“Estão confundindo”: Rico explica o comentado procedimento estético

Bastou Rico Melquiades divulgar detalhes de um procedimento estético feito nas coxas e no bumbum, para que uma avalanche de críticas fosse desencadeada na internet ao longo desta terça-feira (21/6). A indignação do público se deu porque o tratamento teve como base o uso de um produto bem popular, chamado PMMA, que por sua vez é cercado de mitos e informações mal esclarecidas. Rico conversou com a coluna LeoDias assim que o assunto ganhou proporções absurdas nas redes sociais, e pontuou, junto a sua equipe médica, sobre o que de fato é esse procedimento e o que foi usado para a realização.

obretudo, o campeão de A Fazenda 13 ainda ressaltou que jamais faria qualquer intervenção com produto ilegal, que não fosse aprovado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). “O pessoal está confundido muito com hidrogel, com silicone industrial, isso sim não é permitido, não é

O procedimento foi feito em Maringá, no Paraná, com a médica Luiza Rocha, especialista em contorno corporal através de recursos minimamente invasivos. “O produto utilizado segue todas as normas e certificações da ANVISA, com uso restrito à médicos. Tal produto não deve ser confundido com outros produtos clandestinos como: Metacril Silicone Industrial, Hidrogel entre outros, são substâncias completamente diferentes”, informa a equipe de Rico.

Leia Também:  Viúvo de Paulo Gustavo recorda chegada dos filhos, Romeu e Gael, com fotos inéditas. Veja!

“O Polimetilmetacrilato 30% é um produto biocompatível, com baixo índice de intercorrências e complicações conforme os estudos científicos mais recentes publicados em revistas de alto rigor científico. O procedimento foi realizado com sucesso, sem nenhuma intercorrência, e a recuperação está dentro do esperado”.

Rico Melquiades também faz a ressalva de que esse mesmo procedimento é feito não somente por amigos dele, como por vários outros nomes famosos, que em geral, optam por manter o assunto em sigilo para não gerar polêmica. “Eu fui a primeira pessoa pública que trouxe esse procedimento ao conhecimento das pessoas”, nos contou ele, que segue em rápida recuperação e já foi até liberado para a prática de alguns exercícios físicos.

Fonte: Metrópoles

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Quer receber as notícias em
primeira mão?

TODOS OS DADOS SÃO PROTEGIDOS CONFORME A LEI GERAL DE
PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD).

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?