BRASÍLIA

DISTRITO FEDERAL

Brasília conquista segundo lugar em ranking nacional de saneamento

Publicados

em

Com serviços prestados pela Caesb, a capital federal possui os melhores indicadores entre 1.857 cidades avaliadas em todo o Brasil

CAESB/DIVULGAÇÃO

Nesta sexta-feira (05/06), Dia Mundial do Meio Ambiente, Brasília tem mais um motivo para comemorar. A cidade recebeu a premiação de segundo lugar entre as capitais brasileiras no que diz respeito à universalização do saneamento.

Na quarta edição do prêmio, a categoria “Compromisso com a universalização” exigiu nota entre 450 e 489 pontos. A maior parte das capitais brasileiras está na categoria “Empenho para a universalização” (com nota entre 200 e 449 pontos). O Distrito Federal, tendo a Caesb como operadora de saneamento, alcançou um total de 484,36 pontos dos 500 possíveis.

Um dos objetivos do ranking é apresentar um panorama da situação do país em relação à universalização do saneamento. Em 2020, o estudo reuniu 1.857 municípios das 27 capitais brasileiras, o que representa cerca de 70% da população do país, e mais de 33% das cidades.

Apesar de ter 33 regiões administrativas, com mais de 3 milhões de habitantes, Brasília é avaliada como uma cidade única. Desta forma, o desafio de alcançar índices de excelência é ainda maior, já que a capital concorre com municípios que têm números bem menores de habitantes. Mesmo nessas condições, Brasília passou do 12° lugar no ranking, em 2019, para o segundo lugar na edição de 2020.

Cálculos

Os dados para a produção do ranking são fornecidos pelos municípios ao Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS).

O cálculo é feito após análise de cada um dos cinco indicadores utilizados: abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos. Com a pontuação final, o ranking identifica quão próximos os municípios estão de atingirem suas metas e apura ainda os impactos da precariedade da saúde em função da ausência de saneamento.

Outro objetivo é mostrar como as cidades brasileiras têm formulado suas ações de planejamento em saneamento, a fim de direcionar as políticas públicas no país e se habilitarem para a obtenção de recursos da União para esses serviços a partir de 2023.

Este ano, como consequência da pandemia da Covid-19, a premiação de entrega do selo ocorreu de forma virtual.

Reconhecimento

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), elogiou o trabalho da Abes e comemorou a evolução de Brasília no ranking.

“O saneamento básico é um fator que impacta na saúde e no desenvolvimento socioeconômico de uma sociedade. Investir em saneamento e priorizar políticas públicas nesta área é garantir mais qualidade de vida a todos” ressaltou o governador

Ele lembrou que o DF abastece a população com água de qualidade, além de oferecer coleta e tratamento de esgoto. “Em Brasília, esses serviços essenciais são prestados com excelência. Onde há precariedade nesses sistemas, os problemas de saúde pública são graves, assim como a multiplicação das doenças de origem sanitária”, resumiu Ibaneis Rocha, parabenizando a Caesb e todos os seus empregados.

Leia Também:  Veja porque Planaltina merece Helio Rosa como Administrador

O presidente da Caesb, Daniel Rossiter, recebeu o prêmio de forma virtual durante a cerimônia on-line coordenada pelo presidente nacional da Abes, Roberval Tavares de Souza.

O presidente da Caesb destacou os índices alcançados pela empresa e atribuiu o bom resultado ao compromisso dos colaboradores da companhia, reforçando a alta competência do corpo técnico.

“Quero agradecer a todos os empregados que seguem trabalhando, mesmo neste momento grave de pandemia. Eles são a nossa essência. Esse resultado só foi possível pela dedicação individual e pelo espírito de equipe da Companhia. Subir 10 posições em um ranking tão importante como esse é a prova de um trabalho que não mede esforços”, disse Rossiter.

Daniel Rossiter reafirmou o compromisso da Caesb em manter os resultados crescentes para os próximos anos. “Parabenizo todas as cidades que estão recebendo este prêmio e, quem sabe, num futuro próximo, possamos comemorar um empate. Todos em primeiro lugar, com os índices de saneamento em 100%”, concluiu o presidente da Caesb.

Sérgio Gonçalves, presidente da Abes-DF, parabenizou a Caesb pelo prêmio e destacou a função social da companhia. “Esse resultado demonstra o compromisso do Distrito Federal com as políticas de saneamento. Mesmo com as dificuldades do país, a Caesb mantém todos os sistemas funcionando, com destaque para o esgotamento”.

O documento completo pode ser consultado no site da Abes.

1

Doação de produtos de higiene

Além da excelência no serviço prestado à população do DF, a Caesb se destaca em outras frentes, como a social. A campanha solidária da companhia para arrecadar sabonetes e barras de sabão levou um alento a 180 famílias do Itapoã, onde 250 crianças entre 6 e 16 anos de idade participam do projeto socioambiental Golfinho.

Cada kit entregue contém 12 sabonetes e um pacote de barras de sabão. Incluindo os familiares, a ação pode beneficiar um público de ao menos 1,5 mil moradores de Ceilândia, Itapoã e Paranoá, regiões onde há vulnerabilidade social.

A campanha solidária foi lançada no dia 5 de maio, com a meta inicial de arrecadar ao menos 20 mil unidades de sabonetes e sabão em barra. Nesta primeira etapa, foram recolhidos 12 mil itens de higiene pessoal para ajudar famílias vulneráveis a garantir a prevenção e evitar o contágio pelo novo coronavírus.

A iniciativa da Caesb foi reconhecida e parabenizada pelos beneficiários. A dona de casa Neuza Nogueira agradeceu pelo kit recebido e enumerou todas as atividades que vai realizar com os itens: “Lavar a roupa, tomar banho e lavar muita louça. São cinco pessoas lá em casa o dia todo. Tem muito serviço”, contou sorrindo enquanto levava as barras de sabão e os sabonetes para a família.

Leia Também:  Agaciel Maia protocola Projeto de Lei nº 468/2019 que estabelece o Dia Distrital de Combate ao Feminicídio

Uma das beneficiárias, Maria Marli Pereira da Silva, avó da Maria Eduarda, 9 anos, explicou que “o material de limpeza doado é importante para lavar as mãos por causa do vírus e também porque ajuda manter a casa limpa, antes de passar a água sanitária no chão. Se precisar sair de casa, sempre usar a máscara e usar álcool em gel.” Maria Eduarda completou que a doação vai ajudar muito a avó, responsável pelos cuidados da casa.

Entre os doadores, estão os próprios empregados e aposentados da Caesb, associados da Caesb Esportiva e Social (Caeso), equipes do Parque Tecnológico de Brasília (Biotic) e da Secretaria de Comunicação do Governo do Distrito Federal (Secom). Todos se uniram à campanha e viraram pontos de coleta dos itens.

A empresária Pollyana Prudente, a Drogaria Brasil, o servidor do TJDFT Michael Xavier, a Mirante Incorporações, que iniciou a campanha doando 2 mil sabonetes, o Shopping DF Plaza, além de advogados de Brasília e pessoas anônimas da comunidade também estão deixando suas doações nos pontos de coleta.

Para Moisés da Silva Leão, “a doação desses produtos de limpeza foi algo muito especial para combater o vírus”. Ele é pai da estudante Maísa, 11 anos, que frequenta o projeto Golfinho no contraturno da escola.

Nos núcleos educacionais, os jovens têm aulas de natação, futebol, participam de jogos lúdicos e recebem apoio pedagógico para atividades escolares, além de aprenderem sobre educação ambiental. Sem as atividades, interrompidas em razão do novo coronavírus, as crianças e os adolescentes precisam ficar em casa.

“Os sabonetes vão ajudar a prevenir o coronavírus porque toda vez que sair do banheiro tem de lavar as mãos, além de limpar a casa”, disse o estudante Bruno, que foi buscar o kit ao lado da mãe, Leidiane Morais.

A campanha solidária continuará recebendo as doações nas portarias das unidades Sede e SIA da Caesb, na Secretaria de Comunicação do DF (no Palácio do Buriti) e na sede do Biotic. As novas doações vão atender o núcleo de Ceilândia, onde 150 crianças frequentam a unidade do projeto Golfinho.

Neste momento, os cuidados com a higiene pessoal podem salvar vidas. Ajude doando sabonete e/ou sabão em barra.

Quem quiser participar da campanha e não puder levar a doação até um dos pontos, pode entrar em contato com a Assessoria de Comunicação da Caesb pelo número 3213-7117.

Onde entregar as doações
  • Sede da Caesb (Lotes 13 / 21 – Centro de Gestão de Águas Emendadas, Av. Sibipiruna – Águas Claras)
  • Unidade da Caesb no SIA (Lote F – SAPS, SIA Trecho 1)
  • Secretaria de Comunicação do DF (Portaria do Palácio do Buriti, Térreo)
  • Biotic (Parque Tecnológico de Brasília, Lote 4, Edifício de Governança, Bloco “B”, 2º Andar, entre o Parque Nacional e a Granja do Torto)
Fonte: Metropoles
COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DISTRITO FEDERAL

Hospital de Base começará vacinação nesta quarta-feira (20)

Publicados

em

A imunização dos primeiros colaboradores que atuam na linha de frente terá início às 15h. Está prevista a chegada de 1.160 doses da vacina CoronaVac

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON

O Hospital de Base, uma das oito unidades de saúde administradas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), está pronto para começar a vacinação contra a Covid-19. Nesta quarta-feira (20), está prevista a chegada de 1.160 doses da vacina CoronaVac na unidade. A vacinação dos primeiros colaboradores que atuam na linha de frente começará às 15h.

De acordo com o superintendente do Hospital de Base, Lucas Seixas, para evitar aglomerações foram instaladas três salas de vacinação com duas poltronas em cada uma delas. Além disso, seis computadores estão logados para realizarem o cadastro dos vacinados junto ao Ministério da Saúde. “Temos a estrutura pronta para iniciar a vacinação de todos os nossos colaboradores do pronto-socorro”, informou.

O presidente do Iges-DF, Paulo Ricardo Silva, acredita ser justo o início da vacinação com os trabalhadores que atuam na linha de frente. “São heróis. Arriscaram e arriscam suas vidas para salvar outras vidas. Com a vacina, poderão continuar essa árdua missão com mais segurança”, avaliou.

Leia Também:  Família procura jovem que sumiu após sair de festa no DF

Outras unidades

Nesta terça-feira (19), teve início a vacinação dos colaboradores do Iges-DF no Hospital Regional de Santa Maria e na UPA de Ceilândia. O plano é levar a vacina até as outras cinco UPAs administradas pelo Instituto. Ao todo, cerca de 9 mil colaboradores devem receber a vacina, respeitando sempre os grupos prioritários estabelecidos.

Fonte: Agência Brasilia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA IBANEIS

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA