BRASÍLIA

DISTRITO FEDERAL I

Alvo de operação da PF, Anilcéia renuncia à Corregedoria do TCDF

A conselheira do Tribunal de Contas do Distrito Federal Anilcéia Machado é investigada na Operação Pacare, autorizada pelo STJ

TCDF/Divulgação

Alvo da Operação Pacare, da Polícia Federal, a conselheira do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) Anilcéia Machado renunciou ao cargo de corregedora da Corte.

“Considerando, ainda, que tramita no STJ investigação onde consta o meu nome, e para que haja total isenção e transparência junto a esta Corte, apresento renúncia do cargo de corregedora do Tribunal de Contas do Distrito Federal”, escreveu Anilcéia.

O documento no qual a conselheira comunica a saída do cargo foi lido durante a sessão da Corte de Contas, na quarta-feira (9/6), pelo presidente do TCDF, conselheiro Paulo Tadeu. Em dezembro de 2020, Anilcéia foi eleita corregedora para um mandato de dois anos.

Uma nova eleição foi convocada por Paulo Tadeu, para a próxima quarta-feira (16/6), a fim de escolher o novo corregedor. A Corregedoria do TCDF tem atribuição, por exemplo, de apurar infrações de dever funcional e contribuir para o alcance das metas estipuladas nos planos institucionais.

Leia Também:  Quem é a Celinha Cruvinel? Candidata a Conselheira Tutelar por Taguatinga
Operação Pacare

PF deflagrou a Operação Pacare em 26 de maio deste ano. Policiais fizeram buscas no gabinete e na casa de Anilcéia, no Lago Norte. O STJ expediu os mandados de busca e apreensão, além de determinar a quebra dos sigilos bancário e fiscal da conselheira.

A investigação apura possíveis crimes praticados durante apreciação, pela Corte de Contas local, de contratos da Secretaria de Saúde do DF que ocorreram entre 2013 e 2015, com a Look Indoor. Anilcéia Machado era presidente do TCDF à época.

Em outra frente, policiais buscam provas sobre possível troca de informações, intermediação e manipulação na distribuição de processos, dentro do TCDF, referentes à Operação Falso Negativo. Essa ação, deflagrada pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), denunciou irregularidades na aquisição de testes para detecção da Covid-19. Em razão da investigação, foram presos o secretário de Saúde à época, Francisco Araújo Filho, e outros gestores dessa pasta distrital.

O TCDF pediu ao STJ a cópia do processo de investigação. A solicitação foi negada pelo relator do caso, ministro João Otávio de Noronha. O magistrado justificou que há diligências não concluídas e que a apuração pode “ser perturbada pelo indevido acesso de terceiros”.

COMENTE ABAIXO:

DISTRITO FEDERAL I

Hospital oftalmológico de Brasilia chega ao Jardim Botânico

Publicados

em

Por

UNIDADE DO HOB FUNCIONARÁ DENTRO DO NOVO HJB

Referência em saúde ocular na capital federal, o Hospital Oftalmológico de Brasília – uma empresa do Grupo Opty – se prepara para a inauguração de mais um espaço de atendimento, dessa vez no Jardim Botânico. O novo HOB inicia suas atividades às 19h do dia 17 de junho, dentro do Hospital Jardim Botânico (HJB) – Hospital Dia, oferecendo consultas, exames e cirurgias oftalmológicas. A nova unidade vem atender a uma demanda de aproximadamente 300.000 habitantes residentes no Jardim Botânico, Lago Sul, Paranoá, São Sebastião, Mangueiral, Itapoã e entorno.  “É uma honra ter um parceiro da importância do grupo Opty, sobretudo com uma marca com o reconhecimento do HOB, não só no Distrito Federal, mas no Brasil. Estamos falando de um dos maiores e mais respeitados grupos oftalmológicos do país. Sem dúvida, é uma ocasião expressiva, não só para o Jardim Botânico, mas também para toda a população da região leste do DF”, ressalta Mauro Hueb, CEO do HJB.

Segundo o diretor clínico do HJB, Dr. Flávio Hueb, para o atendimento oftalmológico, o hospital terá um centro cirúrgico com duas salas com equipamentos de última geração para o atendimento de Oftalmologia Geral, Catarata, Glaucoma, Retina, Plástica Ocular e Oftalmopediatria. “Estamos preparados para realizar uma vasta gama de cirurgias, como catarata, pterígio, pálpebras, dentre outras. A ideia é trazer mais um serviço de excelência, além de conforto e praticidade no cotidiano dos pacientes que moram nessa parte da cidade”, afirma o médico. “O HOB é uma grande família e queremos que todos em Brasília tenham acesso a essa família. Nesse momento de pandemia, o paciente pode ter a experiência HOB no seu bairro, com toda a segurança, sem precisar se deslocar até o Plano Piloto para receber um atendimento de alta qualidade”, observa o oftalmologista Dr. Takashi Hida, médico sócio do Hospital Oftalmológico de Brasília.

Leia Também:  Empresas do DF podem ser impactadas caso LGPD entre em vigor ainda em agosto

A chegada da operação do HOB no Jardim Botânico coincide com a transição do Centro Clínico Jardim Botânico para a condição de Hospital-dia, oferecendo consultas, exames, pequenos procedimentos, exames laboratoriais e cirurgias ambulatoriais. São mais de 15 especialidades incluindo oftalmologia, psiquiatria, psicologia, odontologia e procedimentos dermatológicos. Para Raul Fernandes Marinheiro Neto, Diretor Regional Centro Oeste – Grupo Opty, esse é um passo importante e uma forma inteligente de expandir o HOB. “Até então, tínhamos unidades estritamente focadas em oftalmologia e, com essa parceria e compondo um conceito de centro médico completo, nos aliamos a um empreendimento de sucesso, criado pelo Mauro e o Dr. Flávio Hueb na região.  Acreditamos que, além da comodidade para o brasiliense, reunir diversas especialidades e serviços médicos gera uma sinergia de negócio onde todas as partes envolvidas ganham, a Opty, o HJB, os médicos e, principalmente, os pacientes”, finaliza o executivo.

Sobre o Opty

O Grupo Opty nasceu em abril de 2016, a partir da união de médicos oftalmologistas apoiados pelo Pátria Investimentos, que deu origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a prática da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. No formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas, mantendo o foco no exercício da medicina.

Leia Também:  Salles participa pessoalmente de fiscalização e combate ao desmatamento no Pará

Atualmente, é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando 20 empresas oftalmológicas, e mais de 2100 colaboradores e 750 médicos oftalmologistas. O Hospital Oftalmológico de Brasília (DF), o Hospital de Olhos INOB (DF), o Hospital de Olhos do Gama (DF), o Centro Oftalmológico Dr. Vis (DF e RJ), O Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), o Instituto de Olhos Villas (BA), a Oftalmoclin (BA), o Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), o Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC), o Centro Oftalmológico Jaraguá do Sul (SC), a Clínica Visão (SC), o HCLOE (SP), a Visclin Oftalmologia (SP), o Eye Center (RJ), Clínica de Olhos Downtown (RJ) e COSC (RJ), Lúmmen Oftalmologia (RJ), Hospital de Olhos do Meier (RJ), Hospital Oftalmológico da Barra (RJ), Centro Cirúrgico Jardim de Alah (RJ), o Oftalmax Hospital de Olhos (PE), UPO Oftalmologia – Unidade Paulista de Oftalmologia (SP) e do HMO – Hospital Medicina dos Olhos (SP) fazem parte dos associados, resultando em 54 unidades de atendimento. Visite www.opty.com.br.

Natália Lopes

Tríplice Comunicação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA