BRASÍLIA

GDF

Principal via do Setor Noroeste é inaugurada

Publicados

em

Foto: Agência Brasília

Governador Ibaneis Rocha entrega Avenida W9 depois de lutar na Justiça para a conclusão dos serviços. Investimento foi de R$ 3,3 milhões

IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

“Sem dúvida nenhuma, a abertura da via W9 é a maior conquista do bairro desde que ele começou.” A fala de alívio de Antonio Custodio Neto, presidente da Associação dos Moradores do Noroeste (Amonor), traduz o sentimento dos mais de 18 mil residentes do bairro, que aguardavam há anos pela entrega da principal avenida daquele bairro. A via foi liberada nesta quinta-feira (15) em cerimônia bastante festejada.

Com a inauguração, a população ganhou uma alternativa de tráfego entre o Setor de Transporte Norte (STN) e a DF-040, próximo ao Setor de Recreação Pública Norte (SRPN), desafogando a sobrecarregada via W7. Foram investidos R$ 3,3 milhões na pavimentação e urbanização da W9, que tem uma extensão de 3,6 mil metros quadrados.

A obra iniciou em 2004 e precisou ser paralisada, aguardando uma conciliação entre os poderes públicos e comunidades indígenas, que ocupavam um trecho da área por onde a via passa. A atual gestão destravou o processo junto às autoridades competentes em 2019, e retomou os trabalhos para que eles fossem concluídos.

Leia Também:  Renovação na política pode abrir caminho para nomes técnicos

“Briguei muito para que isso aqui saísse do papel e cobrei muito, mas tenho hoje uma entrega que importa na vida de milhares de pessoas que acreditaram no projeto de um novo bairro, talvez um dos mais belos do Brasil”, disse o governador Ibaneis Rocha, ao lembrar dos esforços para que toda a infraestrutura do Noroeste seja implantada.

 

Durante a cerimônia, Ibaneis Rocha assinou a implantação do sistema de iluminação pública na W9 e também na SQNW 306, dando continuidade aos serviços necessários ao bairro | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Durante a cerimônia, Ibaneis Rocha assinou a implantação do sistema de iluminação pública na W9 e também na SQNW 306, dando continuidade aos serviços necessários ao bairro. “O Noroeste foi lançado com uma promessa para a população de que seria o bairro mais moderno e com obras de infraestrutura. Infelizmente, isso se arrastou por 15 anos e não acontecia. Agora, isso começa a acontecer, com a entrega da W9 e os projetos do Parque Burle Marx em andamento. Tenho certeza que a comunidade está muito alegre”, acrescentou o chefe do Executivo local.

Presidente da Agência de Desenvolvimento (Terracap), Izídio Santos endossou o discurso de Ibaneis Rocha. “Estamos entregando uma pendência histórica de 15 anos. Em breve, teremos toda essa pista iluminada e com semáforos, além de outras entregas”, assegurou.

Leia Também:  Calamidade pública será votada pela CLDF

À frente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), responsável por executar a obra da via W9, Fernando Leite destacou o compromisso do governo em concluir os serviços. “Temos muitas e muitas obras essenciais para a população sendo feitas e que estavam na prateleira do esquecimento. Nós, da Novacap, tivemos o prazer de tocar essa obra da via W9.”

Para o morador do Noroeste e representante da associação do bairro, Antonio Custodio Neto, ver a via pavimentada e sinalizada é motivo de orgulho. “Sou o terceiro morador do bairro, então já passei por muita coisa aqui. Já pedimos coisas muito básicas como CEP, além de iluminação pública e drenagem virtual. Sem dúvida nenhuma, a abertura da via W9 é a maior conquista desde que o bairro começou há nove anos. É com emoção que a gente recebe uma obra desse tamanho. Esses 600 metros de asfalto que restavam ser abertos vão mudar a vida de mais de 18 mil moradores”, desabafa.

Fonte: https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2021/04/15/principal-via-do-noroeste-e-inaugurada/

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GDF

BRB tem lucro líquido de R$ 117 milhões no 1º trimestre

Publicados

em

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Crescimento de 9% foi impulsionado pela ampliação da margem financeira; inadimplência é a menor dos últimos dez anos

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: CHICO NETO

Só no primeiro trimestre deste ano, o Banco de Brasília (BRB) alcançou lucro líquido de R$ 117 milhões. O valor representa crescimento de 9% em relação ao mesmo período de 2020. O retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio foi de 23,6%.

Outra marca importante é a da consolidação do BRB como banco digital | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Apesar dos desafios do setor bancário e da maior concorrência, o BRB conseguiu manter níveis superiores de rentabilidade, baixar a inadimplência, cumprir sua função social enquanto banco público e ampliar suas operações”Paulo Henrique Costa, presidente do BRB

O crescimento no lucro líquido foi gerado pelo aumento da margem financeira, devido ao crescimento da carteira de crédito em todas as frentes de atuação e do aumento dos negócios com cartões de crédito, bem como pelo controle da inadimplência – a menor dos últimos dez anos. O lucro líquido recorrente no primeiro trimestre foi de R$ 106 milhões.

Em linha com seu planejamento estratégico, o BRB avançou e também se consolidou como banco digital completo. O Nação BRB FLA, fruto de parceria inovadora com o Flamengo, alcançou mais de 550 mil contas abertas, está presente em 39 países e 79% dos municípios brasileiros e em todos os continentes. Por meio do seu banco digital, o BRB possui clientes em mais de 4,3 mil municípios brasileiros. Somadas às demais contas, o banco encerrou o trimestre com quase 1 milhão de clientes, o que representa um crescimento de 47%.

O presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, comemora: “Apesar dos desafios do setor bancário e da maior concorrência, o BRB conseguiu manter níveis superiores de rentabilidade, baixar a inadimplência, cumprir sua função social enquanto banco público e ampliar suas operações, tendo como foco a qualidade no atendimento aos nossos clientes. Atuamos como banco completo, moderno e com foco na inovação”.

Destaques de crédito

A carteira de crédito ampla chegou a R$ 17,2 bilhões, com crescimento de 42,7% em 12 meses e de 6,3% no trimestre. Entre os principais destaques está o crédito imobiliário, com saldo de R$ 2,9 bilhões e crescimento de 143,5% em 12 meses e 16,1% em três meses. Os números levaram o BRB à manutenção da liderança no financiamento imobiliário no DF e à sexta posição no Brasil. A cada duas operações de crédito imobiliário no DF, praticamente uma é realizada com o BRB.

218 milfamílias foram beneficiadas pelo BRB desde o início da pandemia

Outros destaques foram a concessão de crédito a empresas, com saldo de R$ 1,5 bilhão e evolução de 139,4% em 12 meses e 8,7% no trimestre, e o crédito consignado, principal produto da carteira de crédito para pessoa física, cujo saldo alcançou R$ 8,4 bilhões com crescimento de 26,2% em 12 meses e de 3,2% no trimestre.

Como banco público e considerando a Agenda ESG , o BRB seguiu operacionalizando os programas sociais do Governo do Distrito Federal (GDF). Agenda ESG é a denominação dada pelo mercado financeiro referente aos conceitos ambiental (environment), social e de governança (governance). Refere-se a negócios, investimentos e ações de responsabilidade socioambiental dos bancos que contribuem para uma economia de baixo carbono e menor impacto ambiental, auxiliando na mitigação das desigualdades, na melhoria do bem-estar e equidade social, bem como na garantia de maior transparência e controle da gestão.

Leia Também:  Calamidade pública será votada pela CLDF

Programas sociais

Desde o início da pandemia de coronavírus, o BRB operacionalizou oito programas sociais do GDF, beneficiando 218 mil famílias com mais de R$ 208 milhões – o equivalente a mais de 25% da população do Distrito Federal.

Nesse trimestre, por meio do Instituto BRB, o banco liderou um processo de captação de recursos para a ampliação do Hospital Regional de Samambaia, visando à oferta de 102 leitos de retaguarda para tratamento da covid-19 cuja estrutura tem caráter permanente e ficará à disposição da população da região após a pandemia, reforçando o sistema público de saúde.

Fusões e parcerias

O BRB também deu andamento ao processo de realização de fusões, aquisições e parcerias estratégicas, visando acelerar a modernização e a expansão dos negócios, conforme tem sido comunicado ao mercado, e concluiu a seleção de parceiros nos negócios de investimentos e corretagem de seguros.

A Genial Investimentos Corretora de Valores Mobiliários S.A e a Wiz Soluções e Corretagem de Seguros S.A foram os parceiros selecionados, respectivamente, para cada uma das linhas de negócios. A conclusão dessas operações deve ocorrer nos próximos meses, após as assinaturas dos contratos e acordos operacionais, além das aprovações pelos órgãos responsáveis.

Nos próximos trimestres, o BRB continuará a sua expansão nacional por meio do banco tradicional e do banco digital, ampliando e diversificando a sua base de clientes por meio da oferta completa de produtos e serviços bancários, de investimento, seguridade e meios de pagamento.

Inadimplência

A inadimplência encerrou o primeiro trimestre deste ano em 1,44%, redução de 0,16 ponto percentual em relação ao primeiro trimestre de 2020. Com o desempenho apresentando, o BRB permanece abaixo da média de mercado, de 2,19%. Os ratings de menor risco de AA-C atingiram o patamar de 95,8% de participação na carteira em março.

R$ 128 milhõesTotal de receitas com prestação de serviços no primeiro trimestre

As despesas com provisão para créditos de liquidação duvidosa ampla foram de R$ 61 milhões no primeiro trimestre de 2021, um aumento de 51,7% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A carteira de crédito do BRB continua marcada pela concentração de 77,4% do saldo em operações de baixo risco, como crédito consignado, imobiliário e crédito parcelado para o servidor público.

Eficiência operacional

As receitas com prestação de serviços no primeiro trimestre do ano totalizaram R$ 128 milhões, em nível próximo ao registrado no mesmo período de 2020, com R$ 132 milhões. A dinâmica de receitas e despesas do BRB apresentou uma melhora expressa pela queda de 2,3 pontos percentuais do índice de eficiência, que finalizou o trimestre em 55,1% frente a 57,4% do primeiro trimestre de 2020.

Basileia

O BRB encerrou o primeiro trimestre com índice de Basileia de 14,6%, dos quais 13,2% no capital nível I, acima do marco regulatório de 9,25%, e 1,4% no capital nível II. Índice de Basileia é o indicador dos bancos que mede a capacidade de resistência a perdas derivadas de inadimplência, flutuações de preços do mercado, perdas operacionais e demais riscos. Mede, na instituição financeira, a solvência, que é a capacidade do banco de horar compromissos.

Covid-19 e responsabilidade social

Assim como na primeira onda da covid-19, no ano passado, quando criou o programa Supera-DF para minimizar os impactos financeiros decorrentes da pandemia, o BRB lançou, este ano, o Acredita-DF, que já movimentou mais de R$ 2,5 bilhões, entre novos contratos e suspensão de pagamentos de financiamentos contratados anteriormente. O Acredita-DF atendeu mais de 63 mil clientes, entre pessoas físicas e jurídicas. No ano passado, com o Supera-DF, o BRB movimentou mais de R$ 4 bilhões.

Leia Também:  Estevão Reis Superintendente do CDDF e Subsecretário da SETUR apóia evento para idosos nos pontos turísticos do DF

Por meio do Instituto BRB, entidade sem fins lucrativos e responsável pelas ações de responsabilidade social e ambiental do Conglomerado BRB, o banco iniciou a construção de um hospital em sistema modular em Samambaia que terá 102 leitos com suporte respiratório.  O investimento total, de R$ 14,5 milhões, conta com recursos do próprio BRB, doações do Comitê Todos Contra a covid e de grupos empresariais de diferentes setores.

BRB + Digital

O primeiro trimestre do ano foi marcado pela consolidação do BRB como banco digital. Por meio da parceria com o Flamengo, o Nação BRB FLA finalizou os três primeiros meses do ano com 261 mil contas abertas. Atualmente, o número ultrapassou 550 mil contas. O banco digital está presente em 39 países, 79% dos municípios brasileiros e em todos os continentes.

Foto: Divulgação

O trimestre também foi marcado pelo lançamento da plataforma de investimentos do Nação BRB FLA, em conjunto com a Genial Investimentos. A plataforma aumentou o portfólio de produtos e serviços e oferece 280 opções de investimento, além de home broker para operar diretamente no mercado de ações.

Reorganização e parcerias estratégicas

No início deste ano, conforme comunicação feita ao mercado, o BRB aprovou duas parcerias estratégicas com a Wiz Soluções, para a linha de negócios de corretagem de seguros, e outra com a Genial Investimentos, para negócios de gestão e administração de recursos de terceiros.

As parcerias proporcionarão ao BRB aumento da expertise de mercado, diversificação e melhoria do seu portfólio de produtos, aporte de tecnologia e alcance geográfico para consolidar os planos de expansão.

Seguindo seu planejamento estratégico para cumprimento de seus objetivos de diversificação e crescimentos dos negócios, o BRB tem conduzido processo de seleção de assessores financeiros e jurídicos para a realização de follow-on.

Clientes e canais

168 milcontas foram abertas nos três primeiros meses deste ano

Em março, o BRB possuía um total de 980 mil clientes, número que representa um crescimento de 47% em relação ao mês de março de 2020. Os clientes pessoa física (PF) representavam um total de 947 mil, aumento de 48,5% frente ao mesmo período do ano passado. Já os clientes pessoa jurídica (PJ) atingiram a marca de 32 mil, aumento de 11,1%.

Ao longo do primeiro trimestre de 2021, foram abertas 186,8 mil contas. Desse total, 91% foram abertas por meio dos canais digitais, consolidando a estratégia digital do BRB – que conta com 138 agências distribuídas em todas as regiões do DF e Entorno, além de presença em Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Piauí.

Ao número de agências, somam-se 141 correspondentes bancários (BRB Conveniência) e 590 ATM próprios, complementados por mais de 40 mil ATM (banco eletrônico) da Rede 24 horas, garantindo ao BRB cobertura de atendimento em todo o território nacional.

 

*Com informações do BRB

Fonte: Agência Brasília

https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2021/05/13/brb-tem-lucro-liquido-de-r-117-milhoes-no-1o-trimestre/

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA