BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Bolsonaro ratifica promessas de campanha antes de assumir a presidência

Publicados

em

Bolsonaro ratifica promessas de campanha antes de assumir a presidência

Depois de prometer liberar a posse de armas por decreto no sábado, o militar da reserva de 63 anos, declarou nesta segunda-feira (31), em outro tuíte, guerra contra o “lixo marxista” que, segundo ele, explica a baixa qualidade da educação no Brasil.

“Uma das metas para tirarmos o Brasil das piores posições nos rankings de educação do mundo é combater o lixo marxista que se instalou nas instituições de ensino”, escreveu.

Bolsonaro, que sobreviveu em setembro a um atentado com faca realizado por um ex-militante de esquerda, expressou em 10 de dezembro, ante o STF, sua vontade de superar a polarizada campanha eleitoral para se transformar no “presidente dos 210 milhões de brasileiros (…) sem distinção de origem, raça, sexo, cor ou religião”.

– Proteção antimísseis –

Nesta terça, ele será proclamado o 38º presidente do Brasil, em meio a um impressionante dispositivo de segurança.

“A festa está pronta. Será segura, será a coroação de um processo democrático que teve inicio em 7 de outubro”, afirmou, no domingo, Sérgio Etchegoyen, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da presidência após o ensaio geral da cerimônia de posse.

Figurantes simularam o trajeto que Bolsonaro e sua esposa Michelle farão pela Esplanada dos Ministérios. É uma incógnita ainda se desfilarão no Rolls Royce utilizado para as posses presidenciais.

O percurso vai da Catedral ao Congresso – onde tomará posse formalmente – e ao Palácio do Planalto, para a transferência da faixa presidencial com o atual presidente, Michel Temer. À noite, haverá uma recepção no Palácio do Itamaraty.

Leia Também:  Empresário Eugênio Piedade reúne amigos do Paranoá/Paranoá Parque e Itapoã para bate papo com Agaciel Maia

A cerimônia, para a qual são esperadas de 250.000 a 500.000 pessoas, estará vigiada por um sistema antimísseis, aviões de combate e um rigoroso controle em terra.

A operação também cuidará da segurança dos chefes de Estado e autoridades estrangeiras que comparecerão à festa, como o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

O público terá de passar por pelo menos quatro postos de controle e detectores de metais instalados em lugares aleatórios.

Também foram impostas restrições de circulação aos jornalistas que cobrirão o evento.

Apesar de haver previsão de chuva, os guarda-chuvas não serão permitidos, tampouco carrinhos de bebê, mochilas, bolsas ou máscaras.

Garrafas de água, animais, objetos cortantes, produtos inflamáveis, fogos de artifício e laser também estão proibidos.

– Prioridades do governo –

Bolsonaro, que fez campanha quase inteiramente nas redes sociais, foi eleito no segundo turno com 55% dos votos contra o candidato petista Fernando Haddad.

A popularidade do capitão do Exército na reserva cresceu por causa da insatisfação popular causada pela crise econômica, pelo desemprego, pelsa altas taxas de violência e pelos escândalos de corrupção nos últimos anos.

Em termos de economia, sua prioridade é tramitar no Congresso a reforma da previdência para reduzir seu impacto nas contas públicas. Mas a medida, altamente impopular, não será fácil de aprovar e exigirá negociações árduas com os legisladores.

Leia Também:  Estreia de Moro na Crusoé leva enxurrada de descurtidas

Outra de suas bandeiras de campanha tem sido a flexibilização da posse de armas, sob o argumento de que “pessoas boas” devem ser capazes de se defender contra os criminosos.

Embora alguns especialistas apontem que as restrições que atualmente existem por lei devam ser modificadas por meio de uma nova lei, Bolsonaro anunciou no sábado que pretende alterar algumas das restrições por decreto quando assumir a presidência.

Uma pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta segunda-feira revela que 61% dos brasileiros acreditam que, apesar de tudo, a posse de armas de fogo “deve ser proibida, porque representa uma ameaça à vida de outras pessoas”.

Essa postura era defendida por 55% dos entrevistados em outubro, segundo o instituto.

Bolsonaro vai impor uma guinada para a direita também na política externa, com uma maior aproximação de países como Estados Unidos e Israel.

– Ano Novo no Rio –

Antes da posse de Bolsonaro, os brasileiros comemoram o Ano Novo com seus fogos de artifício habituais, especialmente na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, onde a presença de cerca de 2,7 milhões de pessoas é esperada.

O Cristo Redentor será iluminado com projeções tridimensionais e criará a ilusão de que gira e estende seus enormes braços para os bairros que normalmente estão atrás dele.

A festa será animada com shows de artistas como Gilberto Gil – que durante a campanha eleitoral assinou um manifesto contra Bolsonaro – Ludmilla e Baby do Brasil.

Fonte: IstoÉ

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

BRASIL POLÍTICA

Câmara pode votar nesta quinta-feira pena maior para maus-tratos de crianças e idosos Fonte: Agência Câmara de Notícias

Publicados

em

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

A Câmara dos Deputados realiza sessão de votações nesta quinta-feira (15), às 10 horas, com nove itens em pauta. Entre eles, o Projeto de Lei 4626/20, do deputado Helio Lopes (PSL-RJ) e outros, que agrava penas para abandono de incapaz e maus-tratos de crianças, idosos e pessoas com deficiência.

“O projeto visa endurecer as penas para casos de abandono de incapaz, maus-tratos e exposição a perigo da integridade e da saúde, física ou psíquica, do idoso, da criança e de pessoas com deficiência, aumentando a punição para quem expuser essas pessoas a perigo ou submetê-las a condições desumanas ou degradantes”, explica o autor.

Segundo o texto, a pena de reclusão passa de 4 a 12 anos para 8 a 14 anos se as ações resultarem em morte.

Ao defender a urgência da proposta, Helio Lopes ressaltou que, no ano passado, desde o início da pandemia, houve um aumento de violência e maus-tratos contra o idoso de 59% e contra a criança de 48%. Esses dados foram obtidos pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Leia Também:  Estreia de Moro na Crusoé leva enxurrada de descurtidas

“Trago o exemplo da morte do menino Henry Borel, que acompanhamos, tristemente, com forte sentimento de impotência. Porém, infelizmente, esse não é um caso isolado. Temos diversos casos todos os dias de abusos e de maus-tratos contra crianças, idosos, pessoas com deficiência. São anônimos que não estampam os jornais, porém estão na grande maioria das estatísticas”, afirmou o deputado.

Ao aprovar o regime de urgência para o projeto, na sessão do Plenário desta terça-feira (13), os deputados fizeram 1 minuto de silêncio em memória das vítimas de abusos e maus-tratos.

Cultura

Entre as propostas em pauta está também o Projeto de Lei 795/21, do Senado, que reformula a Lei Aldir Blanc para prorrogar prazos de utilização de recursos repassados a título de apoio ao setor cultural em decorrência da pandemia de Covid-19.

Outro projeto pautado é o PL 5222/20, do deputado Luís Miranda (DEM-DF), que dispensa bombeiros e policiais militares de justificarem multas tomadas no exercício do trabalho com viaturas oficiais.

Fonte: Agência Câmara de Notícias   Link: https://www.camara.leg.br/noticias/746191-camara-pode-votar-nesta-quinta-feira-pena-maior-para-maus-tratos-de-criancas-e-idosos/

Leia Também:  Empresário Eugênio Piedade reúne amigos do Paranoá/Paranoá Parque e Itapoã para bate papo com Agaciel Maia

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA