BRASÍLIA

DISTRITO FEDERAL

Neoenergia Brasília realiza obras de modernização e melhoria na rede elétrica de Ceilândia, Gama e Paranoá nesta quarta-feira (13)

Neoenergia Brasília realiza obras de modernização e melhoria na rede elétrica de Ceilândia, Gama e Paranoá nesta quarta-feira (13)

Os colaboradores da Neoenergia Brasília atuam em localidades pontuais das três cidades para realização de melhorias na rede elétrica que asseguram o fornecimento de energia de qualidade aos moradores

A Neoenergia Brasília informa que realizará obras de modernização e melhoria na rede elétrica com substituição de rede nua por rede compacta protegida e instalação de religador. Entretanto, para que os colaboradores possam executar os serviços garantindo a integridade física dos seus colaboradores, será necessário interromper temporariamente a energia para os clientes que moram em Ceilândia (conjuntos A e B da QNO 13), no Gama (chácaras do Núcleo Rural Ponte Alta) e no Paranoá (quadras do Condomínio Del Lago).

As atividades realizadas na localidade serão realizadas pelas equipes da Neoenergia Brasília na quarta-feira, 13/10. Veja os horários e quais serviços serão proporcionados à população.

QUARTA-FEIRA, 13 DE OUTUBRO DE 2021.

CEILÂNDIA
Horário: 08h às 13h30
Local: QNO 13: Conjuntos A e B.
Serviço: Obra de substituição de rede nua para rede compacta protegida.

Leia Também:  Beto Simonetti é o nome mais forte para substituir o presidente da OAB

GAMA
Horário: 09h às 16h30
Local: Núcleo Rural Ponte Alta: Chácaras 05, 08, 09, 12, 15, 17, 20, 26.
Serviço: Obra de ampliação e melhoria na rede elétrica.

PARANOÁ
Horário: 09h às 14h30
Local: Condomínio Del Lago: Quadras 302, 304, 305, 377.
Serviço: Obra de modernização e automação na rede elétrica com instalação de religador.

Atenção: Caso os serviços sejam concluídos antes do horário previsto, a rede será energizada sem aviso prévio, reduzindo assim o tempo em que os consumidores permanecerão sem energia elétrica.

Fique atento: A Neoenergia Brasília realiza manutenções diariamente nas redes elétricas, sem a necessidade de interromper o fornecimento de energia aos clientes, mas, por questões de segurança, ocasionalmente existem casos em que é necessário realizar o desligamento programado. Quando isso ocorre, a empresa avisa antecipadamente os clientes que serão afetados.

Em caso de falta de energia, a concessionária orienta que o cliente registre ocorrência, preferencialmente, pelos canais virtuais disponíveis à população. Em caso de urgência, ligue para o 116 e relate o ocorrido. Caso esteja fora de Brasília, pode utilizar gratuitamente o seguinte número para contato: 0800 061 0196. Clientes portadores de deficiência auditiva e de fala podem acessar o atendimento pelo 0800 701 01 55 (ligação gratuita), desde que utilizem aparelho telefônico adaptado para essa finalidade.

Leia Também:  Iges-DF investe mais de R$ 3 milhões para melhorar atendimento

PÍLULA DE SEGURANÇA NEOENERGIA BRASÍLIA – Atenção ao movimentar máquinas agrícolas no campo. Mantenha sempre distância da rede elétrica.

SOBRE A NEOENERGIA BRASÍLIA – A Neoenergia Brasília, reconhecida pelos consumidores como a melhor distribuidora de energia do Centro-Oeste no Prêmio Aneel de Qualidade 2020, é uma empresa do grupo Neoenergia e responsável pela distribuição da energia elétrica das 33 Regiões Administrativas que compõem o Distrito Federal, com mais de 1,1 milhão de clientes e atendendo a 3,3 milhões de pessoas. É a terceira maior distribuidora de energia elétrica do Centro-Oeste, de acordo com o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e sua área de concessão é de 5.780 quilômetros quadrados e abrange todo o Distrito Federal

Fonte: Neoenergia Brasília

COMENTE ABAIXO:

DISTRITO FEDERAL

DF tem a menor mortalidade infantil do Brasil

Publicados

em

Por

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Novas unidades de saúde e estratégias de saúde da família ampliam a assistência, mas os pais ou responsáveis precisam levar as crianças para a campanha de vacinação

HUMBERTO LEITE, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF | EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA

O Distrito Federal tem o menor índice de mortalidade infantil no Brasil. É o que indica o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. Enquanto a média de todas as unidades da federação é de 13,3 mortes por cada mil crianças nascidas com vida, o DF registrou 8,5. Os dados são de 2019 e, pela primeira vez, o índice ficou abaixo de 10, seguindo uma trajetória de queda desde 1990, quando foram 28,9 mortes para cada mil crianças nascidas vivas naquele ano.

“A mortalidade infantil não é uma ação só da Secretaria de Saúde. Envolve também saneamento básico, água encanada, transporte, asfalto…”, explica a médica Miriam Santos, presidente do comitê central de prevenção e controle dos óbitos materno fetal e infantil do DF. Ela ressalta a importância de iniciativas como os bancos de leite, e principalmente, a cobertura na rede pública e privada.

É o caso da inauguração das novas Unidades Básicas de Saúde: já foram sete na gestão do governador Ibaneis Rocha e outras três estão previstas para serem entregues neste ano. “Tudo isso vai favorecer a redução da mortalidade infantil”, opina a médica, que ressalta a importância de ações que vão desde o planejamento familiar até o tratamento de doenças infantis.

Leia Também:  Mulheres vítimas de violência doméstica passam a ter prioridade em tramitação

Em nível especializado, na semana passada o Hospital da Criança de Brasília José Alencar inaugurou uma nova ala de Terapia Renal Substitutiva, que já está funcionando e beneficia diversas crianças as quais precisam fazer diálise. O DF também se destaca por ter um protocolo especial para uso do medicamento Palivizumabe para recém-nascidos de até 31 semanas e 6 dias para combater doenças respiratórias. No restante do Brasil o uso só vai até às 28 semanas.

O DF também é a única unidade da federação que, desde 2011, possui o Teste do Pezinho ampliado, que detecta 40 doenças. O número será ampliado para 53. Só em 2020 foram realizados 39.500 exames de primeira amostra, com um total de nascidos vivos na rede pública de 37.918 crianças. No total, já foram feitos mais de meio milhão de testes no DF.

Miriam Santos também ressalta a implantação da estratégia de saúde de família, que facilita o acesso ao atendimento, especialmente nas regiões mais vulneráveis do DF. “Nós temos diferenças entre as nossas regiões de saúde. E isso faz com que desejemos batalhar mais para que a gente melhore a qualidade de saúde, da educação, das políticas públicas”, afirma a médica.

Atualmente, os servidores da área também têm passado por treinamentos específicos da chamada Estratégia AIDPI, de atenção integral à doenças prevalentes na infância. A expectativa é a de que, mesmo com a pandemia de covid-19, o DF continue com índices de mortalidade infantil abaixo da média nacional. “E não basta apenas fazer as nossas crianças sobreviverem, a gente quer também que elas tenham qualidade de vida”, finaliza Mirian Santos.

Leia Também:  Manutenção preventiva com troca de cabos no Núcleo Rural Alexandre Gusmão neste sábado (25)

Campanha de multivacinação

Hoje, o maior desafio para manter o índice de mortalidade infantil em baixa no DF é a vacinação. Há alguns anos o Distrito Federal e outros estados têm registrado queda nas coberturas vacinais. Entre os principais fatores estão as restrições da pandemia, a circulação de fake news e a ideia de que não existe mais o risco de contaminação por doenças como o sarampo, que voltou a ter casos registrados no Brasil.

A cobertura vacinal no DF contra várias doenças estão abaixo do preconizado pelo Ministério da Saúde. No caso da pólio, penta, rotavírus e tríplice, mais de 20% da população brasiliense não está imunizada.

Por isso, até o próximo dia 29 acontece a campanha de multivacinação para crianças de zero a 14 anos e 11 meses. São 111 postos abertos de segunda a sexta-feira para realizar a atualização dos cartões de vacina.

Confira os locais de vacinação aqui.

Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.