BRASÍLIA

geral

USP cria exoesqueleto robótico para reabilitar vítimas de AVC

Publicados

em


Pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC) da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveram um exoesqueleto robótico capaz de auxiliar profissionais da área da saúde no tratamento de vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Popularmente conhecido como derrame, o AVC afeta milhares de pessoas no Brasil e pode deixar sequelas graves, como a limitação ou perda dos movimentos das pernas, impossibilitando o indivíduo de caminhar.

As pesquisas foram financiadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

Segundo o coordenador do trabalho e professor do Departamento de Engenharia Mecânica da EESC, Adriano Almeida Gonçalves Siqueira, como a reabilitação é fundamental para a recuperação do indivíduo depois do AVC, o equipamento consegue identificar com precisão em qual parte do membro inferior ele apresenta mais dificuldades, atuando de forma automática na região afetada para ajudá-lo a completar o movimento com base na força feita pelo paciente durante o exercício.

Leia Também:  Biólogo brasileiro reúne imagens de todas as cobras já identificadas no Cerrado

O aparelho pesa aproximadamente 11 kg e é composto por um cinto pélvico para fixação ao tronco do paciente, juntas posicionadas nas principais articulações das pernas, sensores de força que monitoram a interação entre o robô e o paciente, pequenos motores para impulsionar os movimentos do equipamento, cintas de velcro e um par de sapatos personalizados preso ao aparelho.

“Um dos diferenciais do nosso exoesqueleto em relação aos disponíveis no mercado é que ele pode ser configurado para tratar várias articulações da perna do paciente ao mesmo tempo, como o tornozelo, joelho e quadril. Com essa possibilidade, nós conseguimos proporcionar ao usuário uma recuperação muito mais rápida e eficiente”, disse Siqueira.

De acordo com o doutorando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da EESC, Felix Maurício Escalante Ortega, o equipamento pode ser controlado por algoritmos  desenvolvidos para mensurar a força realizada pelas pernas do usuário e definir como o exoesqueleto deve agir nas regiões enfraquecidas, auxiliando o paciente a completar uma tarefa específica, como caminhar, subir e descer escadas, sentar e levantar.

Leia Também:  Pai é preso pela PM acusado de estuprar as próprias filhas no DF

“Uma das possíveis sequelas de quem sofre AVC é ficar com o pé caído, situação em que a pessoa o arrasta no chão quando tenta andar. Com os nossos algoritmos atuando em conjunto com o exoesqueleto, nós conseguimos identificar a gravidade dessa deficiência e ajudar o indivíduo a melhorar sua passada por meio de estímulos que são gerados pelas juntas do equipamento”, afirmou Ortega, que também é o criador dos códigos.

Durante os testes feitos com uma pessoa saudável em cima de uma esteira elétrica, os resultados indicaram estabilidade e segurança do contato entre o ser humano e o robô, além de alto desempenho na transmissão dos dados referentes à força exercida pelo usuário. O aparelho também ajustou o nível de assistência necessária. 

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

geral

Massa de ar frio aproxima-se de Goiás nesta quarta-feira

Publicados

em

Por

Compartilhe esta matéria!

Massa de ar frio aproxima-se de Goiás nesta quarta-feira

As menores temperaturas serão registradas no Leste do Estado, com mínima prevista de 10 ºC. Goiânia terá temperatura mínima de 15ºC e máxima 30ºC

Nesta quarta-feira (28) o avanço de uma massa de ar frio de origem polar vinda do Sul do Brasil começa a aproximar-se de Goiás pelas regiões Sudoeste e Sul, com isso no período da tarde, o ar frio já começa a exercer sua influência nestas regiões e as temperaturas máximas já não ficarão tão elevadas. Os destaques serão grande variação de amplitude térmica, em algumas regiões.

O Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), alerta para os baixos índices de umidade relativa do ar, que estará abaixo de 20% nas regiões Central, Norte e Oeste do Estado.

Algumas cidades das regiões Norte e Oeste do Estado ainda terão máxima de 34 ºC. Porangatu, no Norte do Estado, registrará uma das maiores temperaturas do dia, com mínima de 17ºC e máxima de 33º. As menores temperaturas serão registradas no Leste do Estado, com mínima prevista de 10 ºC. Jataí e Caçu, ambas localizadas no Sudoeste goiano, terão um dia de temperaturas amenas e registrarão umas das menores temperaturas previstas para esta quarta-feira, com mínima de 12ºC e máxima de 27ºC.

Leia Também:  Cuidado em postar tudo nas Redes Sociais

Goiânia terá mínima de 15ºC e máxima 30ºC.

Alô Valparaíso/*Com as informações da Semad


Alô Valparaíso

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

Nos siga no Facebook

DISTRITO FEDERAL

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Gostou da notícia? Quer mais?

Nos Siga no Facebook 

para mais Notícias

Gostou da notícia? Nos Siga para Mais.