BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Chanceler pede retratação de embaixador da China

Publicados

em

Ernesto Araújo disse ser “inaceitável” que embaixador chinês “endosse ou compartilhe postagem ofensiva ao chefe de Estado do Brasil”

Deputado Eduardo Bolsonaro e chanceler Ernesto Araújo Foto: EFE/SHAWN THEW

Nesta quinta-feira (19), o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, publicou uma nota em que afirma que as críticas feitas pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) não representam a “posição do governo do Brasil”. No texto, no entanto, o chancelar criticou o fato de o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, ter compartilhado ou endossado “postagem ofensiva ao chefe de Estado do Brasil e aos seus eleitores”.

A polêmica começou na noite desta quarta-feira (18), após o parlamentar comentar a crise do coronavírus e escrever: “Quem assistiu (à série) Chernobyl vai entender o que ocorreu. Substitua a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa. +1 vez uma ditadura preferiu esconder algo grave a expor tendo desgaste, mas que salvaria inúmeras vidas. A culpa é da China e liberdade seria a solução”.

Pouco depois, a representação diplomática da China no Brasil chamou a declaração do deputado de “irresponsável” e disse que Eduardo Bolsonaro, ao “voltar de Miami, contraiu, infelizmente, vírus mental que está infectando a amizade entre os nossos povos (…) Aconselhamos que não corra para ser o porta-voz dos EUA no Brasil, sob a pena de tropeçar feio”.

Leia Também:  Uruguai começa a recontar os votos que oficializarão presidente eleito

Já o embaixador chinês afirmou que as palavras de Eduardo Bolsonaro “são um insulto maléfico contra a China e o povo chinês. Tal atitude flagrante anti-China não condiz com o seu estatuto como deputado federal, nem a sua qualidade como uma figura pública especial”. Ele ainda exigiu que o parlamentar “retire imediatamente” as palavras e “peça desculpas ao povo chinês”.

Ao falar sobre o episódio, Ernesto Araújo afirmou que a reação de Yang Wanming foi “desproporcional e feriu a boa prática diplomática”. Ele disse ainda que comunicou a “insatisfação do governo brasileiro com seu comportamento” e disse que o Brasil espera “uma retratação por sua repostagem ofensiva ao chefe de Estado”.

Por fim, o chanceler disse que irá conversar com o embaixador chinês e com o deputado Eduardo Bolsonaro para “promover um reentendimento recíproco”.

Veja a nota de Ernesto Araújo:

É inaceitável que o embaixador da China endosse ou compartilhe postagem ofensiva ao chefe de Estado do Brasil e aos seus eleitores, como infelizmente ocorreram ontem à noite.

As críticas do deputado Eduardo Bolsonaro à China, feitas em postagens ontem à noite, não refletem a posição do governo brasileiro

Cabe lembrar, entretanto, que em nenhum momento ele [Eduardo] ofendeu o chefe de Estado chinês. A reação do embaixador foi, assim, desproporcional e feriu a boa prática diplomática.

Já comuniquei ao embaixador da China a insatisfação do governo brasileiro com seu comportamento. Temos expectativa de uma retratação por sua repostagem ofensiva ao chefe de Estado

O Brasil quer manter as melhores relações com o governo e o povo chinês, promover negócios e cooperação em benefício recíproco, sem jamais deixar de lado o respeito mútuo.

Conversarei com o deputado Eduardo Bolsonaro e com o embaixador da China, procurando promover um reentendimento recíproco.

Ver imagem no Twitter

Postagem: http://temporarioegnews.com.br

Leia Também:  Sogro que matou genro após receber mensagem de socorro da filha se apresenta

Fonte: Pleno.News

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

BRASIL POLÍTICA

Câmara pode votar nesta quinta-feira pena maior para maus-tratos de crianças e idosos Fonte: Agência Câmara de Notícias

Publicados

em

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

A Câmara dos Deputados realiza sessão de votações nesta quinta-feira (15), às 10 horas, com nove itens em pauta. Entre eles, o Projeto de Lei 4626/20, do deputado Helio Lopes (PSL-RJ) e outros, que agrava penas para abandono de incapaz e maus-tratos de crianças, idosos e pessoas com deficiência.

“O projeto visa endurecer as penas para casos de abandono de incapaz, maus-tratos e exposição a perigo da integridade e da saúde, física ou psíquica, do idoso, da criança e de pessoas com deficiência, aumentando a punição para quem expuser essas pessoas a perigo ou submetê-las a condições desumanas ou degradantes”, explica o autor.

Segundo o texto, a pena de reclusão passa de 4 a 12 anos para 8 a 14 anos se as ações resultarem em morte.

Ao defender a urgência da proposta, Helio Lopes ressaltou que, no ano passado, desde o início da pandemia, houve um aumento de violência e maus-tratos contra o idoso de 59% e contra a criança de 48%. Esses dados foram obtidos pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Leia Também:  Advogado-geral da União, André Luiz Mendonça, afirmou que retomar dinheiro de corrupto funciona mais que prisão

“Trago o exemplo da morte do menino Henry Borel, que acompanhamos, tristemente, com forte sentimento de impotência. Porém, infelizmente, esse não é um caso isolado. Temos diversos casos todos os dias de abusos e de maus-tratos contra crianças, idosos, pessoas com deficiência. São anônimos que não estampam os jornais, porém estão na grande maioria das estatísticas”, afirmou o deputado.

Ao aprovar o regime de urgência para o projeto, na sessão do Plenário desta terça-feira (13), os deputados fizeram 1 minuto de silêncio em memória das vítimas de abusos e maus-tratos.

Cultura

Entre as propostas em pauta está também o Projeto de Lei 795/21, do Senado, que reformula a Lei Aldir Blanc para prorrogar prazos de utilização de recursos repassados a título de apoio ao setor cultural em decorrência da pandemia de Covid-19.

Outro projeto pautado é o PL 5222/20, do deputado Luís Miranda (DEM-DF), que dispensa bombeiros e policiais militares de justificarem multas tomadas no exercício do trabalho com viaturas oficiais.

Fonte: Agência Câmara de Notícias   Link: https://www.camara.leg.br/noticias/746191-camara-pode-votar-nesta-quinta-feira-pena-maior-para-maus-tratos-de-criancas-e-idosos/

Leia Também:  O ocaso de Sarney

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA