BRASÍLIA

CARROS E MOTOS

Audi apresenta novos modelos da família e-tron, o Q4 e o Q4 Sportback

Publicados

em

O SUVs são os primeiros utilitários compactos totalmente elétricos da marca

A Audi apresenta novos veículos 100% elétricos, o Q4 e-tron e o Q4 Sportback e-tron, os primeiros SUVs compactos eletrificados da marca. Os modelos chegam com visual alinhado com o irmão maior, o e-tron, três versões de tração, avanços tecnológicos e autonomia de até 520 quilômetros no ciclo WLP.

Com o Q4 e-tron e Q4 Sportback e-tron, a Audi dá o próximo passo na linguagem de design de seus modelos elétricos. Ambos trazem à produção em série as linhas presente em suas versões conceito apresentadas em 2019.

Audi Q4 Sportback e-tron.

O Sportback segue o estilo SUV coupé, com a linha do teto baixa, caindo em direção a tampa do porta-malas. Segundo a Audi, o projeto progressivo é tão funcional quanto aerodinâmico. O Q4 tem um coeficiente de arrasto de 0,28 e o Q4 Sportback consegue um número ainda melhor, de 0,26.

O conjunto óptico full LED dos dois modelos traz uma importante inovação. As luzes de circulação diurna contam com quatro assinaturas visuais diferentes, que podem ser escolhidas pelo motorista. De acordo com a marca, cada uma delas possui um tema próprio e oferece uma expressão individual.
O interior das duas versões são idênticos.

Por dentro, o cockpit apresenta um design tridimensional e seus volumes geométricos estão inter-relacionados. Em ambos os modelos, as unidades operacionais e de exibição assumem a função de elementos de design mais do que nunca.

Leia Também:  Salão de São Paulo cresce e ganha importância no cenário mundial

O painel de instrumentos digital atua em conjunto com a tela da central multimídia, que é levemente inclinada para o motorista, assim como o controle do ar-condicionado, tudo para otimizar a segurança durante a condução. O volante é um caso à parte, em vez de botões, ele conta com superfícies sensíveis ao toque.

Os modelos são os primeiros SUVs compactos 100% elétricos da marca.

Como opcional, os Q4 etron podem contar com novíssimo head-up display com realidade aumentada. Ele projeta dados de forma digital em cima da visão do mundo externo de forma conveniente para o motorista visualizar. A informação é mostrada dinamicamente em um grande campo de visão, onde uma imagem virtual, que parece flutuar, é representada em uma distância de aproximadamente dez metros ou mais do motorista.

Os novos Q4 e-tron terão versões com dois tamanhos de baterias e três opções de motorização. O Q4 35 e-tron tem uma bateria menor com capacidade bruta de armazenamento de energia de 55kWh, que carrega até 7,4kW em corrente alternada (AC) e até 100kW em corrente direta (DC).

São três opções de motor e duas de bateria.

Os Q4 40 e-tron e Q4 50 e-tron quattro terão uma bateria maior com capacidade bruta de 82kWh, que permite recarga de até 11kW em corrente alternada e até 125kW em corrente direta. Os dois primeiros contam com um motor elétrico que traciona as rodas traseiras, com uma potência de 125kW (170 cavalos) e 150kW (204 cavalos) respectivamente.

Leia Também:  Durango vem desafiar SW4 e novas Blazer e Santa Fe

Já a versão topo de linha tem dois motores elétricos para a tração nas quatro rodas. Eles fornecem uma potência máxima de 220kW (299 cavalos), suficiente para uma aceleração de zero a 100km/h em 6,2 segundos e velocidade máxima de 180km/h, limitada eletronicamente. Nele, o propulsor dianteiro entra em ação somente quando necessário alta potência ou forte aderência.

Os SUVs ainda não tem previsão de quando virão para o Brasil.

A autonomia pode chegar até 520 quilômetros, de acordo com o ciclo WLTP, com uma única carga da bateria dependendo da versão do Q4 e-tron. Nas versões com a bateria de capacidade máxima de carga de 125kW, em condições ideais, é possível carregar eletricidade suficiente para cerca de 130 quilômetros em 10 minutos, também de acordo com o ciclo WLTP.

A bateria de alta voltagem do Q4 e-tron está localizada entre os eixos, o que garante um baixo centro de gravidade e uma distribuição de peso equilibrada. Os sistemas de controle para a tração e suspensão trabalham juntos, para, segundo a marca, proporcionar uma condução segura, esportiva e confortável ao mesmo tempo.

Audi Q4 e-tron.

O Q4 e-tron chega em junho na Europa com preço sugerido de 41 mil euros, cerca de R$ 280 mil na conversão direta. Ou seja, quando desembarcar por aqui — a Audi ainda não confirmou quando ele virá –, deve chegar por algo em torno de R$ 400 mil.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Audi inicia pré-venda da nova geração do A3 nas versões Sedan e Sportback

Publicados

em

Até então fabricado no Brasil, o sedã, assim como o hatch, chegará importado da Alemanha

A Audi inicia a pré-venda das novas gerações do A3 Sedan e do A3 Sportback. Até então fabricado no Brasil, o sedã, assim como o hatch, chegará importado da Alemanha, com desembarque por aqui previsto para setembro já como linha 2022. Ambos os modelos chegam em única versão, a Performance Black, por R$ 264.990, no preço de pré-venda.

As novas gerações, segunda do Sedan e quarta do Sportback, contam com um design ainda mais esportivo. A grade frontal e as entradas de ar acentuam o caráter dinâmico e a carroceria está mais musculosa. Novos elementos dão maior ênfase aos arcos das rodas, focando ainda mais na esportividade. Faróis e lanternas são full LED e contam com indicador dinâmico de setas na traseira.

Audi A3 Sedan 2022.

Com 4.340mm de comprimento e 1.820mm de largura, o Sportback cresceu pouco mais de três centímetros nestas duas dimensões em comparação com o antecessor. A altura de 1.430mm e a distância entre eixos de 2.640mm permaneceram inalteradas. Dependendo da inclinação do banco traseiro, o compartimento de bagagem comporta entre 380 e 1.200 litros, o piso ainda pode ser regulado em diferentes alturas.

Já o Sedan cresceu em todas as dimensões. Os 4.500mm significam que ele está 40mm mais comprido — a distância entre eixos permanece inalterada. A largura aumentou 20mm, para 1.820mm, e a altura subiu 10mm, para 1.430mm. Segundo a marca, isso resultou em um aumento de 20mm na altura da cabeça. O porta-malas manteve os 425 litros.
O interior está mais moderno, tecnológico e esportivo.

O design esportivo continua no interior com alguns elementos inspirados no Lamborghini Urus (as duas marcas fazem parte do mesmo grupo, o Volkswagen), como as saídas de ar do painel e a nova alavanca de seleção de marcha, com acionamento eletrônico, no conceito shift-by-wire, sem o botão de trava mecânica que antes precisava ser acionado para realizar a troca.

Leia Também:  Durango vem desafiar SW4 e novas Blazer e Santa Fe

Como outros modelos da marca, o interior do A3 tem como destaque as telas, de 10,1 polegadas da central multimídia e de 12,2 polegadas do painel de instrumentos 100% digital, com três opções diferentes de visualização, incluindo gráficos com visual esportivo.

O motor está 30 cavalos mais fraco.

Um detalhe estranho dos novos A3 é a perda de potência. Disponíveis apenas na versão topo de linha, a Performance Black, os compactos utilizam o motor 2.0 turbo, mas de apenas 190 cavalos e 32,6kgfm de torque. Até então, eles utilizavam a mesma caixa, mas que rendiam bons 220 cavalos e 35,7kgfm de torque. A transmissão continua a automatizada de dupla embreagem de sete velocidades.

Na lista de equipamentos, além das telas já mencionadas, eles vêm com teto solar elétrico panorâmico, abertura das portas e partida com chave sensorial, borboletas no volante, kit exterior S line, seis airbags, park assist, sistema de direção dinâmica progressiva, ar-condicionado de duas zonas e carregamento de celular por indução. O Sedan conta com porta-malas com abertura automática por sensor.

Leia Também:  Salão de São Paulo cresce e ganha importância no cenário mundial
Fonte: Diário do Poder
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA