BRASÍLIA

economia

Startup usa tecnologia na escolha do melhor ponto para abrir o negócio

Publicados

em

Startup usa tecnologia na escolha do melhor ponto para abrir o negócio

Startup usa tecnologia na escolha do melhor ponto para abrir o negócio

Abrir uma empresa gera muitas dúvidas: além do ponto comercial, tem que se preocupar com o quanto investir, quem contratar, como fazer um plano de negócios, mas uma decisão que pode garantir o seu sucesso é a escolha do ponto comercial.

Uma startup do Rio Grande do Sul presta consultoria para empresas que querem encontrar pontos comerciais. Francisco Zancan e Arthur Dias Duarte são sócios na empresa.

“A gente calcula como a cidade funciona e consegue explicar por que que as pessoas se concentram em determinados lugares, pra que lado a cidade tende a se concentrar, que ruas as pessoas tendem a utilizar, quais são as regiões que têm a melhor abrangência naquele ambiente, ou seja, a gente consegue entender praticamente o subconsciente da cidade com números matemáticos”, explica Zancan.

Big data é a tecnologia usada para cruzar dados do mercado e características como demografia, renda e público-alvo. Depois dessas análises, o local é identificado com notas de 0 a 10, de acordo com o potencial. Era o tipo de informação que o Leandro Aquino, fraqueado de uma rede de lanchonetes temáticas, precisava para ajudá-lo a escolher o ponto do negócio.

Leia Também:  Que tal adotar um abrigo de ônibus?

Os dados usados para fazer os relatórios são de pesquisas públicas divulgadas pelo IBGE. Quando eles não existem, os cálculos são feitos a partir do mapa da cidade.

A consultoria custa, em média, R$ 3 mil, e oferece ao cliente cinco modalidades de serviços: busca de novo ponto, análise de ponto existente, potenciais do ponto, análise interna do shopping e melhores cidades ou regiões para o negócio. A startup tem mais de 600 clientes, em 12 países. O faturamento mensal é de R$ 65 mil.

Space Hunters
Rua Barão de Santo Ângelo, 479 – Moinhos de Vento, Porto Alegre/RS – CEP: 90570-090
E-mail: [email protected]
Site: www.spacehunters.com.br
Telefone: (51) 99927-3735
Instagram: https://www.instagram.com/space_hunters/
Facebook: https://www.facebook.com/SpaceHuntersOficial

Mundo Animal Lanchonete Temática
Av. Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello, 4951 – Vila Ema, São Paulo/SP – CEP: 03295-000
Email: [email protected]
Site: www.euamomundoanimal.com.br
Telefone: (11) 2918-0519
Facebook: https://www.facebook.com/euamomundoanimal
Instagram: https://www.instagram.com/euamomundoanimal/
Youtube: https://www.youtube.com/euamomundoanimal
Tiktok: https://www.tiktok.com/@euamomundoanimal

Veja os vídeos mais assistidos do Pegn:

G1 – GLOBO

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

economia

FipeZap: Preços dos imóveis têm alta de 0,53% em novembro; veja cidades com metro quadrado mais caro

Publicados

em

Por

Imóveis novos na capital paulista — Foto: Ardilhes Moreira/ G1

O preço de venda dos imóveis residenciais registrou um novo aumento de 0,53% em novembro, segundo o Índice FipeZap divulgado nesta quarta-feira (1). No mês passado, a alta foi de 0,43%.

A alta apurada pelo Índice FipeZap em novembro deve ficar abaixo do avanço projetado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o boletim Focus, do Banco Central, a inflação deve ter subido 1,03% no mês passado.

No acumulado do ano, os preços dos imóveis residenciais avançaram 4,78%, também abaixo da inflação esperada para o período (9,35%).

Em novembro, a maioria das capitais monitoradas pelo Índice FipeZap tiveram alta no preço médio de venda dos imóveis. A exceção foi Salvador (BA), com queda de 0,11%. Os maiores aumentos foram observados em Maceió (1,63%), Brasília (1,46%) e Curitiba (1,45%).

No acumulado em 12 meses, o Índice FipeZap tem alta de 5,27%, enquanto a expectativa para a inflação é de 10,83%.

Leia Também:  Caixa libera saque da 4ª parcela do auxílio emergencial 2021

Metro quadrado

Entre as capitais, o levantamento mostrou que o preço do metro quadrado foi mais caro em São Paulo (R$ 9.673), Rio de Janeiro (R$ 9.631) e Brasília (R$ 8.743).

Os valores mais baixos, por outro lado, foram observados em Campo Grande (R$ 4.530), João Pessoa (R$ 4.849) e Goiânia (R$ 5.057).

G1 – GLOBO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.