BRASÍLIA

BRASIL POLÍTICA

Com a aprovação do Sandbox, Julia Lucy e Bbanking juntos para desburocratizar iniciativas tecnológicas e empreendedoras

Publicados

em

Sandbox: DF sai na frente como a primeira unidade da federação a desburocratizar iniciativas tecnológicas e empreendedoras

Da esquerda para direita: (Deputada) Júlia Lucy, (CTO do Bbanking) José Lino, (Sócio Zaki Marketing & Branding ) Matheus Santos e (CEO Bbanking) Derson Oliveira | Foto: BBANKING
A deputada distrital e pioneira do projeto, Júlia Lucy, reuniu-se com o 1º Banco Digital de Brasília ‘Bbanking’ para debater as possibilidades de expansão local através da nova lei

No início de setembro, a deputada distrital Júlia Lucy (Partido Novo) e o CEO do Bbanking, Derson Oliveira, falaram sobre a possibilidade de uma possível parceria entre o banco digital e a parlamentar no que se refere à criação do Banco de Testes Regulatórios. Após aprovação do Projeto de Lei (PL nº 399/19), de autoria da parlamentar.

Na prática, a proposta permite a criação de áreas em que novas empresas possam se estabelecer de forma experimental, sem se submeterem a regulamentações que restrinjam seu funcionamento.

Assim, empresas locais terão menos burocracia para lançar produtos os serviços. De acordo com a deputada, a aprovação do Sandbox tem como finalidade desburocratizar a inovação tecnológica, científica e empreendedora no DF.

Quando o assunto é empreendedorismo, o Bbanking tem um alto engajamento. Afinal, a fintech foi fundada com o propósito de compartilhar soluções financeiras, incentivando iniciativas de micro, médios e grandes empreendedores.

Leia Também:  Projeto de lei que regulamenta a eleição direta de administradores regionais

“Por meio do projeto ‘Sandbox’, vimos uma excelente oportunidade de fomentar novos negócios. Desburocratizando os processos primordiais para startups chegarem aonde o Bbanking chegou. Nós nascemos de uma ideia e sabemos a importância de todo início”, afirma Derson Oliveira.

A ideia é criar um Centro de Capacitação e Desenvolvimento na área de tecnologia para fomentação de novas fintechs e startups de tecnologia.

Segundo o empresário Derson, o brasileiro está cada vez mais interessado em empreender, mesmo sem formação técnica ou conhecimento direcionado, e as burocracias intimidavam essas pessoas.

“Entendemos que o mundo é cada vez mais digital. Investir nesse segmento é uma urgência”, afirma o CEO.

Após esse primeiro encontro, o Bbanking está com foco total em apresentar para a deputada Júlia Lucy um projeto em parceria com o Conselho de Desenvolvimento do Distrito Federal que viabilize na prática essa junção. Uma coisa é certa: Brasília só tem a ganhar!

Thálita Roberta

Postagem: http://temporarioegnews.com.br

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

BRASIL POLÍTICA

Maia ‘matou’ 11 CPIs, inclusive a que investigaria abusos de crianças na internet

Publicados

em

Maia também blindou o PT de ter as relações promíscuas com Cuba entre 2003 e 2016 investigadas

A nove dias de deixar a presidência da Câmara, Rodrigo Maia continua sentado sobre 11 pedidos de comissões de inquérito (CPIs).

Alguns estão na “gaveta” dele há dois anos, inclusive para investigar as relações promíscuas entre governos do PT e Cuba, entre 2003 a 2016, que podem ter custado ao Brasil o equivalente aos gastos anuais de R$30 bilhões do programa Bolsa Família.

Avesso a investigações, Maia fala agora em CPI sobre a “confusão” do governo no combate à pandemia. Mas “matou” uma CPI para investigar abuso de crianças na internet. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Há só uma CPI na Câmara de Maia, a do Derramamento de Óleo nas praias do Nordeste, cuja última reunião foi em março de 2020.

Há nas gavetas um pedido para investigar a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) desde 2019, muito antes do apagão no Amapá.

Leia Também:  Procuradores definem lista tríplice para sucessão de Dodge na PGR

Outro pedido de CPI que “aguarda despacho” de Maia investigaria crimes de abuso sexual de crianças e adolescentes na internet.

Fonte: Diário do Poder
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

DISTRITO FEDERAL

FALA BOLSONARO

ECONOMIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA