BRASÍLIA

GDF

‘Solidariedade Salva’ recebe 800 cestas básicas

Para a primeira-dama, Mayara Noronha Rocha, a iniciativa do Iate Clube mostra como a solidariedade pode estar presente em diversos segmentos, como no setor de eventos culturais | Fotos: Glênio Dettmar/Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância

A primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, recebeu nesta quarta-feira (13), no Palácio do Buriti, o comodoro e o presidente do Conselho Deliberativo do Iate Clube de Brasília, Flávio Pimentel e Edison Garcia, respectivamente, que fizeram a doação simbólica de 800 cestas básicas para o movimento Solidariedade Salva.

As cestas básicas foram arrecadadas na sexta edição do “Iate in Concert”, ocorrido no mês de setembro.

A iniciativa marcou a retomada dos eventos culturais promovidos pelo clube, sendo um dos maiores espetáculos de música erudita do Distrito Federal. Foi realizado de forma híbrida, com a presença de público seguindo todos os protocolos sanitários contra a propagação da covid-19, bem como na modalidade on-line, onde as pessoas poderiam assistir os espetáculos no conforto de suas casas.

“A pandemia nos trouxe a necessidade de nos reinventarmos e, nesse contexto, quero enaltecer a iniciativa do Iate Clube, que realizou um evento cultural híbrido (presencial e on-line) associado com solidariedade”Mayara Noronha, primeira-dama do Distrito Federal

O “Iate in Concert”, que tinha o objetivo de mobilizar a população sobre as questões sociais agravadas pela pandemia, arrecadou as cestas básicas em troca de ingressos. Também disponibilizou um QR Code durante a transmissão do evento nas plataformas digitais, permitindo que a população apreciasse a programação e contribuísse com aqueles que mais precisam.

Leia Também:  Encontro de grandes nomes da história de Brasilia, JK e SAYÃO

O comodoro do Iate Clube de Brasília, Flávio Pimentel, agradeceu o apoio do Governo do Distrito Federal (GDF) que, desde a primeira edição do “Iate in Concert”, contribui para democratizar o acesso à música erudita e promover o engajamento social da população.

“Graças ao apoio de todos que acompanharam o evento do clube, de casa ou de suas embarcações, a sexta edição do evento bateu recorde de arrecadação, totalizando 17,5 toneladas de alimentos. Parte foi doada a várias instituições sociais do DF e o restante ao movimento Solidariedade Salva, uma iniciativa oportuna e fundamental, que já beneficiou milhares de famílias brasilienses”, disse Pimentel.

Para a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social do Distrito Federal, a iniciativa do Iate Clube de Brasília mostra como a solidariedade pode estar presente em diversos segmentos como, por exemplo, no setor de eventos culturais, como foi o caso do “Iate in Concert”.

“A pandemia nos trouxe a necessidade de nos reinventarmos e, nesse contexto, quero enaltecer a iniciativa do Iate Clube, que realizou um evento cultural híbrido (presencial e on-line) associado com solidariedade”, comentou Mayara. “A solidariedade deve estar em todos os segmentos para, assim, ajudarmos cada vez mais pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social”, concluiu Mayara.

Leia Também:  Projeto social visita novamente o Paranoá Parque

As cestas básicas serão prontamente distribuídas às famílias em situação de vulnerabilidade social do Distrito Federal por meio da Defesa Civil do DF.

Solidariedade Salva

Movimento social em prol das pessoas em situação de vulnerabilidade no Distrito Federal. O Solidariedade Salva tem como objetivo “viralizar” o bem por meio de doações de alimentos para aqueles que mais precisam. O GDF aderiu ao movimento por meio da arrecadação de alimentos nos pontos de vacinação, e também como está recebendo doações de empresários e sociedade civil no Palácio do Buriti por meio da Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância.

*Com informações da Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância

Agência Brasília

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

GDF

Liberados mais R$ 2,3 milhões do Pdaf

Publicados

em

Por

Mais R$ 2.338.000,00 do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) foram liberados nesta terça-feira (26). O programa já destinou, neste ano, R$ 215.003.103,51 para melhorias nas unidades da rede pública de ensino.

As regionais contempladas nas cinco portarias publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal foram Ceilândia, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga | Foto: Álvaro Henrique/SEEDF

A verba vai direto para as escolas e as regionais, que têm autonomia para utilizá-la, conforme a necessidade. Com isso, é possível realizar de forma mais ágil a compra de materiais e de serviços, bem como melhorias na infraestrutura, de uma maneira geral.

Os recursos possibilitam a gestão da escola, que sejam revitalizados os espaços, melhorando assim a qualidade de ensino para estudantes, professores e todos os servidoresMaria Elizabete Ferreira, coordenadora da Regional de Ensino de Samambaia

Os recursos são divididos entre custeio e capital. O primeiro é para reparos, como consertos em banheiros, pisos, telhados e quadras, enquanto despesas de capital são para a compra de materiais permanentes, que passam a fazer parte do patrimônio da escola, como aparelhos de televisão, computadores e impressoras.

As regionais contempladas nas cinco portarias publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal foram Ceilândia, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga. Os recursos são de emendas parlamentares.

Veja quanto foi destinado a cada uma:

Regional de Ensino Portaria Capital Custeio Total
Ceilândia 576 R$ 140.000,00 0,00 R$ 140.000,00
Ceilândia 580 0,00 R$ 360.000,00 R$ 360.000,00
Gama 576 0,00 R$ 140.000,00 R$ 140.000,00
Guará 580 0,00 R$ 70.000,00 R$ 70.000,00
Núcleo Bandeirante 576 R$ 25.000,00 0,00 R$ 25.000,00
Núcleo Bandeirante 577 0,00 R$ 52.000,00 R$ 52.000,00
Paranoá 576 R$ 33.000,00 0,00 R$ 33.000,00
Planaltina 576 R$ 40.000,00 0,00 R$ 40.000,00
Plano Piloto 576 R$ 60.000,00 0,00 R$ 60.000,00
Plano Piloto 577 0,00 R$ 52.000,00 R$ 52.000,00
Recanto das Emas 576 R$ 130.000,00 R$ 120.000,00 R$ 250.000,00
Recanto das Emas 578 0,00 R$ 15.000,00 R$ 15.000,00
Samambaia 577 0,00 R$ 104.000,00 R$ 104.000,00
Samambaia 578 0,00 R$ 160.000,00 R$ 160.000,00
Samambaia 579 0,00 R$ 250.000,00 R$ 250.000,00
Santa Maria 576 R$ 30.000,00 0,00 R$ 30.000,00
Santa Maria 577 0,00 R$ 52.000,00 R$ 52.000,00
Santa Maria 580 0,00 R$ 30.000,00 R$ 30.000,00
São Sebastião 576 R$ 85.000,00 0,00 R$ 85.000,00
Sobradinho 580 0,00 R$ 40.000,00 R$ 40.000,00
Taguatinga 576 R$ 110.000,00 0,00 R$ 110.000,00
Taguatinga 578 0,00 R$ 240.000,00 R$ 240.000,00
Total R$ 653.000,00 R$ 1.685.000,00 R$ 2.338.000,00
Leia Também:  Buriti 2018: Izalci, Alírio e Eliana correm para fortalecer alianças

Regional de Samambaia

A coordenadora regional de ensino de Samambaia, Maria Elizabete Ferreira, adianta que o dinheiro liberado nesta terça-feira irá para oito unidades escolares. “Os recursos possibilitam a gestão da escola, que sejam revitalizados os espaços, melhorando assim a qualidade de ensino para estudantes, professores e todos os servidores”, comemora.

Para ela, a autonomia da comunidade escolar e a agilidade são fatores que tornam o Pdaf ainda mais importante no contexto educacional. “Quando a escola recebe o recurso tem que chamar o conselho escolar para decidirem juntos sobre a aplicação mais eficiente, que trará mais benefícios para todos que circulam pelo ambiente escolar”, esclarece.

Em Samambaia, as portarias publicadas nesta terça-feira vão beneficiar as seguintes unidades: Caic Ayrton Senna; Escola Classe (EC) 410; Centro de Ensino Fundamental (CEF) 120; CEF 507; CEF 411; Centro Educacional (CED) 619; e Centro de Ensino Médio (CEM) 304.

Cartão Pdaf

O Cartão Pdaf foi lançado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) em agosto, para viabilizar uma plataforma que irá tornar a execução de serviços nas escolas mais ágil e a prestação de contas mais simples e transparente.

Leia Também:  Administrações regionais usaram 61% das verbas para pagar salário, mais Taguatinga menos Varjão

As escolas e regionais de ensino terão acesso a um cartão para administrar os recursos recebidos pelo Pdaf. Ele vai permitir que os valores sejam utilizados de maneira mais desburocratizada, pois as unidades escolares poderão contratar diretamente serviços e reparos junto a fornecedores credenciados pelo governo, tendo acesso previamente aos preços cobrados por eles.

O cartão irá funcionar por meio de parceria entre as secretarias de Educação e de Economia com o Banco de Brasília e o Sebrae-DF.

Veja as portarias

*Com informações da Secretaria de Educação

Agência Brasília

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.