BRASÍLIA

ESPORTES

Olimpíada de Tóquio tem abertura oficial nesta sexta-feira

Compartilhe esta matéria!

Olimpíada de Tóquio tem abertura oficial nesta sexta-feira

Cerimônia de abertura aconteceu ás 8h (horário de Brasília)

Nesta sexta-feira (23), os olhos de boa parte da população mundial estavam voltados para a cidade de Tóquio. Após o adiamento de um ano por causa da pandemia da covid-19 e ameaças de cancelamento, a 32ª edição da Olimpíada de verão teve a abertura oficial a partir das 8h (horário de Brasília) no Estádio Olímpico de Tóquio (também chamado de Estádio Nacional).

Pela primeira vez na história, as cerimônias de abertura e encerramento, assim como as competições na capital do Japão, não terão a presença de público. A decisão de proibir espectadores foi tomada por conta da decretação do estado de emergência em Tóquio até o final das competições até 8 de agosto, e em meio a críticas de autoridades de saúde do país e rejeição da população à competição.

Outras províncias que vão sediar competições também já confirmaram que não terão público: Chiba (que vai sediar competições de surfe, esgrima, taekwondo e luta olímpica), Kanagawa (beisebol/softbol, iatismo e futebol), Saitama (basquete, golfe e futebol), Fukushima (beisebol/softbol) e Hokkaido (futebol e atletismo). As províncias de Miyagi (futebol) e Shizuoka (ciclismo) Ibaraki (futebol) ainda mantém previsão de público (50% do total e limitado a residentes no Japão) durante competições.

Os Jogos de Tóqu6io são a primeira Olimpíada da era moderna a ter um adiamento. Desde 189 (quando foram realizados os Jogos Olímpicos de Atenas), três edições foram canceladas: as Olimpíadas de Berlim em 1916 (que não foi realizada por causa da 1ª Guerra Mundial), as Olimpíadas de Helsinque em 1940 e as Olimpíadas de Londres em 1944 (ambas canceladas por causa da 2ª Guerra Mundial). 

Leia Também:  Vasseur recebe luz verde da Alfa Romeo para assinar com piloto “top”

É a segunda vez que Tóquio recebe os Jogos Olímpicos: a primeira foi em 1964, com 5.151 atletas de 93 países. Um dos momentos mais marcantes daquela edição foi o acendimento da pira olímpica: quem fez as honras foi Yoshinori Sakai, nascido em dia 6 de agosto de 1945, em Hiroshima – no mesmo dia que a bomba atômica devastou a cidade.

Abertura e competições

Prevista para às 8h (horário de Brasília) desta sexta-feira (23) e com duração de cerca de três horas, a tradicional cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos sofrerá alterações em Tóquio, causadas pela emergência sanitária. Além da proibição de venda de ingressos, algumas delegações (incluindo a brasileira) deverão enviar menos atletas para a cerimônia em que a Pira Olímpica é acesa. 

O imperador Naruhito declarou a abertura das competições. A ordem dos desfiles das delegações da abertura dos Jogos Olímpicos também será particular. Ela seguirá, na maioria dos casos, a ordem do alfabeto japonês katakana. Com isso, logo após a Grécia (que, tradicionalmente, é a primeira equipe a desfilar) e a Equipe Olímpica de Refugiados, entrarão no Estádio Olímpico a delegação da Islândia (Aisurando em japonês), Irlanda (Airurando) e Azerbaijão (Azerubaijan). As exceções ficarão com as três últimas equipes a entrarem: Estados Unidos, França e Japão – que fecha a parada das nações). O Brasil foi a 152º delegação a entrar no desfile.

Leia Também:  'Chegaram longe demais', avaliam Virna, Maurício e Giovane

A lista de comitês olímpicos participantes conta também com o Time Olímpico de Refugiados, formado por pessoas que não podem competir pelo país de origem e por isso, defendem a bandeira do Comitê Olímpico Internacional (COI). O Comitê Olímpico Russo traz uma delegação de atletas da Rússia proibidos de competirem com a bandeira e o nome do país (nem o hino russo pode ser executado) devido a punições por parte da Agência Mundial Antidopagem (WADA) e da Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Além da Rússia, mais um país filiado ao COI não participará dos Jogos de Tóquio: a Coreia do Norte, que anunciou a desistência por causa da pandemia da covid-19. Com isso, o número de bandeiras representadas nas competições será menor do que na Rio 2016, que teve 205 países, o time de refugiados e a equipe de Atletas Olímpicos Independentes (formado por atletas do Kuwait, punido à época pelo COI).

Dentro das competições, Tóquio 2020 (mesmo com o adiamento de um ano, o nome oficial do evento continua referente ao ano passado) tem a expectativa de receber, ao todo, mais de 11 mil atletas de 204 países.

Alô Valparaíso/*Com as informações da Agência Brasil


Alô Valparaíso

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ESPORTES

Stock Car: Primeiro dia de atividades em Goiânia é marcado pelo calor

Publicados

em

Por

Diego Nunes

O paulista Diego Nunes dominou a sexta-feira (17) que abriu as atividades da Stock Car Pro Series em Goiânia (GO), onde a principal categoria do automobilismo brasileiro realiza uma rodada dupla valendo pela oitava e nona etapas. O piloto da equipe Blau Motorsport ponteou a folha de tempos do dia, ao marcar na melhor das suas 13 voltas o tempo de 1min27s446, com um Chevrolet Cruze Stock Car.

“O nosso carro começou rápido logo de cara, que é o que a gente esperava”, disse Diego. “Estamos com um acerto um pouco mais agressivo, para ver se a gente melhora o que tínhamos na primeira etapa do ano aqui em Goiânia. A gente sentiu que o carro estava bem já no shakedown. Ele se comportou muito bem com os pneus usados. Importante que o nosso melhor tempo não foi com pneus novos, então é um bom indicativo. Vamos tentar trazer essa pole pra equipe amanhã”, completoui Nunes, após a única sessão de treino desta sexta-feira.

A segunda posição ficou com Matías Rossi (Toyota Corolla Stock Car), piloto argentino que acabou 0s103 atrás de Nunes. Julio Campos, com um Cruze da Lubrax Podium, foi o terceiro melhor, sendo seguido por Thiago Camilo (Toyota), quarto com um carro da Ipiranga Racing. O grupo dos cinco primeiros ainda contou com Allam Khodair, com o outro Cruze da Blau Motorsport.

Entre os principais postulantes ao título, o melhor foi Gabriel Casagrande (Cruze), piloto que é o vice-líder do campeonato, e que colocou o carro da A.Mattheis-Vogel na sexta posição. Já Daniel Serra (Cruze), líder da tabela de classificação e piloto da Eurofarma RC, ficou com o décimo tempo ao final do ensaio. Melhor piloto do dia, Diego Nunes é o 11º colocado na classificação.

A programação da Stock Car segue neste sábado (18), com a realização da classificação, às 10h30, com exibição ao vivo no Sportv. As corridas que integram a oitava etapa do campeonato terão largada a partir das 13h10, com transmissão da Band e do Sportv. As mídias da Stock Car transmitem tanto o classificatório quanto as provas.

Leia Também:  F1 EXCLUSIVO – Dude: Está tudo assinado

Confira a classificação do primeiro treino livre, realizado nesta sexta-feira:
1º – Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – 1min27s446
2º – Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla) – 1min27s549
3º – Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) – 1min27s649
4º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – 1min27s719
5º – Allam Khodair (Blau Motorspot/Chevrolet Cruze) – 1min27s721
6º – Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) – 1min27s753
7º – Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – 1min27s760
8º – Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – 1min27s807
9º – Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – 1min27s862
10º – Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – 1min27s883
11º – Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – 1min27s913
12º – Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – 1min27s959
13º – Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) – 1min27s975
14º – Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – 1min27s981
15º – Guga Lima (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) – 1min28s016
16º – Felipe Massa (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) – 1min28s054
17º – Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – 1min28s108
18º – Christian Hahn (Blau Motorsport II/Chevrolet Cruze) – 1min28s116
19º – Sergio Jimenez (Scuderia CJ/Toyota Corolla) – 1min28s121
20º – Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze) – 1min28s157
21º – Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – 1min28s184
22º – Felipe Lapenna (Hot Car/Chevrolet Cruze) – 1min28s218
23º – Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – 1min28s222
24º – Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – 1min28s248
25º – Gaetano di Mauro (KTF Racing/Chevrolet Cruze) – 1min28s298
26º – Lucas Foresti (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – 1min28s340
27º – Pedro Cardoso (KTF Racing/Chevrolet Cruze) – 1min28s353
28º – Beto Monteiro (Crown Racing/Chevrolet Cruze) – 1min28s378
29º – Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – 1min28s707
30º – Raphael Teixeira (RKL Competições/Chevrolet Cruze) – 1min29s162
31º – Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze) – 1min30s418

Leia Também:  'Chegaram longe demais', avaliam Virna, Maurício e Giovane

Confira a classificação do campeonato:
1º – Daniel Serra – 238 pontos
2º – Gabriel Casagrande – 228
3º – Ricardo Zonta – 174
4º – Cesar Ramos – 171
5º – Rubens Barrichello – 166
6º – Bruno Baptista – 158
7º – Átila Abreu – 158
8º – Thiago Camilo – 148
9º – Denis Navarro – 141
10º – Ricardo Maurício – 140
11º – Diego Nunes – 138
12º – Rafael Suzuki – 135
13º – Guilherme Salas – 132
14º – Allam Khodair – 113
15º – Cacá Bueno – 110
16º – Marcos Gomes – 100
17º – Gaetano di Mauro – 88
18º – Julio Campos – 84
19º – Lucas Foresti – 67
20º – Felipe Massa – 66
21º – Matías Rossi – 59
22º – Felipe Lapenna – 55
23º – Galid Osman – 48
24º – Pedro Cardoso – 46
25º – Beto Monteiro – 46
26º – Guga Lima – 37
27º – Christian Hahn – 32
28º – Nelson Piquet Jr. – 24
29º – Tony Kanaan – 18
30º – Sergio Jimenez – 14
31º – Gustavo Frigotto – 13
32º – Tuca Antoniazi – 10
33º – Max Wilson – 0


R7- Esportes

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.