITAL

Seminário online coloca em pauta atuação das TVs legislativas

Avatar

Publicados

em

Por

Foto: Divulgação/TV Câmara Distrital

O seminário é uma realização da Câmara Legislativa do Distrito Federal, por meio da TV Câmara Distrital e da Escola do Legislativo da CLDF (Elegis), em parceria com a Associação Brasileira de Comunicação Pública (ABCPública)

A primeira edição do seminário “TVs Legislativas: Desafios e Oportunidades” acontece nesta quinta-feira (26), a partir das 19h30, na modalidade online, com transmissão pelo canal do YouTube da TV Câmara Distrital. Na programação, duas palestras e um painel sobre a atuação das emissoras legislativas.

A palestra de abertura será sobre programação, conteúdo e transmissões parlamentares e será feita pela jornalista Ginny Morais, coordenadora de Transmissões da Diretoria Executiva de Comunicação e Mídias Digitais da Câmara dos Deputados. Na sequência, o diretor da TV Senado, Érico Silveira, vai abordar a importância das redes sociais para os canais legislativos.

Por fim, será apresentado o painel “Desafios e Crescimento das TVs Legislativas no País”, o qual terá como debatedores a jornalista Luciana Rivelli, presidenta da Associação de TVs e Rádios Legislativas (Astral), e o professor Paulo Victor Melo, que pesquisa o assunto na Universidade da Beira Interior, em Portugal.

Leia Também:  Robério Negreiros defende igualdade de oportunidades na criação de audiotecas

O seminário é uma realização da Câmara Legislativa do Distrito Federal, por meio da TV Câmara Distrital e da Escola do Legislativo da CLDF (Elegis), em parceria com a Associação Brasileira de Comunicação Pública (ABCPública). Serão oferecidos certificados de participação aos inscritos que acompanharem o debate (acesse o formulário).

TV Câmara Distrital

No ar desde outubro de 2021, a TV da CLDF pode ser sintonizada em canal aberto para o Distrito Federal (canal 9.3) e no canal 11 da Net/Claro. Além disso, a programação da emissora está disponível no YouTube.

O objetivo do veículo é contribuir para a transparência do parlamento local, para o exercício da cidadania dos moradores do DF e para qualidade da informação pública disponível à sociedade.

Denise Caputo – Agência CLDF

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?
ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?