BRASÍLIA

CARROS E MOTOS

VW vai parar três fábricas por falta de semicondutores em junho

VW vai parar três fábricas por falta de semicondutores em junho

A Volkswagen anunciou a suspensão da produção de veículos em três de suas fábricas no Brasil a partir de 21 de junho. A paralisação será de 10 dias e envolverá as plantas de São Carlos, São Bernardo do Campo e São José dos Pinhais.

O motivo é a falta de semicondutores, que afeta a cadeia global de suprimentos dos fabricantes de veículos. A paralisação afetará a produção dos modelos Polo, Virtus, Nivus e Saveiro, feitos no ABC paulista.

Também os modelos Fox e T-Cross serão atingidos na fábrica paranaense, enquanto a produção de motores no interior de São Paulo será impactada. Apenas os modelos Gol e Voyage continuarão com a fabricação regular em Taubaté.

Com a crise global de chips atingindo fortemente o Brasil, a Volkswagen não descarta mais paralisações no país por conta da falta dos componentes, necessários para controlar as funcionalidades dos veículos.

VEJA TAMBÉM:

Em nota, a montadora diz: “novas paralisações não estão descartadas futuramente caso o cenário global de fornecimento de semicondutores permaneça crítico, impactando diretamente as atividades de produção da empresa no Brasil”.

Leia Também:  Mazda 2 Sunlit Citrus ganha motor de alta compressão no Japão

A VW expõe as causa do problema: “uma escassez significativa de capacidades de semicondutores está levando a vários gargalos de fornecimento em muitas indústrias globalmente (telecomunicação, computação, eletroeletrônicos e smartphones). Isso também gerou problemas no abastecimento da indústria automotiva ao redor do mundo desde a virada do ano. O resultado são adaptações em toda a indústria na produção de automóveis, o que também afeta as marcas do Grupo Volkswagen”.

Esse problema tem afetado diversos fabricantes no país, chegando mesmo a ser registrado pelo menos 26 fábricas com paralisações ou redução de trabalho por falta de semicondutores.

O caso mais emblemático é o da General Motors, cuja produção em Gravataí está parada desde março e só será retomada em julho. Líder há seis anos, o Onix simplesmente despencou para fora do Top 10, assim como o Onix Plus.

[Fonte: Automotive Business]

AUTOMOTIVO

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

CARROS E MOTOS

GM mantém suspensão em São Caetano do Sul por mais 30 dias

Publicados

em

Por

GM mantém suspensão em São Caetano do Sul por mais 30 dias

Pois é, a vida da General Motors continua bem difícil no Brasil. A montadora americana havia previsto seis semanas de paralisação em sua sede, localizada em São Caetano do Sul, porém, a empresa agora suspendeu o contrato de trabalho por 30 dias para seus funcionários do ABC.

O período se inicia em 26 de julho, indicando aí o retorno para o final do mês de agosto, ou seja, após o retorno esperado da produção em Gravataí.

A data segue uma determinação de um acordo trabalhista com base na Medida Provisória 1.045, que permite suspender contratos de trabalho por até 120 dias.

GM mantém suspensão em São Caetano do Sul por mais 30 dias

VEJA TAMBÉM:

O sindicato local disse: “a montadora informou que por causa da falta de componentes ficará mais difícil retomar às atividades antes desta data”. A data seria 26 de agosto.

Com isso, os modelos Tracker, Spin, Joy e Joy Plus, os dois últimos sendo a geração anterior de Onix e Prisma, continuam com suas linhas de produção paradas. Assim, a única atividade da GM no ABC paulista é construir…

Leia Também:  Mitsubishi ASX 2015: motor, preço, consumo, versões, manutenção

Esse é o trabalho que visa a produção da Nova Chevrolet Montana em 2022, ocupando o espaço que foi da antiga picape leve. Além do ABC, a GM também suspendeu os contratos de trabalho do quadro funcional de Joinville, onde são feitos motores.

A General Motors mantém a produção regular apenas em São José dos Campos, onde a S10 segue seu curso, com vendas normais para o período, onde ainda disputa com a Toyota Hilux.

GM mantém suspensão em São Caetano do Sul por mais 30 dias

A Trailblazer tem volume menor, mas continua sendo feita, assim como o Cruze se mantém em Rosário, Argentina. Já a operação em Gravataí se mantém suspensa até 16 de agosto.

Com a crise dos chips, a GM foi a maior afetada no Brasil, onde a produção só não foi completamente interrompida porque conseguiu manter um volume pequeno de semicondutores para fazer a S10 e a Trailblazer.

No momento, não há nenhum Chevrolet entre os 20 mais vendidos e não se sabe como estão os estoques das concessionárias da marca.

Para este semestre, a GM prepara quatro lançamentos de produtos que não estão suspensos no momento, como S10, Cruze, Equinox e Bolt, os três últimos importados.

Leia Também:  Novo Opel Astra 2022 é revelado oficialmente na Alemanha

[Fonte: Automotive Business]

AUTOMOTIVO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA