Canadá anuncia fim dos carros a combustão em 2035

Canadá anuncia fim dos carros a combustão em 2035

O Canadá é mais um país que anuncia o fim da comercialização de carros a combustão em 2035. A nação da América do Norte com seu imenso território e pequena população, buscando atingir o carbono neutro em 2050.

Omar Alghabra, Ministro dos Transportes do Canadá, anunciou que o plano governamental Net Zero Accelerator, separará US$ 8 bilhões para o setor automotivo, de modo a investir tudo em infraestrutura para carros elétricos.

Atualmente, apenas 3,5% das vendas canadenses são de veículos elétricos, mas o plano de Ottawa é estabelecer novas metas de emissão, eletrificação e incentivos fiscais em 2025 e 2030, como trampolim para se alcançar um mercado 100% com zero emissão em 2035.

Canadá anuncia fim dos carros a combustão em 2035

VEJA TAMBÉM:

Hoje, o Canadá concede bônus de US$ 5.000 nos preços dos carros elétricos até US$ 55.000, sendo estes valores estimados em relação ao dólar canadense.

Na província de Quebec, o governo local instituiu um bônus extra de US$ 8 mil e tem como meta atingir 22% das vendas com carros elétricos até 2025. A Colúmbia Britânica também concede bons incentivos fiscais.

Leia Também:  Peugeot confirma lançamento do furgão elétrico e-Expert

O setor automotivo do Canadá também já está mudando para a produção de carros elétricos. A Stellantis quer converter parte da produção local em energia, assim como a GM decidiu que sua planta local só fará veículos da BrightDrop.

Com esse movimento, os EUA começam a ser pressionados para a mudança, liderado internamente pela Califórnia, fortemente apoiada por Estados como Oregon e Washington.

Canadá anuncia fim dos carros a combustão em 2035

No total, 14 Estados americanos já vislumbram 2035 como a data limite para venda de carros a gasolina ou diesel. Embora a administração Biden não tenha imposto a data, parece que a mesma tomará sua própria dimensão com a adesão dos Estados, sendo que o Texas deve ser o último a aderir.

Ao sul, o único movimento forte no México vem de sua capital, que vai seguir Madri, Paris e Atenas, cortando os carros a diesel de ruas. O país, grande exportador de veículos, está bem longe de conseguir estabelecer 2035 como fim das vendas de motores a combustão.

Ainda assim, a indústria local, que é essencialmente voltada para os EUA e Canadá, terão um papel importante na eletrificação mexicana, dada a produção de carros elétricos.

Leia Também:  Fiat festeja seus 45 anos de Brasil e a liderança do mercado

[Fonte: Automotive Business]

AUTOMOTIVO

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Quer receber as notícias em
primeira mão?

TODOS OS DADOS SÃO PROTEGIDOS CONFORME A LEI GERAL DE
PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD).

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?