BRASÍLIA

GDF

Secretária de Valorização Social do Conselho de Desenvolvimento do DF/CDDF é a Advogada Patricia Zapponi

Publicados

em

O belo trabalho que o Conselho de Desenvolvimento do DF/CDDF vem executando como interlocutor, entre as comunidades e o Governo do DF, vem despertando bastante interesse em pessoas renomadas em Brasilia em conhece-lo.

Diante do papel exercido pelo CDDF,  da dedicação na aproximação das comunidades com os órgãos do governo, chamou a atenção da Advogada e Ativista Patricia Zapponi em conhecer mais a fundo o CDDF. Após alguns esclarecimentos  ficou maravilhada com o projeto. O presidente Eugênio Piedade logo observou o fascínio da ativista Patricia, não perdeu a oportunidade em poder contar com uma pessoa de tamanha expressão e competência convidando-a para participar do quadro de Conselheiros do CDDF como Secretária de Valorização Social, o qual prontamente aceitou.

Conheça um pouco de Patricia Luíza Moutinho Zapponi:

Patricia Zapponi é paulistana, filha de um industrial e uma perita criminal. Mãe de 4 filhos, advogada especialista em direitos humanos, violência doméstica e intra familiar, crimes contra dignidade sexual e direito da família, jornalista. Tem um trabalho desde seus 14 anos com a diversidade.

Leia Também:  CLDF estuda retorno de verba para passagens e diárias a distritais

Foi vítima de violência em 2010 e por esse motivo reforçou seu  trabalho no combate a violência doméstica e intra familiar. Em 2012 decidiu promover o engajamento dos homens no combate a violência doméstica e intra familiar fundando a Rede Internacional de Proteção à Vitima Laço Branco. Tem um vasto trabalho com intolerância religiosa através do AFROCOM, de combate a homofobia pela Casa Rosa e de diversidade pela Casa Afro São Jorge.

  • Advogada;
  • Jornalista especialista em ciências políticas com ênfase em políticas públicas;
  • Especialista no protocolo Internacional do Feminicídio;
  • Presidente do Conselho da Mulher do Novo Gama;
  • Membro do setorial de Igualdade racial do Mulheres do Brasil;
  • Diretora de Direitos Humanos da Riex;
  • Vice presidente da comissão de Liberdade religiosa da OAB;
  • Secretaria da Comissão dos Direitos da Pessoa com deficiência da OAB DF;
  • Presidente da Comissão de Cidadania e OAB Vai à escola da OAB de Sobradinho;
  • Secretaria da Comissão de direitos humanos da OAB Sobradinho;
  • Presidente da comissão de diversidade da ABA;
  • Presidente da Rede internacional de Proteção a Vítima Laço Branco Brasil;
  • Diretora jurídica da Central Organizada de Matriz Africana Afrocom;
  • Diretora jurídica da Casa Rosa abrigo LGBTQ;
  • Ex presidente do Conselho de assistência social da Cidade Ocidental;
  • Membro do IBDFAM;
  • Diretora jurídica da Casa Afro São Jorge;
  • Membro da comissão de combate à violência doméstica e familiar da OAB DF e de Ceilândia.
Leia Também:  CEB Distribuição é vendida por R$ 2,51 bilhões

 

Fonte: Ascom/CDDF

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GDF

Comissão da Vacina aprova plano de trabalho para acompanhar a vacinação no DF, que começa amanhã (19), às 10h 

Publicados

em

Comissão quer apoio da bancada federal para cobrar cronograma e doses da vacina
Foto: Reprodução TV Web CLDF

O presidente do colegiado, deputado Fábio Felix (PSOL), considerou que ontem (17), em São Paulo, foi dado um passo importante com o início do plano de imunização. “Temos que lutar para que o DF inicie a vacinação com os insumos necessários”, disse, ao citar que a secretaria de Saúde informou ter recebido cerca de cem mil doses.

O relator da Comissão, deputado Delmasso (Republicanos), garantiu que disponibilizará ainda hoje aos pares os planos de operacionalização nacional de vacinação contra a Covid-19 e do DF, bem como as documentações e relatórios da Anvisa relacionados à aprovação emergencial das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca. A documentação será incorporada ao relatório da Comissão. O parlamentar registrou sua preocupação com a quantidade insuficiente de doses, uma vez que é necessário imunizar 70% da população, cerca de cem milhões de pessoas, para o País sair da pandemia. Ele sugeriu uma atuação conjunta da Comissão com a bancada federal do DF para cobrar do ministério da Saúde o cronograma de distribuição e as datas do plano de imunização no DF. “Precisamos garantir que não haja descontinuidade do plano de operacionalização”, frisou.

Leia Também:  Bolsonaro saúda Joe Biden após a certificação oficial da eleição nos EUA

Ao apoiar a sugestão de Delmasso, o vice-presidente da Comissão, deputado Jorge Vianna (Podemos), considerou que, embora seja justa a divisão isonômica e proporcional de doses proposta pelo ministério da Saúde, é necessário minimizar a demora no processo de vacinação. Segundo Vianna, a Comissão precisa saber a quantidade de doses que chegarão ao DF e os prazos porque tem a responsabilidade de comunicar essas informações à população. Do mesmo modo, a deputada Jaqueline Silva (PTB) endossou a união com a bancada federal e a preocupação com a quantidade insuficiente de doses. Por sua vez, o deputado João Cardoso (Avante) destacou o papel humanitário da comissão.

Audiência com secretário de Saúde

Nesta terça-feira (19), às 16h30, a Comissão Especial ouvirá o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, sobre o plano de imunização local. Os parlamentares querem questioná-lo a respeito do quantitativo de doses, prazos, grupos prioritários e continuidade, entre outros pontos do processo de vacinação.

Franci Moraes
Fotos: Reprodução TV Web CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA