Brasiliense empata com o Ceilândia e é campeão distrital

Foto: Gabriel de Sousa/Jornal de Brasília

Brasiliense empata com o Ceilândia e é campeão distrital

O Jacaré fez valer a vantagem do primeiro jogo e arrancou um empate de 1×1, conquistando o décimo primeiro título distrital da sua história

Por Gabriel de Sousa
[email protected]

O Brasiliense Futebol Clube é o campeão distrital de futebol em 2022. Após empatar com o Ceilândia Esporte Clube em 1×1, no segundo jogo da final realizado neste sábado (9), no Estádio do Abadião, o Jacaré conquistou o décimo primeiro título do maior campeonato da capital federal.

Aproveitando a vantagem da partida de ida das finais, que terminou em 2×1 para o time de Taguatinga, o empate era favorável para o Brasiliense, que começou perdendo para o Ceilândia, que jogando melhor durante o primeiro tempo, abriu o placar com um gol de Gabriel Pedra, que aos 29 minutos, aproveitou um bate-rebate na pequena área, colocando a bola para o fundo das redes.

No intervalo da partida, a decisão do Campeonato Brasiliense estava caminhando para ser decidida nas penalidades máximas. Mas na primeira metade do segundo tempo, o time de Taguatinga jogou melhor. Quando o relógio marcava 22 minutos da etapa final, Aldo aproveitou o rebote dado pelo goleiro ceilandense Matheus Kayser em uma cabeçada de Badhuga, e empatou a partida apenas empurrando a bola para o gol, colocando as mãos da equipe do Brasiliense próximas da taça novamente.

O Jacaré soube então aproveitar o resultado favorável, conseguindo aguentar a pressão do time do Ceilândia. Um lance de maior perigo quase fez com que a finalíssima tivesse um outro desfecho, em uma tentativa de bicicleta, Romarinho quase marcou uma pintura que levaria a partida para disputa de pênaltis.

Leia Também:  Instabilidade no Inter extrapola o campo, e direção se reunirá para definir futuro de Medina

A bola, porém, decidiu não entrar, saindo pelo lado esquerdo do gol de Edmar Sucuri e arrancando os suspiros dos torcedores do Gato Preto, que lotaram o Abadião na expectativa de ver o tricampeonato da equipe local.

O Brasiliense conquistou o seu 11º título em 22 anos de história, tendo conquistado a metade dos campeonatos distritais desde a sua fundação. Os outros títulos da equipe de Taguatinga foram em 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2011, 2013, 2017 e em 2021.

Já o Ceilândia, campeão em 2010 e em 2012, agora amarga o seu quinto vice-campeonato. Além desta edição de 2022, o Gato Preto também perdeu as finais de 2005, 2016, 2017 e 2021. Destas derrotas em finais, quatro foram para o Brasiliense.

PMDF expulsa torcedores ‘infiltrados’ do estádio

Por motivos de segurança, a Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF) estipulou que as duas partidas das finais do Campeonato Brasiliense de 2022 tivessem torcidas únicas. No primeiro jogo, disputado em 2 de abril, somente a torcida do Jacaré pode comparecer às arquibancadas do Estádio Abadião. Na partida deste sábado, esse direito foi concedido aos adeptos do Ceilândia.

Porém, logo que a partida começou, uma parcela dos adeptos mostraram estar torcendo para o Brasiliense, entoando cantos de apoio ao Jacaré. Isso fez com que a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) decidisse entrar em ação no intervalo da partida, expulsando os ‘intrusos’. Alguns deles foram removidos com o auxílio de cassetetes.

Leia Também:  Ceilândia vai a Anápolis, segura o GEA e volta com empate

As expulsões ocorreram também ao longo do segundo tempo, quando os militares aumentaram a sua presença no setor da arquibancada onde estavam os que torciam para o Brasiliense, retirando outros indivíduos ao longo do restante da partida. Ao menos 20 pessoas foram postas para fora do Abadião.

Porém, assim que o apito final soou, foi nítido que nem todos os torcedores do Jacaré foram expulsos, já que outras pessoas presentes no mesmo setor vibraram pela conquista do título distrital.

Por este motivo, a PMDF retirou primeiro o setor de onde estavam os adeptos do Brasiliense, e logo depois permitiu que o restante do público fosse embora do estádio. Fora de lá, o policiamento foi reforçado para garantir a segurança nas imediações do Abadião.

No momento da retirada dos torcedores ‘intrusos’, os policiais da PMDF foram perguntados sobre a expulsão, mas optaram por não responder às perguntas da equipe de reportagem do Jornal de Brasília. Uma nota também foi solicitada para a corporação, mas até o momento, não tivemos nenhuma resposta.

Fonte: Jornal de Brasilia

COMENTE ABAIXO:

Últimas Notícias

Quer receber as notícias em
primeira mão?

TODOS OS DADOS SÃO PROTEGIDOS CONFORME A LEI GERAL DE
PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD).

ENVIAR MENSAGEM
Estamos Online!
Olá
Podemos Ajudar?